Quais são as mais famosas/importantes perguntas na Bíblia?



 

Pergunta: "Quais são as mais famosas/importantes perguntas na Bíblia?"

Resposta:
Existem muitas, muitas perguntas na Bíblia. É difícil dar um número preciso porque o hebraico antigo e o grego koiné não usam pontuação - não podemos simplesmente estudar os Manuscritos do Mar Morto e contar quantos pontos de interrogação podem ser encontrados! Muitas vezes, é difícil saber se a frase é realmente para ser uma pergunta. Entretanto, eruditos bíblicos estimam que haja aproximadamente 3.300 perguntas na Bíblia.

Sendo assim, a seguinte lista de perguntas encontradas na Bíblia definitivamente não é completa. É simplesmente um breve resumo de algumas das perguntas mais famosas e importantes da Palavra de Deus.

"É assim que disse. . . ?" (Gênesis 3:1)

Esta é a primeira pergunta na Bíblia e também a primeira instância de alguém questionando a Palavra de Deus. Satanás tenta Eva a duvidar da Palavra de Deus. Eva responde adicionando à Palavra de Deus: "...nem tocareis nele..." Deus disse para não comer da árvore. Ele nunca disse para não tocar nela ou em seu fruto. Adão e Eva respondem à pergunta de Satanás com uma desobediência à Palavra de Deus. Tudo começou com uma pequena pergunta.

"Onde estás?" (Gênesis 3:9)

Esta é a primeira pergunta feita por Deus na Bíblia. É claro que Deus sabia exatamente onde Adão e Eva estavam localizados fisicamente. A pergunta foi para o seu benefício. Deus estava essencialmente perguntando: "Você me desobedeceu. Será que as coisas saíram como você queria ou como previ?" A pergunta também mostra o coração de Deus, que é o coração de um pastor procurando os cordeiros perdidos a fim de trazê-los para o rebanho. Jesus viria mais tarde "buscar e salvar o perdido" (Lucas 19:10).

"Sou eu tutor de meu irmão?" (Gênesis 4:9)

Esta foi a pergunta de Caim em resposta à pergunta de Deus sobre onde Abel estava. Além do fato de que Caim tinha acabado de assassinar o seu irmão, ele estava expressando o sentimento que todos temos quando não queremos nos preocupar ou cuidar de outras pessoas. Será que somos guardiões do nosso irmão? Sim, somos. Será que isso significa que temos de saber onde estão e o que estão fazendo o tempo todo? Não. Entretanto, devemos investir em outras pessoas de tal forma que percebemos quando algo parece estar errado. Devemos nos importar o suficiente para intervir, se necessário.

"Não fará justiça o Juiz de toda a terra?" (Gênesis 18:25)

Sim, o Juiz da terra sempre faz o que é justo. Abraão fez esta pergunta em seu apelo para que Deus poupasse os justos e os protegesse de julgamento. Se algo que Deus faz parece injusto, então nós é que não estamos compreendendo. Quando questionamos a justiça de Deus, é porque nosso senso de justiça está deformado. Quando dizemos: "Não entendo como um Deus justo e bom pode permitir isso," é porque não entendemos corretamente o que significa ser um Deus bom e justo. Muitas pessoas acham que têm uma melhor compreensão do que é realmente justo do que o próprio Deus.

"Ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre!" (Jó 2:9)

Todo o livro de Jó se resume a essa questão da esposa de Jó. Através de tudo, Jó manteve a sua integridade. Os seus "amigos" repetidamente dizem: "Jó, você deve ter feito algo realmente ruim para Deus fazer isso com você." Deus repreende esses amigos por atacarem Jó e pela presunção da Sua soberana vontade. Então Deus repreende Jó, lembrando-lhe que só Ele é perfeito em todos os Seus caminhos. Muitas perguntas são incluídas na apresentação da grandeza de Deus: "Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra?" (Jó 38:4).

"Morrendo o homem, porventura tornará a viver?" (Jó 14:14)

Exceto o retorno de Cristo aconteça em nossas vidas, todos vamos morrer um dia. Há vida após a morte? Todo mundo pondera essa questão em algum ponto. Sim, existe vida após a morte, e todo mundo vai experimentá-la. É simplesmente uma questão de onde existiremos. Será que todos os caminhos levam a Deus? De certa forma, sim. Vamos todos estar diante de Deus depois da morte (Hebreus 9:27). Independente de qual caminho um homem tome, ele vai se encontrar com Deus após a morte. "Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno" (Daniel 12:2).

"De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?" (Salmo 119:9)

A resposta: vivendo de acordo com a Palavra de Deus. Quando "escondemos" a Palavra de Deus em nossos corações, a Palavra nos protege do pecado (Salmo 119:11). A Bíblia não nos diz tudo. Ela não contém a resposta para cada pergunta. Mas a Bíblia nos diz tudo que precisamos saber para vivermos a vida cristã (2 Pedro 1:3). A Palavra de Deus nos diz o nosso propósito e nos instrui sobre como podemos cumpri-lo. A Bíblia nos dá os meios e o fim. A Palavra de Deus é "inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra" (2 Timóteo 3:16-17).

"A quem enviarei, e quem há de ir por nós?" (Isaías 6:8)

A resposta correta é dada por Isaías: "eis-me aqui, envia-me a mim." Muito frequentemente, a nossa resposta é: "Eis-me aqui, mas envie outra pessoa." Isaías 6:8 é um versículo muito popular usado em conexão a missões internacionais. No entanto, no contexto, Deus não estava pedindo que alguém viajasse para o outro lado do planeta. Deus estava pedindo que alguém levasse a Sua mensagem aos israelitas. Deus queria que Isaías declarasse a verdade para as pessoas que ele via todos os dias, o seu povo, sua família, seus vizinhos, seus amigos.

"Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes?" (Mateus 18:21)

O perdão é difícil. A sugestão de Pedro de perdoar sete vezes provavelmente parecia, para ele, soberbamente generoso. A resposta de Jesus mostrou quão débil o nosso perdão normalmente é. Devemos perdoar porque Deus nos perdoou muito mais (Colossenses 3:13). Perdoamos não porque uma pessoa mereça. "Merecer" não tem nada a ver com a graça. Perdoamos porque é a coisa certa a fazer. Essa pessoa pode não merecer o nosso perdão, mas também não merecemos o de Deus, e Ele nos perdoou mesmo assim.

“Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo?” (Mateus 27:22)

Esta foi a pergunta de Pilatos para a multidão reunida no julgamento de Jesus. Sua resposta: "Crucifica-o!" O clamor dessa mesma multidão alguns dias antes tinha sido diferente: "Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas maiores alturas!" (Mateus 21:9). É incrível como as expectativas não cumpridas e a pressão social podem mudar a opinião pública. Em Jerusalém do primeiro século, as pessoas que tiveram uma visão errante de Jesus e de Sua missão o rejeitaram; então, hoje, as pessoas que vêm para a fé cristã com uma compreensão equivocada de quem Cristo é acabarão se afastando. Quando compartilhamos a nossa fé, temos de nos certificar de que estamos apresentando com precisão quem Jesus é e do que se trata o Cristianismo.

"Quem dizeis que eu sou? (Mateus 16:15)

Esta pergunta de Jesus é uma das mais importantes que alguém chegará a responder. Para a maioria, Ele é um bom professor. Para alguns, Ele é um profeta. Para outros, Ele é uma lenda. A resposta de Pedro: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo", é a resposta correta (Mateus 16:16).

“Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Marcos 8:36)

Se o custo é a alma, então qualquer lucro – até mesmo todo o mundo –para nada serve. Infelizmente, "nada" é o que a grande maioria das pessoas se esforça para obter - as coisas deste mundo. Perder a alma tem dois significados. Em primeiro lugar, o significado mais óbvio é que a pessoa perde a sua alma por toda a eternidade, enfrentando a morte eterna no inferno. No entanto, procurar ganhar o mundo inteiro também fará com que você perca a sua alma de uma maneira diferente, durante esta vida. Você nunca vai experimentar a vida abundante que está disponível através de Jesus Cristo (João 10:10). Salomão buscou prazer e não negou nada a si mesmo. No entanto, ele disse: "… eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento, e nenhum proveito havia debaixo do sol" (Eclesiastes 2:10-11).

"Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?" (Lucas 18:18) e "Senhores, que devo fazer para que seja salvo?" (Atos 16:30)

É interessante ver as diferentes respostas de Jesus e Paulo para o que era essencialmente a mesma pergunta. Jesus, conhecendo a mentalidade farisaica do jovem rico, disse-lhe para obedecer aos mandamentos. O homem só achava que era justo; Jesus sabia que o materialismo e a ganância estavam impedindo-lhe de realmente buscar a salvação. O homem precisava primeiro entender que era um pecador e que precisava de um Salvador. Paulo, reconhecendo que o carcereiro de Filipos estava pronto para ser salvo, declarou: "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo." O carcereiro acreditou, e sua família o seguiu em aceitar Jesus como Salvador. Assim, reconhecer onde certa pessoa está em sua jornada espiritual pode afetar a forma como respondemos a suas perguntas e guiar o ponto de partida em nossa apresentação do evangelho.

“Como alguém pode nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e renascer!” (João 3:4)

Esta pergunta veio de Nicodemos quando Jesus disse-lhe que precisava nascer de novo. As pessoas hoje ainda não compreendem o que nascer de novo significa. A maioria entende que nascer de novo não é uma referência a um segundo nascimento físico. No entanto, ainda não consegue entender todas as implicações do termo. Tornar-se um cristão – nascer de novo - é começar uma vida inteiramente nova. É sair da morte espiritual a um estado de vida espiritual (João 5:24). É se tornar uma nova criação (2 Coríntios 5:17). Nascer de novo não é acrescentar algo à sua vida já existente; é radicalmente substituí-la.

“Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante?” (Romanos 6:1)

Somos salvos pela graça (Efésios 6:8). Quando colocamos a nossa fé em Jesus Cristo, todos os nossos pecados são perdoados e temos a garantia de vida eterna no céu. A salvação é um dom da graça de Deus. Isso quer dizer que um cristão pode viver de qualquer jeito que queira e ainda ser salvo? Sim. Mas um cristão verdadeiro não vai viver "de qualquer jeito que queira." Um cristão tem um novo Mestre e não mais serve a si mesmo. Um cristão vai crescer espiritualmente e progressivamente na nova vida que Deus lhe deu. A graça não é uma licença para pecar. O pecado deliberado e sem arrependimento zomba da graça e lança dúvidas sobre a salvação daquela pessoa (1 João 3:6). Sim, há momentos de fracasso e rebelião na vida de um cristão. E, não, perfeição sem qualquer pecado não é possível deste lado da glória. Entretanto, o cristão é para viver com eterna gratidão pela graça de Deus, e não tirar vantagem dela. O equilíbrio é encontrado nas palavras de Jesus à mulher apanhada em adultério. Depois de se recusar a condená-la, Ele disse: "vai e não peques mais" (João 8:11).

"Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Romanos 8:31)

Os filhos de Deus terão de enfrentar a oposição neste mundo (João 15:18). O diabo e seus demônios se opõem a nós. Muitas pessoas no mundo se opõem a nós. As filosofias, valores e prioridades do mundo se opõem contra nós. Em termos de nossas vidas terrenas, podemos ser superados, derrotados e até mesmo mortos. No entanto, em termos da eternidade, Deus nos prometeu a vitória (1 João 5:4). Qual é a pior coisa que poderia nos acontecer neste mundo? A morte. Para aqueles que são nascidos de Deus, o que acontece depois da morte? Eternidade no lugar mais glorioso que se possa imaginar.

Há muitas outras grandes perguntas na Bíblia. Perguntas feitas por homens que buscam a verdade, por escarnecedores, por crentes desanimados e pelo próprio Deus. Não tenha medo de fazer perguntas, mas esteja pronto para aceitar a resposta que o Senhor enviar.


Voltar à página principal em português

Quais são as mais famosas/importantes perguntas na Bíblia?