settings icon
share icon
Pergunta

O que são as sete trombetas do Apocalipse?

Resposta


As sete trombetas são descritas em Apocalipse 8:6–9:19 e 11:15–19. As sete trombetas são o “conteúdo” do julgamento do sétimo selo, em que o sétimo selo convoca os anjos que tocam as trombetas (Apocalipse 8:1-5). Os julgamentos anunciados pelas sete trombetas acontecerão durante o período da tribulação no fim dos tempos.

A primeira trombeta. Quando o primeiro anjo toca sua trombeta, o mundo experimenta “granizo e fogo misturados com sangue” (Apocalipse 8:7). Um terço das árvores do mundo são queimadas nesta praga, e toda a grama é consumida. Esse julgamento tem algumas semelhanças com a sétima praga no Egito (veja Êxodo 9:23–24).

A segunda trombeta. No céu, um segundo anjo toca uma trombeta. O resultado é que “uma espécie de grande montanha em chamas foi atirada ao mar. Uma terça parte do mar se transformou em sangue” (Apocalipse 8:8). Um terço do mar se transforma em sangue, um terço dos navios naufragam e um terço da vida no oceano morre (Apocalipse 8:9). Esse julgamento é semelhante em alguns aspectos à primeira praga no Egito (veja Êxodo 7:20–21).

A terceira trombeta. O julgamento da terceira trombeta é como o segundo, exceto que afeta os lagos e rios de água doce do mundo, em vez dos oceanos. Especificamente, “uma grande estrela, queimando como uma tocha” cai do céu e envenena um terço do suprimento de água (Apocalipse 8:10). Esta estrela recebe o nome de Absinto e muitas pessoas morrem (Apocalipse 8:11). Na botânica, o absinto (Artemisia absinthium) é uma planta semelhante a um arbusto, conhecida por seu extremo amargor e propriedades venenosas.

A quarta trombeta. A quarta das sete trombetas traz mudanças nos céus. “O quarto anjo tocou a trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, da lua e das estrelas, para que a terça parte deles escurecesse e uma terça parte do dia, e também da noite, ficasse sem luz” (Apocalipse 8:12).

Após o julgamento da quarta trombeta, João observa uma advertência especial que vem de uma águia voando pelo ar. Esta águia grita em alta voz, dizendo: “Ai! Ai! Ai dos que moram na terra, por causa do som das outras trombetas que os três anjos ainda vão tocar!” (Apocalipse 8:13). Por esta razão, a quinta, sexta e sétima trombetas são chamadas de "três ais".

A quinta trombeta. A quinta trombeta (e o primeiro ai) resulta em uma terrível praga de “gafanhotos demoníacos” que atacam e torturam os descrentes por cinco meses (Apocalipse 9:1-11). A praga começa com uma “estrela” caindo do céu. Esta estrela é provavelmente um anjo caído, pois ele recebeu “a chave do poço do abismo” (Apocalipse 9:1). Ele abre o Abismo, liberando uma horda de “gafanhotos” com “poder que têm os escorpiões da terra” (Apocalipse 9:3). Os gafanhotos não tocam a vida vegetal da terra; antes, eles vão direto “às pessoas que não têm o selo de Deus na testa” (Apocalipse 9:4). Por cinco meses, esses gafanhotos atormentam as pessoas, cuja agonia é tão grande que desejam morrer, “mas a morte fugirá delas” (Apocalipse 9:6). Os gafanhotos não podem matar ninguém, apenas torturá-los.

Esses “gafanhotos” demoníacos têm um “rei”, que é o anjo do Abismo (Apocalipse 9:11). Em hebraico, seu nome é Abaddon, e em grego é Apollyon, que significa "Destruidor". Os próprios gafanhotos são descritos em termos incomuns: eles se parecem com “cavalos preparados para a batalha” (Apocalipse 9:7). Eles usam algo como “coroas parecendo de ouro” e seus rostos são vagamente humanos (Apocalipse 9:7). Eles têm cabelos "como cabelos de mulher" e dentes "como dentes de leão" (Apocalipse 9:8). Eles têm algo como couraças de ferro, e suas asas soam como “o barulho de carros puxados por muitos cavalos, quando correm para a batalha” (Apocalipse 9:9). Como os escorpiões, eles têm ferrões na cauda (Apocalipse 9:10). Essa descrição tem suscitado muitas interpretações diferentes: esta é uma visão de helicópteros, de guerreiros bárbaros, de um exército satanicamente fortalecido ou de criaturas reais do abismo do inferno? Não saberemos com certeza até que aconteça.

A sexta trombeta. A sexta trombeta (e o segundo ai) envolve o ataque de outra horda demoníaca (Apocalipse 9:12-21). Assim que soar a sexta trombeta, uma voz do altar de Deus clama pela libertação dos “quatro anjos que estão amarrados junto ao grande rio Eufrates” (Apocalipse 9:14). Esses quatro anjos foram mantidos em cativeiro apenas para este propósito: causar destruição durante a tribulação (Apocalipse 9:15). Esses quatro anjos perversos lideram uma cavalaria sobrenatural de milhares e milhares para matar um terço da humanidade (Apocalipse 9:16). Os cavaleiros têm couraças de “cor de fogo, de jacinto e de enxofre” (Apocalipse 9:17). Seus cavalos têm a cabeça “como cabeça de leão, e de sua boca saíam fogo, fumaça e enxofre” e “as caudas deles eram semelhantes a serpentes” (Apocalipse 9:18–19). Eles matam com a boca e com a cauda.

Apesar da gravidade e do horror dessas pragas, os sobreviventes na Terra ainda se recusam a se arrepender. Eles continuam em sua idolatria, seu assassinato, sua feitiçaria, sua imoralidade sexual e seu roubo (Apocalipse 9:20–21).

Após o julgamento da sexta trombeta, há um interlúdio literário. João vê um anjo descer do céu com um pequeno pergaminho na mão. É feita uma promessa para quando “...o sétimo anjo... estiver para tocar a trombeta” (Apocalipse 10:7), e João é informado de que deve profetizar um pouco mais (Apocalipse 10:11). Em seguida, vem uma descrição das duas testemunhas que pregarão em Jerusalém e farão milagres antes de serem assassinadas. Deus então os ressuscitará e os levará ao céu (Apocalipse 11:1-13).

A sétima trombeta. A sétima trombeta (e o terceiro ai) soa, e imediatamente há altas vozes no céu dizendo: “O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre” (Apocalipse 11:15). Os vinte e quatro anciãos dizem: “…chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado… para destruíres os que destroem a terra” (Apocalipse 11:18). Obviamente, Deus está prestes a encerrar as coisas de uma vez por todas. Ao som da sétima trombeta, o templo de Deus é aberto no céu, e “foi vista a arca da sua aliança no seu santuário, e sobrevieram relâmpagos, vozes, trovões, terremoto e forte chuva de granizo” (Apocalipse 11:19).

Assim terminam os julgamentos das sete trombetas. Tudo está pronto para os sete anjos com as sete taças da ira de Deus. Esses anjos estão dentro do templo agora aberto, prontos para dar um passo à frente e trazer os julgamentos finais sobre a terra (Apocalipse 15).

English



Voltar à página principal em português

O que são as sete trombetas do Apocalipse?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries