O que a Bíblia diz sobre a salvação dos membros da mesma família?



 

Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre a salvação dos membros da mesma família?"

Resposta:
A salvação de toda a casa ou família é a ideia de que famílias inteiras são salvas de uma só vez. A salvação de toda a família é realizada através da fé do líder da família. Se o pai ou o chefe da casa se declara um cristão, então ele preside sobre um lar cristão - os membros de sua família são automaticamente cristãos, com base na decisão de seu pai/marido. De acordo com o esse conceito de salvação, Deus salva toda a unidade familiar, não apenas o indivíduo a expressar fé.

Uma boa compreensão dos ensinamentos da Bíblia sobre a salvação de todos da mesma família deve começar com o que a Bíblia ensina sobre a salvação em geral. Sabemos que há apenas um caminho para a salvação, e que é através da fé em Jesus Cristo (Mateus 7:13-14; João 6:67-68; 14:6; Atos 4:12; Efésios 2:8). Sabemos também que o comando para crer é dirigido a indivíduos e que o ato de crer é um ato pessoal. Assim, a salvação só pode vir a um indivíduo que pessoalmente acredite em Cristo. Acreditar em Cristo não é algo que um pai possa fazer por um filho ou filha. O fato de que um membro de uma família acredite não garante que o resto também vai acreditar.

O próprio Jesus indica que o evangelho muitas vezes divide famílias. Em Mateus 10:34-36, Jesus diz: "Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa." Estas palavras completamente enfraquecem o conceito da salvação domiciliar.

Se as pessoas são salvas de forma individual, então como devemos interpretar essas passagens na Bíblia que parecem conter uma promessa de salvação de todos da casa? Como podemos conciliar a necessidade de indivíduos acreditarem a fim de serem salvos e versículos como Atos 11:14? Nessa passagem, Cornélio recebe a promessa de que a sua casa seria salva. Em primeiro lugar, como acontece com qualquer passagem da Escritura, devemos considerar o gênero ou tipo de livro em que ocorre. Neste caso, essa passagem é encontrada em Atos, uma narrativa histórica de acontecimentos reais. Um princípio relativo à história bíblica é que nenhum evento pode ser automaticamente suposto e aplicado a toda situação. Por exemplo, Sansão arrancou os portões da cidade de Gaza e os levou até a colina (Juízes 16:3), mas isso não significa que, se deixarmos o nosso cabelo ficar longo também, seremos capazes de realizar proezas semelhantes de força. Em Atos 11, o fato de que Deus prometeu a Cornélio que toda a sua família seria salva não significa que a mesma promessa se aplique universalmente a todos os lares de todos os tempos. Em outras palavras, Atos 11:14 foi uma promessa específica a uma pessoa específica em um ponto específico no tempo. Temos de ter cuidado com a interpretação de tais promessas como sendo universais; elas não devem ser separadas de seus contextos históricos.

Em segundo lugar, como Deus cumpriu a Sua promessa a Cornélio é importante. Em Atos 10, Cornélio acolhe Pedro em sua casa e diz: "Estamos todos aqui" (Atos 10:33). Em outras palavras, toda a casa de Cornélio estava reunida para ouvir a pregação do Pedro. Todos eles ouviram o evangelho, e todos responderam. Todos da casa de Cornélio acreditaram e foram batizados (Atos 11:15-18). Isso é exatamente o que Deus havia prometido. A casa de Cornélio não foi salva porque apenas Cornélio teve fé, mas porque todos acreditaram.

Uma outra passagem que carrega a promessa de salvação de toda a família é Atos 16:31. Aqui, o carcereiro de Filipos pergunta a Paulo e Silas: "Senhores, que devo fazer para que seja salvo?" Os missionários respondem: "Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa." Mais uma vez, esta promessa é dada a um indivíduo específico em um contexto específico; no entanto, esta passagem contém uma promessa adicional que é claramente universal e abrange todos os períodos e contextos. Essa promessa não é uma de salvação de todos da mesma família, mas é inteiramente consistente com todos os outros versículos na Bíblia que falam de salvação: a promessa de que ao crer no Senhor Jesus, "você será salvo." Além disso, a salvação veio à casa do carcereiro como resultado dele ter ouvido a Palavra de Deus e ter individualmente respondido com fé: Paulo e Silas "lhe pregaram a palavra de Deus e a todos os de sua casa" (Atos 16:32). Toda a família escutou o evangelho. Eles foram todos salvos, assim como Deus havia prometido, mas a sua salvação não ocorreu porque faziam parte da família do carcereiro; eles foram salvos porque acreditaram por si mesmos no evangelho.

Um terceiro versículo no Novo Testamento que alguns usam para ensinar a salvação de todos da família é 1 Coríntios 7:14: "Porque o marido incrédulo é santificado no convívio da esposa, e a esposa incrédula é santificada no convívio do marido crente. Doutra sorte, os vossos filhos seriam impuros; porém, agora, são santos." Este versículo parece ensinar que um cônjuge incrédulo pode ser salvo com base na base na fé do seu cônjuge cristão. Também parece dizer que os seus filhos serão santos diante do Senhor porque um de seus pais é salvo. Entretanto, essa conclusão não seria coerente com o ensino geral da Escritura. Neste contexto, a palavra santificado não está se referindo à salvação ou a tornar-se santo diante de Deus. Em vez disso, refere-se à santidade do próprio relacionamento conjugal. Paulo ensinou que os cristãos não devem fazer parte de um "jugo desigual" com os infiéis (2 Coríntios 6:14). O medo de alguns na igreja foi de que, já que eram casados com incrédulos, eles estavam vivendo em pecado - o casamento era "impuro" e os filhos dessa união eram ilegítimos. Paulo acalma os seus medos: os crentes que já estavam casados com um incrédulo deviam permanecer casados contanto que o incrédulo consentisse em ficar casado. Eles não devem buscar um divórcio; o seu relacionamento conjugal é santificado (santo ou separado aos olhos de Deus) com base na fé do cônjuge crente. Da mesma forma, os filhos de seu casamento são legítimos aos olhos de Deus.

O fato de que 1 Coríntios 7:14 não está falando da salvação da família é visto claramente na pergunta que Paulo faz em 1 Coríntios 7:16: "Pois, como sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? Ou, como sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?" Se a salvação da família fosse verdade, então a mulher seria salva (com base na salvação do marido); Paulo não teria necessidade de se referir a um tempo futuro de salvação para ela.

A Bíblia não promete a salvação de todos da família. Entretanto, isso não significa que um pai piedoso ou mãe piedosa não tenha uma influência espiritual profunda sobre as crianças nessa família. O líder familiar define o rumo para a família de várias maneiras, inclusive espiritualmente. Nós devemos sinceramente esperar, orar e nos dedicar à salvação de nossas famílias. Há muitas vezes quando o Deus de Abraão também se torna o Deus de Sara, e então de Isaque e então de Jacó. Como Charles Spurgeon disse: "Embora a graça não seja algo encontrado no sangue, e a regeneração não seja de sangue e nem de nascimento, muito frequentemente... Deus, por meio de um membro da família, atrai o resto a si mesmo. Ele chama um indivíduo e então usa-o como uma espécie de chamariz espiritual para trazer o resto da família para a rede do evangelho."


Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre a salvação dos membros da mesma família?