O que significa estar morto em transgressões e pecados?


Pergunta: "O que significa estar morto em transgressões e pecados?"

Resposta:
"Ele lhes deu vida, quando vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais vocês andaram noutro tempo, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência" (Efésios 2:1-2). Em sua carta à igreja de Éfeso, Paulo escreve sobre o grande presente que Deus lhes deu por meio de Seu Filho (2 Coríntios 9:15). Por causa de Jesus, elas não são apenas pessoas más feitas boas, mas pessoas mortas feitas vivas.

Quando Adão e Eva pecaram no Jardim do Éden (Gênesis 3), eles trouxeram a morte física e espiritual ao mundo perfeito de Deus (Romanos 5:12; 6:23). No momento em que transgrediram a lei de Deus, "então os olhos de ambos se abriram; e, percebendo que estavam nus, costuraram folhas de figueira e fizeram cintas para si" (Gênesis 3:7). Pela primeira vez, a humanidade experimentou rebelião e foi despertada para a diferença entre o bem e o mal. Eles não haviam experimentado nenhum mal, nenhuma vergonha e nenhuma culpa até aquele momento. Mas, com uma mordida proibida, suas almas e corpos começaram a morrer. O próprio Deus fez o sacrifício necessário para expiar esse pecado (Gênesis 3:21) e estabeleceu o princípio de que somente através da morte de um substituto perfeito o pecador poderia viver. Isso começou o desenvolvimento do plano final de redenção de Deus, pelo qual Ele faria o sacrifício final para expiar os pecados do mundo (1 João 2:2; João 3:16-18).

Antes de nos rendermos ao desejo do Espírito Santo, nossos espíritos estão mortos para as coisas de Deus (Romanos 8:8). Não temos nenhum bem dentro de nós mesmos e nenhum desejo de nos submeter ao nosso Criador. Estamos mortos espiritualmente e não temos como nos tornar vivos. Assim como um cadáver não pode fazer nada para ajudar a si mesmo, também não podemos salvar a nós mesmos ou agir para purificar nossos pecados. Não podemos sequer produzir o desejo de obedecer a Deus. Nós estávamos mortos por causa do nosso pecado. Pessoas mortas precisam de um doador de vida. João 1:4 diz de Jesus: "A vida estava nele e a vida era a luz dos homens."

A vida que Jesus dá não é meramente a vida eterna no céu (João 3:36; 14:2; Tito 3:7), mas a vida espiritual na terra que nos capacita a viver o propósito para o qual Ele nos criou. Nossos espíritos mortos podem ser comparados a um balão vazio dentro de nossas almas. Mal temos consciência de sua presença quando vivemos para nós mesmos, sob o comando do pecado (2 Pedro 2:19; Romanos 6:16). Quando respondemos ao chamado do Espírito Santo (João 6:44), nós nos arrependemos de nossos pecados e exercemos fé no Senhor Jesus (1 Coríntios 12:3). Deus perdoa nosso pecado, creditando-nos a justiça de Jesus (2 Coríntios 5:21), e envia o Espírito Santo para viver dentro de nós. A palavra grega para "espírito" é pneuma, que significa "respiração" ou "vento". No momento da conversão, o sopro de Deus enche esse balão vazio e nossos espíritos mortos ganham vida. Essa nova vida espiritual começa a funcionar, transformando-nos de cadáveres sem vida e cheios de pecado a filhos vibrantes e vivos de Deus (2 Coríntios 5:17; Efésios 2:5; João 1:12).

Todo ser humano no mundo existe em uma de duas categorias: espiritualmente morto ou espiritualmente vivo. A religião não pode fazer um homem morto viver. Boas obras, esforço e tradição podem parecer vida para outras pessoas mortas, mas essas coisas não têm poder espiritual para transformar ninguém de dentro para fora. Jesus Cristo pagou o preço mais alto para nos redimir das garras de Satanás. O pecado destrói; a rendição traz vida. Estávamos todos mortos em nossas transgressões e pecados, mas podemos ser vivificados pelo sangue de Jesus Cristo, nosso Senhor (1 Pedro 1:2; Efésios 2:13).

English


Voltar à página principal em português

O que significa estar morto em transgressões e pecados?

Descubra como ...

receber a vida eterna



receber o perdão de Deus



Assine a pergunta da semana