Já que Deus não é homem, devemos parar de usar pronomes masculinos para nos referir a Deus?


Pergunta: "Já que Deus não é homem, devemos parar de usar pronomes masculinos para nos referir a Deus?"

Resposta:
Sabemos que Deus é um ser espiritual. A rigor, Ele não tem gênero. No entanto, Deus escolheu Se revelar à humanidade usando imagens e pronomes masculinos. Na Bíblia, Deus não Se refere a Si mesmo usando termos neutros de gênero, mas escolhe usar termos masculinos. Visto que Deus escolheu Se revelar à humanidade em linguagem que especifica o gênero masculino, podemos e devemos nos referir a Ele em linguagem semelhante. Não há razão bíblica para pararmos de usar pronomes masculinos para nos referir a Deus.

Desde o início da Bíblia, Deus Se refere a Si mesmo usando pronomes masculinos: "Assim Deus criou o ser humano à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou" (Gênesis 1:27). Deus Se refere a Si mesmo desde o início em termos masculinos. O hebraico antigo não tinha pronomes gramaticalmente neutros, portanto, todos os itens receberam intencionalmente um gênero gramatical masculino ou feminino. Esse pronome foi deliberado. No Antigo Testamento, os pronomes que se referem a Deus são gramaticalmente masculinos.

A mesma coisa é encontrada no Novo Testamento. As epístolas (de Atos ao Apocalipse) contêm quase 900 versículos em que a palavra grega theos — um substantivo masculino — é usada para se referir a Deus. Embora o grego koiné tenha termos neutros para se referir ao gênero, Deus ainda é mencionado no gênero masculino.

Além das construções gramaticais, as imagens usadas na Bíblia também confirmam que Deus escolheu Se referir a Si mesmo como possuindo qualidades masculinas. Várias metáforas e títulos são usados para descrever Deus. Existem centenas de referências a Deus como Pai, Rei e Marido. Jesus nos ensinou a orar especificamente ao "Pai nosso" (Lucas 11:2). Existem inúmeras outras referências a Deus como Pai, como Deuteronômio 32:6, Malaquias 2:10 e 1 Coríntios 8:6. Deus é explicitamente chamado de rei (não rainha) em muitas passagens; por exemplo, Salmo 24:10, Salmo 47:2, Isaías 44:6 e 1 Timóteo 1:17. Ele também é descrito como marido em lugares como Isaías 54:5 e Oseias 2:2, 16 e 19.

Em um lugar, um símile é usado para se referir a Deus confortando o Seu povo como uma mãe consola o seu filho (Isaías 66:13). Mesmo lá, Deus não diz que é uma mãe, apenas que confortará o Seu povo como uma mãe. Isaías 49:15 é um outro versículo que menciona uma mãe na descrição de Deus, mas não é uma comparação, e sim um contraste: Deus Se importa mais com o Seu povo do que uma mãe que amamenta.

A maior revelação de Deus para nós é o Seu Filho, Jesus Cristo (Hebreus 1:2). Na Encarnação, o Filho veio à Terra como um homem físico, não como uma mulher. Jesus sempre Se referiu a Deus como o Seu pai, não como a Sua mãe. Antes da Sua crucificação, Jesus orou a Deus, chamando-o de "Aba, Pai" (Marcos 14:36). Nos Evangelhos apenas, Jesus chama Deus de "Pai" bem mais de 100 vezes.

Mais uma vez, Deus é espírito; Ele não é "homem" do mesmo jeito que qualquer homem neste mundo seja. Deus não tem características físicas nem genéticas. Ele transcende o gênero. Ao mesmo tempo, Deus Se revelou propositalmente para nós usando a linguagem masculina. Deus é sempre um "Ele" na Bíblia. Como Deus usa pronomes masculinos para Se referir a Si mesmo, devemos continuar usando pronomes masculinos para nos referirmos a Ele também.

English


Voltar à página principal em português

Já que Deus não é homem, devemos parar de usar pronomes masculinos para nos referir a Deus?

Descubra como ...

receber a vida eterna



receber o perdão de Deus



Assine a pergunta da semana