settings icon
share icon
Pergunta

Todo o Israel será salvo no fim dos tempos?

Resposta


Romanos 11:26 diz claramente: “Todo o Israel será salvo”. A questão que se coloca é: “O que significa Israel?” O futuro “Israel” é literal ou figurativo (ou seja, referindo-se aos judeus étnicos ou referindo-se à Igreja)? Aqueles que adotam uma abordagem literal das promessas do Antigo Testamento acreditam que os descendentes físicos de Abraão, Isaque e Jacó serão restaurados a um relacionamento correto com Deus e receberão o cumprimento das alianças. Aqueles que defendem a teologia da substituição basicamente afirmam que a Igreja substituiu Israel completamente e herdará as promessas de Deus a Israel; as alianças, então, serão cumpridas apenas no sentido espiritual. Em outras palavras, a teologia da substituição ensina que Israel não herdará a verdadeira terra da Palestina; a Igreja é o “novo Israel” e o Israel étnico está para sempre excluído das promessas - os judeus não herdarão a Terra Prometida como judeus per se.

Usamos a abordagem literal. As passagens que falam do futuro Israel são difíceis de ver como figurativas para a Igreja. O texto clássico (Romanos 11:16-24) descreve Israel como distinto da Igreja: os “ramos naturais” são os judeus e os “ramos selvagens” são os gentios. A “oliveira” é o povo coletivo de Deus. Os “ramos naturais” (judeus) são “cortados” da árvore pela descrença, e os “ramos selvagens” (gentios crentes) são enxertados. Isso tem o efeito de deixar os judeus “com ciúmes” e, em seguida, atraí-los à fé em Cristo, para que sejam “enxertados” novamente e recebam a herança prometida. Os "ramos naturais" ainda são distintos dos "ramos selvagens", de modo que a aliança de Deus com Seu povo seja literalmente cumprida. Romanos 11:26–29, citando Isaías 59:20–21; 27:9; Jeremias 31:33-34, diz:

“… e assim todo o Israel será salvo, como está escrito: Virá de Sião o Libertador, e desviará de Jacó as impiedades; e este será o meu pacto com eles, quando eu tirar os seus pecados. Quanto ao evangelho, eles na verdade, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais. Porque os dons e a vocação de Deus são irretratáveis.”

Aqui, Paulo enfatiza a natureza “irretratável” do chamado de Israel como nação (veja também Romanos 11:12). Isaías predisse que um “remanescente” de Israel seria um dia “Povo santo, remidos do Senhor” (Isaías 62:12). Independentemente do atual estado de descrença de Israel, um futuro remanescente irá de fato se arrepender e cumprir seu chamado para estabelecer a justiça pela fé (Romanos 10:1-8; 11:5). Esta conversão coincidirá com o cumprimento da previsão de Moisés da restauração permanente de Israel à terra (Deuteronômio 30:1-10).

Quando Paulo diz que Israel será “salvo” em Romanos 11:26, ele se refere à libertação do pecado (Romanos 11:27) ao aceitarem o Salvador, seu Messias, no fim dos tempos. Moisés disse: “Também o Senhor teu Deus circuncidará o teu coração, e o coração de tua descendência, a fim de que ames ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, para que vivas” (Deuteronômio 30:6). A herança física de Israel da terra prometida a Abraão será parte integrante do plano final de Deus (Deuteronômio 30:3-5).

Então, como “todo o Israel será salvo”? Os detalhes desta libertação são preenchidos em passagens como Zacarias 8-14 e Apocalipse 7-19, que falam do fim dos tempos de Israel na volta de Cristo. O versículo-chave que descreve a vinda à fé do futuro remanescente de Israel é Zacarias 12:10: “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o espírito de graça e de súplicas; e olharão para aquele a quem traspassaram, e o prantearão como quem pranteia por seu filho único; e chorarão amargamente por ele, como se chora pelo primogênito.” Isso ocorre no final da tribulação profetizada em Daniel 9:24-27. O apóstolo João faz referência a esse evento em Apocalipse 1:7. O fiel remanescente de Israel é resumido em Apocalipse 7:1–8. O Senhor salvará esses fiéis e os trará de volta a Jerusalém “em verdade e em justiça” (Zacarias 8:7–8).

Depois que Israel for restaurado espiritualmente, Cristo estabelecerá Seu reino milenar na terra. Israel será reunido desde os confins da terra (Isaías 11:12; 62:10). Os simbólicos "ossos secos" da visão de Ezequiel serão reunidos, cobertos com carne e milagrosamente ressuscitados (Ezequiel 37:1-14). Como Deus prometeu, a salvação de Israel envolverá um despertar espiritual e um lar geográfico: “E porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos porei na vossa terra; e sabereis que eu, o Senhor, o falei e o cumpri, diz o Senhor” (Ezequiel 37:14).

No Dia do Senhor, Deus irá “estender a sua mão para adquirir outra vez e resto do seu povo” (Isaías 11:11). Jesus Cristo retornará e destruirá os exércitos reunidos contra Ele em rebelião (Apocalipse 19). Os pecadores serão julgados e o remanescente fiel de Israel será separado para sempre como o povo santo de Deus (Zacarias 13:8—14: 21). Isaías 12 é o seu cântico de libertação; Sião governará sobre todas as nações sob a bandeira do Messias, o Rei.

English



Voltar à página principal em português

Todo o Israel será salvo no fim dos tempos?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries