O que a Bíblia diz sobre como lidar com uma rivalidade entre irmãos?


Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre como lidar com uma rivalidade entre irmãos?"

Resposta:
A rivalidade entre irmãos remonta a quase o começo dos tempos, começando com os dois primeiros irmãos mencionados nas Escrituras, Caim e Abel. Encontramos outras rivalidades entre irmãos na Bíblia, incluindo Ismael e Isaque, Esaú e Jacó, Lia e Raquel, José e seus irmãos, e Abimeleque e seus irmãos. Em cada caso, essa rivalidade levou um ou mais irmãos a tomarem uma atitude pecaminosa e mal aconselhada.

Deus deseja que os irmãos vivam em harmonia e amor uns com os outros (Salmos 133:1). O amor fraternal é usado como um exemplo de como os crentes devem tratar uns aos outros (Hebreus 13:1; 1 Pedro 3:8). Sabemos, no entanto, que nem sempre vivemos da maneira que devemos e que a rivalidade entre irmãos existe. Irmãos e irmãs discutem e brigam entre si, mentem e enganam uns aos outros, e muitas vezes tratam uns aos outros horrivelmente.

O trabalho dos pais é criar filhos para serem semelhantes a Cristo, por isso devemos observar Jesus para aprender o que Ele disse ser importante sobre como nos comportamos e como tratamos os outros.

Jesus disse que os dois mandamentos mais importantes eram amar a Deus e amar ao próximo (Mateus 22:36–40). Sabemos que Jesus pretendia que o próximo se referisse àqueles que estão próximos a nós e que ninguém está mais próximo do que nossos próprios irmãos e irmãs. A casa deve ser um lugar onde os filhos aprendam a amar uns aos outros. “O amor cobre todas as transgressões” (Provérbios 10:12), inclusive as causas da rivalidade entre irmãos.

A rivalidade entre irmãos pode se originar do ciúme, do egoísmo e da parcialidade parental (real ou percebida). A rivalidade entre Caim e Abel parece ter sido causada pelo ciúme de Caim sobre a aceitação do sacrifício de Abel (Gênesis 4:3–5). A rivalidade entre irmãos assassinos na família de Gideão foi causada pelo desejo egoísta de Abimeleque de governar como rei (Juízes 9:1-6). A rivalidade entre os filhos de Jacó foi alimentada pelo favoritismo de Jacó a José (Gênesis 37:3-4).

As causas da rivalidade entre irmãos podem ser superadas pela bondade, respeito e, claro, amor (1 Coríntios 13:4-7). Os pais devem insistir que seus filhos tratem uns aos outros com gentileza, respeito e amor - e os pais devem fazer o mesmo.

As escrituras nos ensinam como nos relacionar uns com os outros. Efésios 4:31–32 aborda vários comportamentos negativos para evitar e comportamentos positivos para cultivar: “Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia. Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.” Filipenses 2:3–4 também é útil: “Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros.”

O relato de José e seus irmãos envolve inicialmente a rivalidade entre irmãos baseada na inveja e no ódio, e algumas coisas horríveis acontecem com José. No entanto, a história tem um final feliz. De fato, a história de José acaba sendo sobre o amor fraterno, o perdão e a bondade e soberania de Deus (ver Gênesis 37–50). Como José trata os seus irmãos no último capítulo de Gênesis é um bom exemplo de bondade, humildade e amor.

English
Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre como lidar com uma rivalidade entre irmãos?

Assine a pergunta da semana