settings icon
share icon
Pergunta

Como a psicologia trabalha com o aconselhamento cristão?

Resposta


A psicologia e o cristianismo muitas vezes se encontram em desacordo. Alguns promoveram a psicologia como uma resposta completa à condição humana e a chave para viver uma vida melhor. Algumas psicologias consideram a fé em Deus como uma ilusão criada como uma espécie de mecanismo de enfrentamento. Em reação a essas ideias antibíblicas, alguns cristãos desconsideram toda a psicologia. Alguns temem usar uma ciência leve para ajudar pessoas com distúrbios emocionais ou psicológicos, acreditando que a psicologia é muito subjetiva e que os problemas do homem são melhor abordados espiritualmente. Alguns cristãos, especialmente aqueles envolvidos no aconselhamento bíblico, acreditam que a Bíblia contém tudo o que é necessário para superar qualquer problema, psicológico ou não; a psicologia é desnecessária porque somente a Bíblia é nosso manual de vida. Por um lado, temos cristãos acreditando que as lutas de uma pessoa são principalmente espirituais e que somente Deus pode curar e, por outro lado, psicólogos seculares alegando que todas as lutas são rupturas biológicas ou de desenvolvimento que o homem pode consertar sozinho. Apesar dessa polarização, a psicologia e o aconselhamento bíblico não precisam estar em guerra.

É importante reconhecer que a psicologia não é monolítica; existem muitas teorias diferentes da psicologia, algumas delas até contradizendo as outras. Os conceitos sobre a natureza humana, lutas da vida, saúde e modalidade de tratamento em psicologia abrangem um amplo espectro. A maioria dos conselheiros e psicólogos hoje praticam de maneira um tanto eclética; eles não são estritamente freudianos ou junguianos, mas são versados em várias teorias e empregam diferentes partes das teorias para diferentes questões apresentadas. Por exemplo, um conselheiro pode gravitar em direção à teoria existencial ao aconselhar sobre o luto, mas trazer a teoria comportamental cognitiva ao aconselhar questões comportamentais. Em outras palavras, um conselheiro pode escolher o que acha que vai ajudar mais. Um psicólogo é livre para usar certas técnicas centradas na pessoa sem aceitar teorias sobre autoatualização. É comum trabalhar com uma ou duas teorias primárias e usar uma variedade de técnicas de inúmeras teorias.

Os conselheiros cristãos muitas vezes adotam certas teorias psicológicas em parte, mas não adotam nenhuma filosofia subjacente que negue Deus ou as verdades bíblicas. Em essência, os conselheiros cristãos usam a psicologia como ferramenta, mas não a veem como verdade absoluta. A psicologia não é uma religião concorrente, mas um campo de estudo que pode realmente levar a uma compreensão mais profunda da humanidade e, portanto, de Deus como Criador, Salvador e Curador.

O aconselhamento noutético, ou aconselhamento bíblico, é uma forma de aconselhamento que se baseia exclusivamente nas Escrituras e no poder do Espírito Santo para alcançar resultados. Em vez de promover qualquer teoria psicológica, os conselheiros noutéticos afirmam que a Escritura é suficiente para todas as dificuldades humanas. Certamente, a Bíblia fala do poder do Espírito Santo para transformar nossas vidas. A Palavra é poderosa (2 Timóteo 3:16-17; Hebreus 4:12; Isaías 55:11) e permite que a pessoa piedosa seja “perfeita e perfeitamente habilitada para toda boa obra” (2 Timóteo 3:17). Além disso, Deus é o nosso curador final (Êxodo 15:26; Mateus 8:17). No entanto, é interessante notar que aqueles que adotam aconselhamento somente bíblico não necessariamente adotam tratamento médico somente bíblico ou educação somente bíblica. A questão torna-se quais partes da vida devem ser conduzidas apenas pelas Escrituras e quais aspectos podem ser informados pelo aprendizado secular.

Paulo falou de tornar-se tudo para todos por causa do evangelismo (1 Coríntios 9:19-23). Quando as pessoas procuram tratamento psicológico, pode ser útil para um cristão usar teorias psicológicas corrigidas pela verdade bíblica. Um conselheiro cristão pode usar as ferramentas da psicologia para revelar às pessoas a sua necessidade de uma cura mais profunda do que a que a psicologia possa fornecer. Discussões espirituais não são raras em salas de aconselhamento. Espera-se que um conselheiro não imponha seus valores ou crenças a um cliente, mas muitas vezes apenas abrir o tópico leva o cliente a pesquisar. E sabemos que quando as pessoas procuram por Deus, elas O encontram (Jeremias 29:13; Provérbios 8:17; Mateus 7:7).

Falando de maneira mais prática, muitas instruções ou conceitos na Bíblia não parecem facilmente aplicáveis. Por exemplo, sabemos que devemos nos abster da imoralidade, mas a não ser pela oração e “fugindo” dela (1 Coríntios 6:18), não sabemos como. A psicologia pode fornecer técnicas práticas para superar a luta com a luxúria. O conhecimento adquirido da psicologia pode fornecer uma visão sobre o que está encorajando uma pessoa a permanecer no pecado, e se pudermos identificar tendências internas ao pecado, podemos tirar essas coisas do seu poder.

A psicologia também pode ajudar as pessoas a se conscientizarem da importância de expressar suas emoções e trazê-las a Deus, assim como vemos acontecer nos Salmos. Em última análise, a psicologia pode ajudar a abrir a porta para uma compreensão de nossas necessidades mais profundas. Não experimentaremos satisfação plena ou plenitude de vida por meio da terapia, mas aumentaremos nossa fome de plenitude de vida. Por sua vez, podemos levar nossa fome a Deus, pois a vida vem somente dEle (João 14:6).

O aconselhamento noutético se opõe à psicologia. No entanto, pode haver aconselhamento cristão genuíno que é bíblico e também usa teorias psicológicas. Se conselheiros cristãos bem treinados são capazes de integrar sua fé com sua educação, eles podem permanecer fiéis aos padrões bíblicos, mas também podem se beneficiar da ciência da psicologia.

Um aconselhamento sólido deve reconhecer que nem o conselheiro nem o cliente são o curador. Só Deus pode realmente curar. O aconselhamento é uma ferramenta que pode nos ajudar a compreender quem somos em Cristo e encontrar sentido em nossas vidas. No entanto, não é uma busca para encontrar valor em nós mesmos ou para encontrar a cura à parte de Deus. O aconselhamento noutético está correto ao afirmar que o problema mais profundo está na alma, e somente o Espírito Santo pode realmente transformar isso.

English



Voltar à página principal em português

Como a psicologia trabalha com o aconselhamento cristão?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries