Por que devo acreditar em Deus?



 

Pergunta: "Por que devo acreditar em Deus?"

Resposta:
A crença em Deus é a mais básica de todas as considerações humanas. Reconhecer o próprio Criador é fundamental para aprender mais sobre Ele. Sem acreditar em Deus, é impossível agradá-lo ou se aproximar dEle (Hebreus 11:6). As pessoas estão cercadas com prova da existência de Deus, e é somente através do endurecimento do pecado que os homens rejeitam essa prova (Romanos 1:18-23). É insensatez não acreditar em Deus (Salmo 14:1).

Há duas escolhas na vida. Primeiro, temos a escolha de confiar na razão limitada do homem. A razão do homem tem produzido várias filosofias, as muitas religiões e "ismos" mundiais, diferentes seitas e outras ideias e cosmovisões. Uma das principais características da razão do homem é que não dura, pois o próprio homem não é duradouro. Também é limitada pelo conhecimento finito do homem; não somos tão sábios como pensamos que somos (1 Coríntios 1:20). A razão do homem começa e termina consigo mesmo. O homem vive sem saída na caixa do tempo. O homem nasce, cresce até a maturidade, faz seu impacto no mundo e, eventualmente, morre. Isso é tudo pra ele, naturalmente falando. A escolha de viver pela razão deixa a balança desequilibrada e muito na vida em falta. Se uma pessoa pensa objetivamente sobre esse estilo de vida, isso deve levá-la a considerar a segunda escolha.

A segunda escolha que temos é aceitar a revelação de Deus na Bíblia. "... e não te estribes no teu próprio entendimento" (Provérbios 3:5). Claro que para aceitar que a Bíblia é de Deus, é preciso reconhecer a Deus. A crença no Deus da Bíblia não nega o uso da razão. Em vez disso, é quando buscamos Deus que Ele abre nossos olhos (Salmo 119:18), ilumina nosso entendimento (Efésios 1:18) e nos concede sabedoria (Provérbios 8).

A crença em Deus é reforçada pela evidência prontamente disponível da existência de Deus. Toda a criação silenciosamente dá testemunho do fato de um Criador (Salmo 19:1-4). O livro de Deus, a Bíblia, estabelece sua própria validade e precisão histórica. Por exemplo, considere uma profecia do Antigo Testamento sobre a primeira vinda de Cristo. Miqueias 5:2 afirma que Cristo nasceria em Belém da Judeia. Miqueias deu sua profecia ao redor de 700 aC. Onde Cristo nasceu sete séculos depois? Ele nasceu em Belém da Judeia, assim como Miqueias havia previsto (Lucas 2:1-20, Mateus 2:1-12).

Peter Stoner, em Science Speaks (p. 100-107), mostrou que a coincidência nas Escrituras proféticas é descartada pela ciência da probabilidade. Ao usar as leis da probabilidade em referência a oito profecias relativas a Cristo, Stoner descobriu que a chance de que qualquer homem cumprisse todas as oito profecias é 1 em 10 para o 17º poder. Essa seria 1 chance em 100.000.000.000.000.000. E isso só está considerando oito profecias; Jesus cumpriu muitas mais. Não há dúvida de que a precisão e a confiabilidade da Bíblia são fundamentadas pela profecia.

Ao ler a Bíblia, descobrimos que Deus é eterno, santo, pessoal, gracioso e amoroso. Deus abriu a caixa do tempo através da encarnação de Seu Filho, o Senhor Jesus Cristo. A ação amorosa de Deus não afeta a razão do homem, mas fornece esclarecimentos para essa razão a fim de que o homem possa começar a entender que precisa de perdão e vida eterna através do Filho de Deus.

Claro, pode-se rejeitar o Deus da Bíblia, e muitos o fazem. Os homens podem rejeitar o que Jesus Cristo fez por eles. Rejeitar Cristo é rejeitar a Deus (João 10:30). Qual será a sua escolha? Você viverá pela razão limitada e defeituosa do homem? Ou você vai reconhecer o seu Criador e aceitar a revelação de Deus na Bíblia? "Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal; será isto saúde para o teu corpo e refrigério, para os teus ossos" (Provérbios 3:7-8).


Voltar à página principal em português

Por que devo acreditar em Deus?