settings icon
share icon
Pergunta

Qual é a validade do casamento no mundo de hoje?

Resposta


“Se você se casar, vai se arrepender em cinco anos.” “Não faça isso; o homem com quem você se casa não será o mesmo que você enterra, porque eles mudam com o tempo.” Tais declarações sombrias abundam em um mundo cansado, cheio de céticos em relação ao casamento, e muitos jovens ficam consternados com tais críticas. Alguns podem até se esquivar de buscar o casamento. No entanto, as declarações acima são um mau conselho. O casamento é tão válido hoje como sempre foi (Hebreus 13:4).

As citações cínicas acima são impressionantes em seu egoísmo inerente. O conselho que encapsulam teria mérito apenas se o casamento fosse destinado apenas a gratificar os desejos pessoais de alguém. Entretanto, esse não é o propósito do casamento.

O voto de casamento não é um compromisso vitalício de ser amado ou receber amor. O casamento é um voto de dar amor. É uma promessa de dar amor por toda a vida. É uma determinação de viver para o benefício do outro, de ficar ao lado e atrás do outro. Dar e dar e dar e dar, e então dar um pouco mais — até mesmo a própria vida.

Ainda mais fundamentalmente, a humanidade não inventou o casamento. Deus o criou. Quando Deus fez a humanidade homem e mulher e uniu o primeiro casal em casamento, Ele tinha um propósito em mente. O propósito mais básico era que o casamento produzisse mais pessoas que levassem o nome de Deus, refletissem a Sua imagem e subjugassem a terra (Gênesis 1:26–28 e 2:22–24).

Além disso, para refletir de forma adequada e completa a imagem de Deus, a humanidade deve ser constituída de homens e mulheres (Gênesis 1:27). O homem sozinho não é completo; a mulher também não. O reflexo adequado do caráter de Deus na humanidade requer ambos os sexos – homem e mulher unidos em casamento. O casamento é muito mais do que a felicidade romântica; trata-se de muito mais do que o prazer da relação sexual. O compromisso do casamento se trata de refletir plenamente o caráter, a unidade e o companheirismo de Deus. Isso explica por que o apóstolo Paulo descreve o casamento cristão em termos espirituais tão elevados como os encontrados em Efésios 5:22-33.

Não é em descobrir a mais bela modelo ou o mais arrojado cavaleiro que se encontra um bom casamento. É reconhecendo a escolha preparada por Deus do parceiro de vida mais adequado – o mais compatível com os propósitos e objetivos de Deus – que o casamento mais verdadeiramente satisfatório é construído. O romance certamente tem seu lugar e será apreciado em um casamento piedoso, mas apenas como fruto de um relacionamento muito mais profundo e forte.

Sim, a lua de mel vai acabar. Sim, tanto o marido quanto a esposa provarão ser um pouco diferentes do que apresentaram um ao outro durante o namoro. Sim, mais cedo ou mais tarde ambos os cônjuges ficarão desapontados com algo um no outro. E, sim, as provações virão, testando a força de seus votos. Mas nada disso muda o fato de que Deus teve uma boa ideia quando inventou o casamento.

Um elemento que os críticos do casamento sempre deixam de lado é a . O casamento e a família são as instituições de Deus para a humanidade. Se um cristão está realmente andando com Deus, realmente desejando o melhor de Deus para o seu cônjuge, desejando realmente promover o plano de Deus para si mesmo, para o seu cônjuge e para o mundo, então ele não abandonará a ideia do casamento. O mais importante não se trata do que ganhamos com o casamento. Não são os tomadores deste mundo que encontram satisfação, mas os doadores, aqueles que pela graça de Deus imitam a doação auto-sacrificial de Cristo, crescendo assim à Sua imagem (Romanos 8:28–30; Efésios 4:20–24). Um bom casamento vai custar tudo o que temos. E, nessa doação, encontraremos o sentido mais elevado da vida em Cristo.

Nada disso significa que todo crente deva se casar. Deus sabe que é melhor que alguns não se casem e que algumas situações tornam o casamento indesejável. Veja 1 Coríntios 7. Para aqueles que se casam, é importante ter uma compreensão do que Deus deseja que o casamento seja. Não devemos permitir que as experiências tristes e a negatividade dos outros nos impeçam de confiar em Deus para nos dar casamentos que realmente O exaltem. Um casamento piedoso pode cumprir os Seus propósitos e proporcionar ao marido e à esposa uma vida inteira de oportunidades para abençoar um ao outro e sua família em nome de Jesus Cristo.

English



Voltar à página principal em português

Qual é a validade do casamento no mundo de hoje?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries