settings icon
share icon
Pergunta

O que significa que devemos ser prontos para ouvir e tardios para falar? (Tiago 1:19)

Resposta


Tiago 1:19-20 diz: “Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus.” Ser “pronto para ouvir” significa que nos treinamos para esperar e escutar toda a história antes de formarmos uma opinião. “Tardio para falar” é o outro lado disso. Controlamos nossas palavras e não dizemos em voz alta tudo o que vem à nossa cabeça.

Tiago segue a falar sobre a língua: “Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã” (Tiago 1:26). Mais tarde, ele nos adverte sobre o controle de nossas línguas: “Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas. Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva! Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno” (Tiago 3:5–6).

Nossas bocas nos colocam em muitos problemas. Nós professamos acreditar em uma coisa, mas muitas vezes somos traídos pelo que sai de nossas bocas. Jesus disse: “Porque a boca fala do que está cheio o coração” (Mateus 12:34).

Quando nos disciplinamos para ouvir mais do que falar, podemos aprender muito. Grandes faladores são difíceis de ensinar. Acham que já sabem tudo o que precisam saber e expressam constantemente suas opiniões. Pessoas sábias aprenderam que mais sabedoria pode ser adquirida ouvindo, observando e não se apressando em julgar. Provérbios 10:19 diz: “No muito falar não falta transgressão, mas o que modera os lábios é prudente.”

O velho ditado está certo: “É melhor ficar calado e ser considerado um tolo do que abrir a boca e tirar todas as dúvidas”. Quantos relacionamentos têm sido danificados ou arruinados porque fomos lentos para ouvir e rápidos para falar? Quantos erros poderiam ter sido evitados se tivéssemos apenas ouvido em vez de falado?

Devemos ter cuidado com os tipos de pessoas que passamos muito tempo ouvindo. O Salmo 1 nos adverte a não dar ouvidos aos tolos ou ímpios. No entanto, há outras pessoas que devemos ser rápidos em ouvir:

• Presbíteros por causa de sua experiência (Hebreus 13:17).

• Pessoas sábias por causa de seus bons conselhos (Provérbios 13:20).

• Pessoas piedosas porque podem representar a perspectiva de Deus sobre a nossa situação (Salmo 141:5).

• Autoridades porque representam a lei (Romanos 13:1).

A maioria de nós não é naturalmente rápida em ouvir, mas podemos nos treinar para sermos melhores ouvintes. A ação de escutar é uma atividade ativa. Ela se envolve com o falante. Ela compreende a perspectiva do falante, mesmo que discordemos. Quando as pessoas se sentem ouvidas, estão mais dispostas a ouvir o nosso lado. Ser rápido em ouvir realmente abre as portas para uma maior comunicação, porque ouvir mostra respeito e, quando as pessoas se sentem respeitadas, é mais provável que retribuam esse respeito e nos escutem. É importante que sejamos rápidos para ouvir e tardios para falar. A Palavra de Deus sempre nos mostra o melhor caminho e, quando a seguimos, somos abençoados.

English



Voltar à página principal em português

O que significa que devemos ser prontos para ouvir e tardios para falar? (Tiago 1:19)
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries