É verdade que tudo acontece por um motivo?



 

Pergunta: "É verdade que tudo acontece por um motivo?"

Resposta:
Tudo acontece por algum motivo? A resposta curta é "sim"! Porque Deus é soberano, não há acontecimentos aleatórios e fora do seu controle. Os propósitos de Deus podem estar escondidos de nós, mas podemos ter certeza de que cada evento tem uma razão para acontecer.

Havia uma razão para a cegueira do homem em João 9, embora os discípulos a identificaram erroneamente (João 9:1-3). Havia uma razão para o maltrato de José, embora o propósito de seus irmãos no que fizeram com ele fosse muito diferente do propósito de Deus ao permitir o acontecido (Gênesis 50:20). Havia uma razão para a morte de Jesus — as autoridades em Jerusalém tinham suas razões, baseadas em intenções malignas, mas Deus possuía as suas, baseadas na justiça. A soberania de Deus se estende até às criaturas mais humildes: "E nenhum deles (pardal) cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai" (Mateus 10:29).

Vários fatores nos ajudam a saber que tudo acontece por uma razão: a lei da causa e efeito, a doutrina do pecado original e a providência de Deus. Tudo isso demonstra que tudo acontece por um motivo, não apenas por casualidade ou por chance aleatória.

Primeiro, existe a lei natural da causa e efeito, também conhecida como a lei da semeadura e da colheita. Paulo diz: "Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna" (Gálatas 6:7-8). Isso significa que em todas as ações que tomamos ou palavras que pronunciamos, sejam boas ou más, existem certos resultados inevitáveis que se seguem (Colossenses 3:23-25). Alguém pode perguntar: "Por que estou preso? Existe uma razão para isso?" E a resposta pode ser: "Porque você roubou a casa do seu vizinho e foi pego". Isso é causa e efeito.

Tudo o que fazemos ou é um investimento na carne ou um investimento no Espírito. Vamos colher tudo o que semeamos, e vamos colher em proporção à forma como semeamos. "E isto afirmo: aquele que semeia pouco pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará" (2 Coríntios 9:6). O crente que caminha no Espírito e "semeia" no Espírito vai colher uma colheita espiritual. Se a semeadura foi generosa, a colheita será generosa, se não nesta vida, certamente na vida por vir. Por outro lado, aqueles que "semeiam" com a carne vão colher uma vida sem as bênçãos completas de Deus, tanto nesta vida quanto na vida futura (Jeremias 18:10; 2 Pedro 2:10-12).

A razão pela qual algumas coisas acontecem pode ser rastreada até o pecado original no Jardim do Éden. A Bíblia é clara que o mundo está sob uma maldição (Gênesis 3:17) que tem resultado em enfermidades, doenças, desastres naturais e morte. Todas essas coisas, embora sob o controle final de Deus, às vezes são usadas por Satanás para infligir misérias às pessoas (ver Jó 1-2; Lucas 9:37-42; 13:16). Alguém pode perguntar: "Por que contraí essa doença? Existe uma razão para isso?" E a resposta pode ser uma ou mais das seguintes: 1) "Porque você vive em um mundo caído, e todos estamos sujeitos a doenças"; 2) "Porque Deus está testando você e fortalecendo sua fé"; ou 3) "Porque, em amor, Deus está disciplinando você de acordo com Hebreus 12:7-13 e 1 Coríntios 11:29-30".

Então temos o que é chamado de providência de Deus. A doutrina da providência sustenta que Deus trabalha discretamente e invisivelmente através do mundo natural para gerir eventos. Deus, em sua providência, desenvolve seus propósitos através de processos naturais no universo físico e social. Todo efeito pode ser rastreado até uma causa natural, e não há nenhuma sugestão do milagroso. O melhor que o homem possa fazer para explicar a razão pela qual as coisas acontecem no decorrer de eventos naturais é apontar para a "coincidência".

Os crentes proclamam que Deus organiza as coincidências. O incrédulo ridiculariza tais ideias porque acredita que causas naturais possam explicar completamente cada evento sem referência a Deus. Contudo, os seguidores de Cristo estão plenamente seguros dessa verdade profunda: "Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito" (Romanos 8:28).

O livro de Ester mostra a providência divina trabalhando. O banimento de Vasti, a seleção de Ester, a conspiração dos assassinos, o orgulho de Hamã, a coragem de Mordecai, a insônia do rei, a sede de sangue de Zeres e a leitura do pergaminho — tudo no livro acontece para causar a libertação do povo de Deus. Embora Deus nunca seja mencionado em Ester, a sua providência, trabalhando através da "coincidência", é fácil de ver.

Deus está sempre trabalhando na vida de seu povo, e em sua bondade os trará a um bom fim (ver Filipenses 1:6). Os eventos que definem nossas vidas não são simplesmente produtos de causas naturais ou chance aleatória. Eles são ordenados por Deus e são destinados ao nosso bem. Muitas vezes, não conseguimos sentir a orientação ou a proteção oculta de Deus à medida que os eventos em nossas vidas se desenrolam. No entanto, quando olhamos para trás nos eventos passados, podemos ver a sua mão com mais clareza, mesmo em tempos de tragédia.


Voltar à página principal em português

É verdade que tudo acontece por um motivo?