O que são as setenta semanas de Daniel?



 

Pergunta: "O que são as setenta semanas de Daniel?"

Resposta:
A profecia "setenta semanas" é uma das mais significativas e detalhadas profecias messiânicas do Antigo Testamento. Encontra-se em Daniel 9. O capítulo começa com Daniel orando por Israel, reconhecendo os pecados da nação contra Deus e pedindo a Deus por misericórdia. Enquanto Daniel orava, o anjo Gabriel apareceu a ele e lhe deu uma visão do futuro de Israel.

As Divisões das 70 Semanas
No versículo 24, Gabriel diz: "Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade." Quase todos os comentaristas concordam que as setenta "semanas" devem ser entendidas como setenta "semanas" de anos, ou seja, um período de 490 anos. Estes versículos fornecem uma espécie de "relógio" que dá uma ideia de quando o Messias viria e alguns dos eventos que acompanhariam o Seu aparecimento.

A profecia continua a dividir os 490 anos em três unidades menores: uma de 49 anos, uma de 434 anos e uma de sete anos. A "semana" final de sete anos é dividida pela metade. O versículo 25 diz: "Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Ungido, ao Príncipe, sete semanas e sessenta e duas semanas." Sete "semanas" são 49 anos, enquanto que sessenta e duas "semanas" são outros 434 anos: 49 anos + 434 anos = 483 anos.

O Propósito das 70 Semanas
A profecia contém uma declaração sobre o propósito de Deus em causar esses eventos a acontecerem. Esse propósito pode ser dividido em seis pontos. O versículo 24 explica: 1) "cessar a transgressão", 2) "dar fim aos pecados", 3) "expiar a iniquidade", 4) "trazer a justiça eterna", 5) “selar a visão e profecia”, e 6) "ungir o Santo dos Santos".

Observe que esses resultados dizem respeito à erradicação total do pecado e ao estabelecimento da justiça. A profecia das 70 semanas resume o que acontece antes que Jesus estabeleça o Seu reino milenar. De especial nota é o terceiro na lista de resultados: "expiar a iniquidade". Jesus realizou a expiação pelo pecado por Sua morte na cruz (Romanos 3:25 e Hebreus 2:17).

O Cumprimento das 70 Semanas
Gabriel disse que o relógio profético começaria no momento em que um decreto fosse emitido para reconstruir Jerusalém. Desde a data desse decreto até a época do Messias haveria 483 anos. A história nos diz que o mandamento de "restaurar e reconstruir Jerusalém" foi dado pelo rei Artaxerxes da Pérsia c. 445 aC (ver Neemias 2:1-8).

A primeira unidade de 49 anos (sete "semanas") cobre o tempo que levou para reconstruir Jerusalém, "praças e as circunvalações se reedificarão, mas em tempos angustiosos" (Daniel 9:25). Esta reconstrução é narrada no livro de Neemias.

Usando o costume judaico de um ano de 360 dias, 483 anos depois de 445 aC nos coloca no ano 30 dC, o que coincidiria com a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém (Mateus 21:1-9). A profecia em Daniel 9 especifica que após a conclusão dos 483 anos, "será morto o Ungido" (versículo 26). Isto foi cumprido quando Jesus foi crucificado.

Daniel 9:26 continua com uma previsão de que, depois que o Messias for morto, "o povo de um príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário". Isto foi cumprido com a destruição de Jerusalém em 70 dC. O "príncipe que há de vir" é uma referência ao Anticristo, o qual, ao que parece, terá alguma ligação com Roma, já que foram os romanos que destruíram Jerusalém.

A Semana Final das 70 Semanas
Das 70 "semanas", 69 foram já foram historicamente cumpridas. Isso deixa mais um "sete" ainda a ser cumprido. A maioria dos estudiosos acredita que agora estamos vivendo um enorme intervalo entre a semana 69 e a semana 70. O relógio profético foi pausado, por assim dizer. A final "semana" de Daniel é o que normalmente chamamos do período de tribulação.

A profecia de Daniel revela algumas das ações do Anticristo, o "príncipe que há de vir". O versículo 27 diz: "Ele fará firme aliança com muitos, por uma semana.” No entanto, “na metade da semana, …. sobre a asa das abominações virá o assolador, até a destruição” no templo. Jesus advertiu sobre esse evento em Mateus 24:15. Depois que o Anticristo quebrar a aliança com Israel, um tempo de "grande tribulação" começa (Mateus 24:21).

Daniel também prevê que o Anticristo enfrentará julgamento. Ele só governa "até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele" (Daniel 9:27). Deus só permitirá que o mal vá tão longe, e o julgamento que o Anticristo enfrentará já foi planejado.

Conclusão
A profecia das 70 semanas é complexa e surpreendentemente detalhada, e muito tem sido escrito sobre isso. Claro que existem várias interpretações, mas o que apresentamos aqui é a visão dispensacional e pré-milenista. Uma coisa é certa: Deus tem um calendário e está mantendo as coisas dentro do cronograma. Ele conhece o fim desde o princípio (Isaías 46:10), e devemos estar sempre aguardando o retorno triunfante de nosso Senhor (Apocalipse 22:7).


Voltar à página principal em português

O que são as setenta semanas de Daniel?