Por que Satanás achou que poderia derrotar a Deus?



 

Pergunta: "Por que Satanás achou que poderia derrotar a Deus?"

Resposta:
É difícil imaginar um ser como Lúcifer (Satanás) acreditando que poderia mesmo lutar contra Deus e até mesmo vencê-lo. Até mesmo a mente mais depravada deveria poder ver que uma criatura não pode contender com o Criador. No entanto, Satanás tentou destronar Deus e esforça-se até hoje para desafiar a autoridade divina, frustrar os Seus planos e perseguir o Seu povo.

Talvez parte da explicação seja que o orgulho tenha cegado Satanás à realidade. Duas passagens do Antigo Testamento (Isaías 14:12-15 e Ezequiel 28:11-19) discutem a posição original de Satanás e os motivos por trás da perda dessa posição. Eles contam de um ser angélico exaltado, uma das criaturas de Deus, que ficou orgulhoso. Ele se determinou a tomar o trono de Deus para si mesmo, mas Deus o removeu de sua posição.

A influência de Satanás nos assuntos mundanos é claramente revelada (João 12:31). Satanás é extremamente inteligente. Através da sua inteligência, ele enganou Adão e Eva e assumiu para si mesmo o domínio deles sobre o mundo (Gênesis 1:26; 3:1-7; 2 Coríntios 11:3). Sua astúcia o capacita a realizar seu trabalho enganoso quase que à vontade, embora seu poder esteja sujeito às restrições de Deus (Jó 1:12, Lucas 4:6; 2 Tessalonicenses 2:7-8). Ele tem certas vitórias - embora dentro dos limites estabelecidos por Deus - e talvez essas vitórias lhe permitam continuar a ilusão de que ainda possa ter vitória sobre o próprio Deus.

As rédeas de Deus nas atividades de Satanás são ilustradas quando Satanás pediu a Deus por permissão para afligir Jó (Jó 1:7-12). Satanás é permitido afligir o povo de Deus (Lucas 13:16; 1 Tessalonicenses 2:18; Hebreus 2:14), mas nunca é permitido ganhar uma vitória final sobre eles (João 14:30-31; 16:33). Uma parte da ambição contínua de Satanás para substituir Deus é o seu anseio impetuoso para que outros o adorem (Mateus 4:8-9, Apocalipse 13:4, 12). Satanás é "o maligno" (Mateus 13:19, 38), enquanto que Deus é "o Santo" (Isaías 1:4).

A natureza de Satanás é maliciosa. Seus esforços em se opor a Deus, Seu povo e Sua verdade são incansáveis (Jó 1:7; 2:2, Mateus 13:28). Ele sempre se opõe ao melhor interesse do homem (1 Crônicas 21:1, Zacarias 3:1-2). Através do seu papel na introdução do pecado na família humana (Gênesis 3), Satanás ganhou o poder da morte - um poder que Cristo venceu através de Sua crucificação e ressurreição (Hebreus 2: 4-15). Satanás tentou a Cristo diretamente, tentando levá-lo a cair em tentação ao prometer-lhe autoridade e poder mundanos (Lucas 4:5-8).

Apesar da auto-ilusão de Satanás de que pode derrotar a Deus, Satanás está destinado a falhar. A sua derrota final está prevista em João 12:31, Apocalipse 12:9 e 20:10. A morte de Cristo na cruz é a base para essa derrota final de Satanás (Hebreus 2:14-15; 1 Pedro 3:18, 22). Esse evento foi o grande apogeu para uma vida sem pecado durante a qual Jesus triunfou repetidamente sobre o inimigo (Mateus 4:1-11, Lucas 4:1-13). Satanás provavelmente se alegrou com a morte de Cristo, acreditando que era uma vitória para ele, mas, como todas as suas vitórias, essa também foi de curta duração. Quando Jesus ressuscitou do túmulo, Satanás foi mais uma vez derrotado. A vitória final virá quando Jesus retornar e Satanás for lançado no lago do fogo (Apocalipse 20:1-15).

A morte e ressurreição de Cristo proporcionam ao crente força para a vitória sobre o pecado. Temos certeza de que "o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás" (Romanos 16:20). No entanto, tal vitória pessoal depende da graça e do poder de Deus em nossas vidas e da nossa vontade de resistir às tentações de Satanás (Efésios 4:25-27, Tiago 4:7; 1 Pedro 5:8-9). Para ajudar os cristãos a vencer esta batalha contra Satanás, Deus providenciou o poder do sangue de Cristo (Apocalipse 12:11), a contínua oração de Cristo no céu a favor dos crentes (Hebreus 7:25), a liderança do Espírito Santo (Gálatas 5:16) e várias armas para a guerra espiritual (Efésios 6:10-18).


Voltar à página principal em português

Por que Satanás achou que poderia derrotar a Deus?