Por que Deus às vezes muda o nome de uma pessoa na Bíblia?


Pergunta: "Por que Deus às vezes muda o nome de uma pessoa na Bíblia?"

Resposta:
Quando Deus mudava o nome de uma pessoa e dava-lhe um novo nome, geralmente era para estabelecer uma nova identidade. Deus mudou o nome de Abrão, que significa "pai ilustre", para "Abraão", que significa "pai de numerosas nações" (Gênesis 17:5). Ao mesmo tempo, Deus mudou o nome da esposa de Abraão de "Sarai", que significa "minha princesa", para "Sara", que significa "mãe das nações" (Gênesis 17:15). Essa mudança de nome aconteceu quando Deus deu a Abraão o pacto da circuncisão. Deus também reafirmou a Sua promessa de dar a Abraão um filho, especificamente através de Sara, e disse-lhe para nomear seu filho Isaque, que significava "riso". Abraão teve outro filho, Ismael, através da serva de Sara, Agar. Mas a promessa de Deus de abençoar as nações por meio de Abraão era para ser cumprida através da linhagem de Isaque, de quem Jesus descendeu (Mateus 1:1–17; Lucas 3:23–38). Isaque foi o pai de Jacó, que se tornou "Israel". Seus doze filhos formaram as doze tribos de Israel — os judeus. Os descendentes físicos de Abraão e Sara formaram muitas nações. Em um sentido espiritual, seus descendentes são ainda mais numerosos. Gálatas 3:29 diz que todos os que pertencem a Jesus Cristo — judeus, gentios, homens ou mulheres — são "descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa."

Deus mudou o nome de Jacó, o qual significava "suplantador", para "Israel", que significa "ter poder com Deus" (Gênesis 32:28). Isso aconteceu depois que Jacó tomou o direito de primogenitura de Esaú (Gênesis 25) e roubou a bênção de Esaú (Gênesis 27), fugiu de seu irmão para seu tio Labão (Gênesis 28), casou-se com Lia e Raquel (Gênesis 29), fugiu de Labão e depois lutou com Deus enquanto se preparava para encontrar-se com Esaú. Jacó enganou seu irmão, foi enganado por seu tio, enganou seu tio de volta (Gênesis 30) e agora estava passando pelo território de seu irmão para escapar de seu tio irado. Ele temeu por sua vida quando ouviu que Esaú ia vir ao seu encontro. Naquela noite, Jacó lutou com um homem que mais tarde se identificou como Deus e é considerado uma teofania ou talvez um Cristo pré-encarnado. Jacó segurou o homem até obter uma bênção. Foi nesse ponto que Deus mudou o seu nome. Jacó não seria mais um suplantador e trapaceiro. Em vez disso, ele seria identificado como tendo lutado com Deus e com os homens e prevalecido (Gênesis 32:28).

No Novo Testamento, Jesus mudou o nome de Simão, que significa "Deus ouviu", para "Pedro", que significa "rocha", quando o chamou pela primeira vez para ser um discípulo (João 1:42). Foi Pedro quem declarou que Jesus era "o Cristo, o Filho do Deus vivo" (Mateus 16:16). Jesus respondeu-lhe como "Simão, filho de Jonas", dizendo que ele era abençoado porque Deus revelou-lhe a identidade de Jesus como Messias. Jesus então Se referiu a ele como "Pedro" e disse que a declaração de Pedro era a base, ou "rocha", sobre a qual Ele edificaria a Sua igreja (Mateus 16:17-18). Pedro também é frequentemente visto como o líder dos apóstolos. Jesus ocasionalmente chamava Pedro de "Simão" em outros momentos. Por quê? Provavelmente porque Simão às vezes agia como a sua velha pessoa em vez da rocha que Deus o chamou para ser. O mesmo é verdade para Jacó. Deus continuou a chamá-lo de "Jacó" para lembrá-lo de seu passado e para lembrá-lo de depender da força de Deus.

Por que Deus escolheu novos nomes para algumas pessoas? A Bíblia não nos dá Suas razões, mas talvez fosse para deixá-las saber que estavam destinadas a uma nova missão na vida. O novo nome era uma maneira de revelar o plano divino e também assegurar-lhes que o plano de Deus seria cumprido nelas.

English


Voltar à página principal em português

Por que Deus às vezes muda o nome de uma pessoa na Bíblia?

Assine a pergunta da semana