Qual é o significado do pano de saco e cinzas?


Pergunta: "Qual é o significado do pano de saco e cinzas?"

Resposta:
O pano de saco e as cinzas eram usados nos tempos do Antigo Testamento como um símbolo de degradação, luto e/ou arrependimento. Alguém que quisesse mostrar seu coração arrependido frequentemente usava pano de saco, sentava-se em cinzas e colocava cinzas em cima de sua cabeça. O pano de saco era um material grosso geralmente feito do pelo preto da cabra, o que o tornava bastante desconfortável de usar. As cinzas significavam desolação e ruína.

Quando alguém morria, o ato de colocar um pano de saco mostrava tristeza sincera pela perda daquela pessoa. Vemos um exemplo disso quando Davi lamentou a morte de Abner, o comandante do exército de Saul (2 Samuel 3:31). Jacó também demonstrou sua dor ao usar pano de saco quando pensou que seu filho, José, havia sido morto (Gênesis 37:34). Esses exemplos de luto pelos mortos mencionam o pano de saco, mas não cinzas.

Cinzas acompanhavam o pano de saco em tempos de desastre nacional ou arrependimento do pecado. Ester 4:1, por exemplo, descreve Mordecai rasgando suas roupas, colocando pano de saco e cinzas, e, saindo pela cidade, “clamou com grande e amargo clamor”. Essa foi a reação de Mordecai à declaração do rei Xerxes que dava ao perverso Hamã autoridade para destruir os judeus (ver Ester 3:8–15). Mordecai não foi o único que sofreu. “Em todas as províncias aonde chegava a palavra do rei e a sua lei, havia entre os judeus grande luto, com jejum, e choro, e lamentação; e muitos se deitavam em pano de saco e em cinza” (Ester 4:3). Os judeus responderam às notícias devastadoras sobre sua raça com pano de saco e cinzas, mostrando sua intensa dor e angústia.

O pano de saco e cinzas também foram usados como um sinal público de arrependimento e humildade diante de Deus. Quando Jonas declarou ao povo de Nínive que Deus iria destruí-los por sua iniquidade, todos, do rei ao mais humilde dos cidadãos, responderam com arrependimento, jejum e pano de saco e cinza (Jonas 3:5-7). Eles até colocaram pano de saco em seus animais (versículo 8). Seu raciocínio foi: “Quem sabe se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos?” (versículo 9). Isso é interessante porque a Bíblia nunca diz que a mensagem de Jonas incluiu qualquer menção à misericórdia de Deus; mas misericórdia é o que receberam. É claro que os ninivitas vestindo roupas e cinzas não eram um espetáculo sem sentido. Deus viu uma mudança genuína - uma humilde mudança de coração representada pelo pano de saco e cinzas – o que fez com que ele "cedesse" e não realizasse seu plano de destruí-los (Jonas 3:10).

Outras pessoas que a Bíblia menciona usando um pano de saco incluem o rei Ezequias (Isaías 37:1), Eliaquim (2 Reis 19:2), o rei Acabe (1 Reis 21:27), os anciãos de Jerusalém (Lamentações 2:10), Daniel (Daniel 9:3) e as duas testemunhas em Apocalipse 11:3.

Resumindo, o pano de saco e cinzas eram usados como um sinal externo da condição interna de quem os usava. Tal símbolo tornava visível a mudança de coração e demonstrava a sinceridade do sofrimento e/ou do arrependimento. Não foi o ato em si de colocar pano de saco e cinzas que movia Deus a intervir, mas a humildade que tal ação demonstrava (ver 1 Samuel 16:7). O perdão de Deus em resposta ao genuíno arrependimento é celebrado pelas palavras de Davi: “Converteste o meu pranto em folguedos; tiraste o meu pano de saco e me cingiste de alegria” (Salmo 30:11).

English
Voltar à página principal em português

Qual é o significado do pano de saco e cinzas?

Assine a pergunta da semana