São os cristãos pecadores, santos ou ambos?


Pergunta: "São os cristãos pecadores, santos ou ambos?"

Resposta:
Os cristãos são ambos pecadores e santos. Todos os seres humanos são pecadores porque nascemos no pecado. No entanto, nem todos os seres humanos são santos. De acordo com a Bíblia, um santo não é alguém que tenha feito coisas maravilhosas, nem é alguém que tenha sido considerado um santo por uma igreja ou organização. A palavra traduzida "santo" no Novo Testamento, hagios, significa literalmente "sagrado, fisicamente puro; moralmente irrepreensível ou religioso; consagrado cerimonialmente; santo". No contexto das passagens do Novo Testamento, os santos são os que pertencem ao corpo de Cristo, salvos pela graça através da fé (Efésios 2:8-9). Em outras palavras, santo é uma outra palavra para um cristão, um verdadeiro crente no Senhor Jesus Cristo.

É uma clara verdade bíblica que todos nascem no pecado e têm uma natureza pecaminosa. A Escritura diz que Deus criou a humanidade originalmente boa e sem pecado: "Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança… Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou" (Gênesis 1:26-27). No entanto, Gênesis 3 registra a queda de Adão e Eva, e com essa queda, o pecado entrou nas duas criaturas anteriormente sem pecado. E quando tiveram filhos , a natureza pecaminosa foi transmitida a sua prole. Assim, todo ser humano é um pecador.

Os santos, por outro lado, não nascem santos; Eles se tornam santos ao serem renascidos. Porque todos "pecaram e carecem da glória de Deus" (Romanos 3:23), todos nós precisamos de um renascimento espiritual, sem o qual continuaremos em nosso estado pecaminoso por toda a eternidade. No entanto, Deus, em Sua grande misericórdia e graça, forneceu o (único) meio para transformar um pecador em um santo - o Senhor Jesus Cristo, que veio "dar a sua vida em resgate por muitos" (Mateus 20:28). Quando confessamos nossa necessidade de um Salvador do pecado e aceitamos o Seu sacrifício na cruz em nosso favor, tornamo-nos santos.

Não existe uma hierarquia de santos. Todos os que pertencem a Cristo pela fé são santos, e nenhum de nós é mais "santo" do que nossos irmãos e irmãs cristãos. O apóstolo Paulo, que não é mais santo do que o cristão mais obscuro, começa a sua primeira carta à igreja de Corinto declarando que eles foram "santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Coríntios 1:2, ênfase adicionada). Neste versículo, hagios é traduzido "santos" e "santificados", levando à conclusão inconfundível de que todos os que já invocaram Cristo para a salvação são santos, santificados pelo Senhor. Somos todos "concidadãos dos santos, e sois da família de Deus" (Efésios 2:19).

Não somos santos porque fomos declarados santos por uma igreja, nem podemos trabalhar para obter o nosso caminho para a santidade. Uma vez que somos salvos pela fé, no entanto, somos chamados para certas ações adequadas ao nosso chamado como santos de Deus. "segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo" (1 Pedro 1:15-16). Os santos não são sem pecado, mas a vida dos santos reflete a realidade da presença de Cristo em nossos corações, nos quais "vivemos, e nos movemos, e existimos" (Atos 17:28).

English

Voltar à página principal em português

São os cristãos pecadores, santos ou ambos?

Assine a pergunta da semana