settings icon
share icon
Pergunta

Por que a vida é tão difícil?

Resposta


A vida é difícil. É mais difícil para alguns do que para outros, mas todos nós temos que lidar com o fato de sermos pessoas imperfeitas em um mundo imperfeito. Acidentes, desastres, doenças, mágoas, perdas — as maneiras pelas quais o coração humano pode sofrer são inúmeras. Até Jesus concordou que a vida é difícil, mas não parou por aí. Ele disse: “No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo” (João 16:33).

A vida não era para ser difícil. Quando Deus criou o mundo e colocou nele o primeiro homem e a primeira mulher, a vida era perfeita (Gênesis 1–2). Corpos eram perfeitos. A temperatura estava perfeita. O relacionamento do primeiro casal era perfeito, e eles tinham tudo de que precisavam ou queriam. Adão e Eva até tinham a presença de Deus com eles. Eles viviam no paraíso.

Então entra o pecado (Gênesis 3). Quando Adão e Eva escolheram o seu próprio caminho ao invés do de Deus, tudo mudou. A perfeição foi prejudicada e a vida tornou-se difícil. Como resultado da desobediência da humanidade, Deus amaldiçoou o mundo perfeito que havia criado para que se voltasse contra o homem e a mulher. Cardos passaram a brotar onde havia canteiros de flores. A comida não estava mais disponível em todos os lugares que olhavam. Eles devem agora forragear, plantar, lutar e colher para sobreviver. O pecado estragou tudo. Agora “toda a criação geme” (Romanos 8:22), e nós gememos com ela.

O pecado ainda afeta o nosso mundo, e a vida ainda é difícil. O pecado tem um efeito cascata que leva sua destruição a outros. Considere este exemplo: um homem fica bêbado. Isso é um pecado (Provérbios 20:1). Ele chega em casa e bate na esposa e nos filhos: mais pecado. Sua esposa sofre um nariz quebrado que lhe causará dificuldades para o resto da sua vida. As crianças ficam tão traumatizadas que fogem, acabando por se envolver em drogas e prostituição. Mais pecado. Um filho entra em seu carro e, sob efeito de drogas, ignora um sinal de pare e bate em um ônibus, matando seis pessoas. Suas famílias agora lamentarão a perda pelo resto de suas vidas, e outras serão afetadas por sua dor de várias maneiras. As consequências de um pecado continuam a se espalhar, impactando inúmeras outras pessoas que depois impactam outras pessoas, e o legado continua. E tudo isso aconteceu como resultado de apenas um pecado. Multiplique isso por dezenas de milhões e começamos a entender por que o mundo está tão bagunçado e a vida é tão difícil.

Outra razão pela qual a vida é tão difícil é que esta não é a nossa casa final. Aqueles que pertencem a Jesus estão aqui em passes de visitante. Tornamo-nos cidadãos de outro reino no momento em que Deus nos adotou em Sua família (João 1:12). Somos embaixadores, aqui em missão para o nosso Pai, o Rei dos reis (2 Coríntios 5:20). Não devemos sentir-nos em casa neste mundo. Nós não pertencemos aqui, então é natural que muitas vezes nos sintamos como estrangeiros e estranhos (Hebreus 11:13). A vida é difícil muitas vezes porque aqueles que foram redimidos e transformados por Jesus Cristo vivem com um profundo desejo de voltar para casa (2 Coríntios 5:17). No entanto, como filhos obedientes, permanecemos fiéis às nossas designações até que nosso Pai nos chame.

Quando a vida é difícil, é um lembrete de que este mundo não é o nosso destino final. Por mais difíceis que as circunstâncias possam ser, Paulo as chamou de “leve e momentânea tribulação” (2 Coríntios 4:17). Paulo e muitos dos cristãos do primeiro século sabiam como a vida era difícil de uma maneira que a maioria de nós nunca saberá (2 Coríntios 11:23-29). Algumas de suas lutas são mostradas em Hebreus 11, um capítulo que nos lembra que, por mais difícil que seja nossa vida, muitos têm pior.

À medida que crescemos através dos problemas, desenvolvemos o caráter de Cristo – que também lutou muito durante o Seu tempo na terra (Isaías 53:3). Seu exemplo de abnegação, perseverança e confiança em Deus é um exemplo para nós: “Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma” (Hebreus 12:3).

A vida é dura, mas Cristo é nosso advogado (1 João 2:1), nosso intercessor que pleiteia nosso caso ao Pai. Ele sabe como é lutar contra as dificuldades, a depressão, o medo, a mágoa e as inúmeras situações humanas que tornam a vida tão difícil (Hebreus 4:15). A vida é dura, mas o Espírito Santo é o nosso consolador que nos ajuda e permanece conosco para sempre (João 14:16).

A vida é dura, mas é breve. Comparadas com a eternidade, nossas vidas terrenas são como uma névoa que desaparece com o sol da manhã (Tiago 4:14). O que fazemos durante este tempo na terra afeta o resto da eternidade. Podemos ficar amargos, duros e desperdiçar nossas lutas. Ou podemos perseverar (Tiago 1:2–4), crescer, aprender a ter fé, desenvolver compaixão por outros que estão tendo dificuldades e esperar nossa recompensa final. Nesse momento, ouviremos nosso Salvador dizer: “Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor” (Mateus 25:21)

English



Voltar à página principal em português

Por que a vida é tão difícil?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries