Quais foram os vários sacrifícios no Antigo Testamento?


Pergunta: "Quais foram os vários sacrifícios no Antigo Testamento?"

Resposta:
Existem cinco tipos principais de sacrifícios, ou ofertas, no Antigo Testamento. O holocausto (Levítico 1; 6:8-13; 8:18-21; 16:24), a oferta de manjares (Levítico 2; 6:14–23), o sacrifício pacífico (Levítico 3; 7:11–34 ), a oferta pelo pecado (Levítico 4; 5:1–13; 6:24–30; 8:14–17; 16:3–22) e a oferta pela culpa (Levítico 5:14–19; 6:1– 7; 7:1-6). Cada um desses sacrifícios envolvia certos elementos, sejam animais ou frutos do campo, e tinha um propósito específico. A maioria era dividida em duas ou três porções — a porção de Deus, a porção para os levitas ou sacerdotes e, se houvesse uma terceira, uma porção mantida pela pessoa que oferecia o sacrifício. Os sacrifícios podem ser amplamente categorizados como ofertas voluntárias ou obrigatórias.

Sacrifícios Voluntários
Houve três ofertas voluntárias. A primeira foi o holocausto, um ato voluntário de adoração para expressar devoção ou compromisso com Deus. Também foi usada como uma expiação pelo pecado não intencional. Os elementos do holocausto eram um touro, um pássaro ou um novilho sem defeito. A carne, ossos e órgãos do animal deveriam estar totalmente queimados, e essa era a porção de Deus. O couro do animal era dado aos levitas, que mais tarde poderiam vendê-lo para ganhar dinheiro para si mesmos.

A segunda oferta voluntária era a oferta dos manjares, na qual o fruto do campo era oferecido na forma de um bolo ou pão assado feito de grãos, farinha fina, azeite e sal. A oferta dos manjares era um dos sacrifícios acompanhados por uma oferta de bebida de um quarto de him (cerca de um litro) de vinho, o qual era derramado no fogo sobre o altar (Números 15:4–5). O propósito dessa oferta era expressar gratidão em reconhecimento da provisão de Deus e boa vontade imerecida para com a pessoa fazendo o sacrifício. Os sacerdotes recebiam uma parte dessa oferta, mas ela precisava ser comida dentro da corte do tabernáculo.

A terceira oferta voluntária era o sacrifício pacífico, que consistia de qualquer animal imaculado do rebanho do adorador, e/ou vários grãos ou pães. Este era um sacrifício de ação de graças e comunhão seguido por uma refeição compartilhada. O sumo sacerdote recebia o peito do animal; o sacerdote oficiante recebia a perna dianteira direita. Estes pedaços da oferta eram chamados de "ofertas movidas" porque eram movidos ou levantados sobre o altar durante a cerimônia. A gordura, os rins e o lóbulo do fígado eram dados a Deus (queimados), e o restante do animal era para os participantes comerem, simbolizando a provisão de Deus. A oferta de votos, a oferta de ação de graças e a oferta voluntária mencionada no Antigo Testamento eram todas ofertas pacíficas.

Sacrifícios Obrigatórios
Havia dois sacrifícios obrigatórios na lei do Antigo Testamento. O primeiro foi a oferta pelo pecado. O propósito da oferta pelo pecado era expiar o pecado e purificar da corrupção. Havia cinco elementos possíveis de um sacrifício pelo pecado — um novilho, um bode, uma cabra, uma pomba ou 1/10 de efa de farinha. O tipo de animal dependia da identidade e situação financeira do doador. Uma cabra era a oferta pelo pecado para a pessoa comum, a farinha fina era o sacrifício dos muito pobres, um touro jovem era oferecido pelo sumo sacerdote e a congregação como um todo e assim por diante. Cada um desses sacrifícios tinha instruções específicas sobre o que fazer com o sangue do animal durante a cerimônia. As porções gordurosas e o lóbulo do fígado e dos rins eram dados a Deus (queimados); o resto do animal era totalmente queimado no altar e as cinzas ou eram jogadas fora do acampamento (como expiação pelo sumo sacerdote e pela congregação) ou devoradas dentro do pátio do tabernáculo.

O outro sacrifício obrigatório era a oferta pela culpa, e esse sacrifício era exclusivamente um novilho. A oferta pela culpa era dada como expiação por pecados não intencionais que exigiam reembolso a uma parte ofendida, e também como uma purificação de pecados profanos ou doenças físicas. Novamente, as porções de gordura, os rins e o fígado eram oferecidos a Deus, e o restante do novilho tinha que ser comido dentro da corte do tabernáculo.

Os sacrifícios no Antigo Testamento apontavam para o sacrifício perfeito e final de Cristo. Como no resto da Lei, os sacrifícios eram "sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo" (Colossenses 2:17). Os cristãos hoje reconhecem a morte expiatória de Cristo na cruz como o único sacrifício necessário pelo pecado, oferecido de uma vez por todas (Hebreus 10:1–18). Sua morte abriu o "Santo dos Santos" para nós (Hebreus 10:19–22) para que pudéssemos entrar livremente na presença de Deus e oferecer nosso "sacrifício de louvor" (Hebreus 13:15; cf. 9:11–28; 4:14—5:10).

English


Voltar à página principal em português

Quais foram os vários sacrifícios no Antigo Testamento?

Assine a pergunta da semana