Por que a sã doutrina é tão importante?



 

Pergunta: "Por que a sã doutrina é tão importante?"

Resposta:
Paulo ordena Tito: "Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina" (Tito 2:1). Tal mandato torna óbvio que a doutrina sã é importante. Mas por que é importante? Será que aquilo em que acreditamos realmente importa?

A sã doutrina é importante porque a nossa fé é baseada em uma mensagem específica. O ensino geral da igreja contém muitos elementos, mas a mensagem primária é explicitamente definida: "Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras" (1 Coríntios 15:3-4). Esta é a boa notícia inequívoca, e é para vir "antes de tudo". Mude essa mensagem, e a base da fé muda de Cristo para outra coisa. Nosso destino eterno depende de ouvir "a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação" (Efésios 1:13, veja também 2 Tessalonicenses 2:13-14).

A sã doutrina é importante porque o evangelho é de confiança sagrada, e que não nos atrevamos a adulterar a comunicação de Deus com o mundo. Nosso dever é entregar a mensagem, não mudá-la. Judas transmite uma urgência para proteger a fé sã: "me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos" (Judas 1:3, veja também Filipenses 1:27). "Batalhar" carrega a ideia de lutar por algo vigorosamente, ou seja, com todo o seu esforço. A Bíblia inclui um aviso para não adicionar ou retirar da Palavra de Deus (Apocalipse 22:18-19). Ao invés de alterar a doutrina dos apóstolos, recebemos o que nos foi transmitido e mantemos "o padrão das sãs palavras que de mim ouviste com fé e com o amor que está em Cristo Jesus" (2 Timóteo 1:13).

A sã doutrina é importante porque aquilo em que acreditamos afeta o que fazemos. O comportamento é uma extensão da teologia, e existe uma correlação direta entre o que pensamos e a forma como atuamos. Por exemplo, duas pessoas estão no topo de uma ponte; uma acredita que pode voar, e a outra acredita que não pode voar. Suas próximas ações serão bastante diferentes. Do mesmo modo, um homem que acredita que o certo e o errado não existem naturalmente se comportará de maneira diferente de um homem que acredita em padrões morais bem definidos. Em uma das listas de pecados da Bíblia, são mencionadas coisas como rebelião, assassinato, mentira e raptores de homens. A lista conclui com "tudo quanto se opõe à sã doutrina" (1 Timóteo 1:9-10). Em outras palavras, o ensino verdadeiro promove a justiça, já o pecado floresce onde a "sã doutrina" se opõe.

A sã doutrina é importante porque devemos confirmar a verdade em um mundo de falsidade. "muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora" (1 João 4:1). Há joio entre o trigo, e lobos entre o rebanho (Mateus 13:25; Atos 20:29). A melhor maneira de distinguir a verdade da falsidade é conhecer a verdade.

A sã doutrina é importante porque o fim da doutrina sã é a vida. "Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes" (1 Timóteo 4:16). Por outro lado, o fim da má doutrina é a destruição. "Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo" (Judas 1:4). Mudar a mensagem da graça de Deus é uma coisa perversa, e a condenação por tal ação é severa. Que aquele que pregar outro evangelho ("o qual não é outro") seja anátema (ver Gálatas 1:6-9).

A sã doutrina é importante porque encoraja os crentes. O amor à Palavra de Deus traz "grande paz" (Salmo 119:165), e aqueles que fazem “ouvir a paz… que fazem ouvir a salvação” são verdadeiramente “formosos” (Isaías 52:7). Um pastor deve ser "apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem" (Tito 1:9).

A palavra de sabedoria afirma: "Não removas os marcos antigos que puseram teus pais" (Provérbios 22:28). Se pudermos aplicar isso à sã doutrina, a lição é que devemos preservá-la intacta. Que nunca nos desviemos da "simplicidade e pureza devidas a Cristo" (2 Coríntios 11:3).


Voltar à página principal em português

Por que a sã doutrina é tão importante?