O que a Bíblia diz sobre o planejamento familiar?


Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre o planejamento familiar?"

Resposta:
O planejamento familiar é a prática de regular quantas crianças nascem em uma família, incluindo o controle do número de anos entre nascimentos por meio de contracepção artificial, esterilização voluntária, tratamento da infertilidade involuntária, Planejamento Familiar Natural (PFN) ou outros métodos para prevenir ou incentivar a gravidez. As razões para desejar esse tipo de controle variam de família para família e podem ser influenciadas por muitos fatores, como escolhas de carreira, problemas de relacionamento, situação financeira, deficiências físicas, situação de vida, etc.

Como as modernas opções de controle de natalidade e fertilidade não estavam disponíveis durante os tempos bíblicos, a Bíblia não menciona esses métodos para prevenir ou incentivar a gravidez. Prevenir a gravidez para fins de planejamento familiar, seja temporária ou permanentemente, é um ato neutro e não considerado pecaminoso. Explorar as opções de tratamento para a infertilidade é também um ato neutro e não pecaminoso. No entanto, o marido e a esposa devem estar de acordo sobre quaisquer decisões relativas a futuros filhos.

Embora não haja nada errado com um casal planejando o futuro de sua família, eles devem aceitar que a vontade de Deus não pode ser frustrada. Não há nada na Bíblia que declare que todo casal deva ter filhos, mas a soberania de Deus usurpará os planos de um casal, independentemente das precauções que tomem. Provérbios 16:9 diz: “O coração do homem traça o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.” Se a vontade de Deus é trazer um filho para a vida de um casal, os esforços contraceptivos não bloquearão o Seu caminho. Se um casal faz sexo, com ou sem prevenção, então deve estar preparado para a possibilidade de gravidez.

Se uma mulher engravida inesperadamente ou sem querer, a gravidez deve ter permissão para ir até o fim. O aborto ou as Pílulas Anticoncepcionais de Emergência (PAE) não são uma forma aceitável de controle de natalidade porque o aborto e a pílula do dia seguinte funcionam apenas pós-concepção, resultando na morte de um ser humano vivo. Deus conhece todas as pessoas antes de sua criação e forma amorosamente o corpo dentro do útero (Jeremias 1:5; Salmo 139:13-16). Muitas opções, inclusive a adoção, estão disponíveis para aqueles que não desejam manter o bebê.

Os filhos são um presente do Senhor (Salmo 127:3–4), mas trazem grande responsabilidade aos pais. Se um casal decidir que ainda não está preparado para ter filhos ou que deseja ter um certo intervalo entre as gestações, essa é uma decisão que o casal tem a liberdade de tomar. Por meio da oração e da discussão, o marido e a esposa podem planejar sabiamente seu futuro e o futuro de qualquer filho com o qual Deus os abençoe (Provérbios 16:3; 21:5; Tiago 1:5).

English
Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre o planejamento familiar?

Assine a pergunta da semana