O que é a semente da fé? O que é uma oferta da semente da fé?


Pergunta: "O que é a semente da fé? O que é uma oferta da semente da fé?"

Resposta:
Os promotores do falso “evangelho da prosperidade” e do movimento da Palavra de Fé frequentemente gostam de falar sobre “semear”, “ofertas de semente da fé” e “retorno de cem vezes”. Uma oferta da semente da fé é dinheiro dado com fé que Deus o multiplicará e devolverá ao doador. Quanto mais dinheiro você der - e quanto mais fé você tiver - mais dinheiro você receberá em troca. Pregadores da prosperidade muitas vezes solicitam presentes a seus ministérios prometendo retornos em espécie: "Envie-me R$ 10 e confie que Deus devolverá R$ 1.000". Eles dão aos seus apelos por dinheiro um esplendor espiritual com declarações como “Deus quer abençoar você com um milagre” e “Jesus é maior do que a sua dívida”. E eles usarão de forma inadequada versículos como Marcos 4:8: “Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu, produzindo a trinta, a sessenta e a cem por um.” É bom lembrar que a “semente” neste versículo é a Palavra de Deus (Marcos 4:14), não o dinheiro.

O falecido Oral Roberts foi altamente influente em espalhar o conceito de ofertas da semente da fé, e ele ensinou as pessoas a esperar um milagre quando semeassem uma “semente” de sua “necessidade”. Ele escreveu: “Para realizar seu potencial, superar os problemas da vida, ver sua vida se tornar frutífera, multiplicar e fornecer abundância (isto é, saúde, prosperidade, renovação espiritual, na família ou em si mesmo), você deve decidir seguir a lei divina do semeador e da colheita. Semeie a semente de Sua promessa no solo de sua necessidade” (de “O Milagre da Semente da Fé”). Na edição de julho de 1980 da Abundant Life, Roberts escreveu: “Resolva suas necessidades de dinheiro com sementes de dinheiro” (página 4).

Richard Roberts, filho de Oral, diz em seu site: “Dê algo a Deus com o qual trabalhar. Não importa quão pouco você pense que tenha, semeie em alegria e fé, sabendo em seu coração que está semeando para que possa colher milagres. Então comece a esperar todos os tipos de milagres!” Em maio de 2016, o boletim informativo de Roberts pediu por ofertas monetárias com esta declaração: “Semeie uma semente especial de $100. . . . Se você plantar esta semente de acordo com sua necessidade e entrar em um acordo sagrado comigo, então, JUNTOS, você e eu ESPERAREMOS UM MILAGRE PODEROSO DE DEUS” (de seu site, ênfase no original).

De acordo com Oral Roberts, o caminho para aproveitar a lei da semeadura e da colheita é triplo: 1) olhar para Deus como sua fonte, 2) dar primeiro para que possa ser dado a você, e 3) esperar um milagre. Como um “texto de prova” para o segundo passo, os mestres da semente da fé gostam de usar Lucas 6:38: “dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também.” O uso indevido deste versículo começa com sua aplicação para ganhos materiais - Jesus estava falando primariamente do perdão em Lucas 6:37, não do dinheiro. Além disso, há uma diferença entre “Dar e” e “Dar para que”. Pregadores da semente da fé defendem um motivo egoísta para dar - dê para que você possa obter - e eles declaram isso. A Bíblia ensina que nós damos para beneficiar os outros e glorificar o Senhor, não para enriquecer.

Pregadores da oferta da semente da fé também gostam de Mateus 17:20: “Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível.” É claro que este versículo não diz nada sobre ganhar dinheiro ou fazer oferendas da semente da fé.

Outra passagem usada de forma indevida pelos pregadores da semente da fé é Marcos 10:29–30: “Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos.” Os pregadores da semente da fé aderem à promessa de “cem vezes mais”, mas aplicam-na apenas a “casas” e “campos” - isto é, riqueza material. Eles ignoram o resto da lista. Devemos supor que Jesus prometeu aos seus seguidores cem mães literais ou que deveríamos esperar cem vezes mais parentes de sangue do que temos agora? Ou Jesus estava falando de uma crescente família espiritual? Já que as mães e pais e irmãos e irmãs são espirituais, então talvez as casas e campos sejam espirituais também.

Os que promovem essa doutrina ignoram vários detalhes importantes nas Escrituras. Considere, por exemplo, 2 Coríntios 9:10-12: “Ora, aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça, enriquecendo-vos, em tudo, para toda generosidade, a qual faz que, por nosso intermédio, sejam tributadas graças a Deus. Porque o serviço desta assistência não só supre a necessidade dos santos, mas também redunda em muitas graças a Deus.” Esta passagem diz que Deus fornece a semente para semear; isto é, Ele fornece os recursos para darmos generosamente. E, quando damos, Deus fornecerá mais recursos para que a doação continue. Note, no entanto, que a colheita não é ganho monetário, mas “frutos da vossa justiça”. Além disso, é gratidão a Deus que transborda, não nossas contas bancárias. A semente semeada nesta passagem não resulta em milagres ou em riqueza pessoal.

Os que promovem as ofertas da semente da fé também ignoram o fato de que os apóstolos não eram homens ricos. Os apóstolos certamente deram aos outros: “Eu de boa vontade me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol da vossa alma…” (2 Coríntios 12:15). Baseado na doutrina da semente da fé, Paulo deveria ter sido um homem rico. No entanto, “Até à presente hora, sofremos fome, e sede, e nudez; e somos esbofeteados, e não temos morada certa, e nos afadigamos, trabalhando com as nossas próprias mãos” (1 Coríntios 4:11). Os apóstolos eram materialmente pobres, ainda que fossem espiritualmente abençoados pelo Senhor.

Deus ama quem dá com alegria (2 Coríntios 9:7), mas não devemos supor que Seu favor será mostrado em retornos financeiros. Nem devemos nos apropriar das promessas feitas ao Israel do Antigo Testamento para nós mesmos. Nosso motivo para dar não deve ser receber dinheiro em troca. Nosso objetivo deve ser piedade com contentamento (veja 1 Timóteo 6:6–10). Devemos orar: “Senhor, ajuda-me a aprender a estar contente com o que tenho, mesmo que esteja com fome ou necessitado” (ver Filipenses 4:11–13).

O ensinamento da semente da fé equivale a pouco mais do que um esquema de enriquecimento rápido que ataca os desesperados e feridos entre o povo de Deus. Pedro advertiu a igreja sobre tais truques: “...também, movidos por avareza, farão comércio de vós...” (2 Pedro 2:3).

English
Voltar à página principal em português

O que é a semente da fé? O que é uma oferta da semente da fé?

Assine a pergunta da semana