settings icon
share icon
Pergunta

É biblicamente aceitável que um homem seja um pai que fica em casa?

Resposta


O tópico de pais que ficam em casa pode ser relativamente acalorado, com alguns pastores conhecidos ensinando que é pecado ser um pai que fica em casa e outros ensinando o contrário. Então quem está certo? O que a Bíblia realmente diz sobre esse assunto?

O versículo principal aplicável à questão dos pais que ficam em casa é 1 Timóteo 5:8: “Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente.” Como sempre, a regra número um na interpretação correta da Bíblia é considerar o contexto, e é de vital importância que apliquemos essa regra aqui.

Embora 1 Timóteo 5:8 não especifique pais que ficam em casa, essa passagem expressa um princípio relevante. Paulo está afirmando negativamente a verdade que acabara de expor no versículo 4: “Mas, se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus.” Os filhos devem cuidar de seus pais e avós. Aqueles que deixam de sustentar seus parentes são piores que os incrédulos, pois não estão vivendo sua fé. Paulo repete esse princípio no versículo 8 porque, aparentemente, muitos na igreja de Éfeso estavam violando esse mandamento.

A frase Se alguém não tem cuidado em 1 Timóteo 5:8 é uma declaração condicional de primeira classe no original, que poderia ser melhor traduzida como “Quando algum de vocês não provê” ou “Já que alguns de vocês não estão provendo”. A palavra cuidado vem do grego pronoeo, que significa “planejar antes”. Indica que planejamento é necessário para cuidar da família.

Se um pai que fica em casa está se esquivando do seu dever de sustentar a sua família, então ele está pecando. Deixar de prover ou planejar para as necessidades da sua família torna o crente culpado de duas coisas. Primeiro, “ele negou a fé”. Isso não se refere à perda da salvação pessoal. Paulo aqui não está julgando o destino final da alma, mas as ações atuais. Uma pessoa que se recusa a sustentar sua família está vivendo de forma contrária ao que diz acreditar e negou o princípio do amor compassivo no coração da fé cristã (João 13:35; Romanos 5:5; 1 Tessalonicenses 4:9). Em outras palavras, o verdadeiro comando aqui, para pais que ficam em casa e para todos, é que não deve haver contradição entre fé e conduta.

Em segundo lugar, a falha de um crente em prover ou planejar o cuidado da sua família o torna, na prática, “pior que o descrente”. Até os pagãos sabiam da importância de sustentar seus pais. Para os crentes, deixar de estar à altura desse padrão é indesculpável. Temos uma responsabilidade maior porque temos o mandamento de Deus para amar e o poder de Deus para nos capacitar a fazê-lo.

Então, o que devemos tirar de tudo isso? Em primeiro lugar, Paulo não está direcionando esse comando apenas para homens ou pais que ficam em casa, mas para todos. Segundo, 1 Timóteo 5:8 não tem nada a ver diretamente com o trabalho fora de casa. Um homem deve ter o planejamento de fazer o que for necessário para cuidar das necessidades de sua família. Para alguns, pode significar trabalhar fora de casa; para outros, pode significar trabalhar de casa, o que muitos pais que ficam em casa fazem. Para outros, sustentar a família pode significar apoiar e capacitar suas esposas, que trazem a principal fonte de renda. Há muitas esposas que ganham mais dinheiro do que seus maridos e estão dispostas e felizes em ser o principal provedor financeiro. Não há base bíblica para repreender tal arranjo.

O ponto principal é este: um homem que se esquiva de seu dever natural de sustentar sua família ou que não tem a preocupação de cuidar deles está vivendo contra a sua religião. Isso não tem nada a ver com o fato de ele ser ou não um pai que fica em casa. De um modo geral, se um cônjuge vai trabalhar enquanto o outro fica em casa, é melhor que o marido seja o principal provedor financeiro e a esposa a principal dona de casa, mas em nenhum sentido isso é um mandato bíblico.

English



Voltar à página principal em português

É biblicamente aceitável que um homem seja um pai que fica em casa?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries