O que é o ministério da libertação? Ele é bíblico?



 

Pergunta: "O que é o ministério da libertação? Ele é bíblico?"

Resposta:
A definição mais comumente aceita do "ministério da libertação" geralmente se concentra na expulsão de demônios ou espíritos na tentativa de resolver problemas relacionados a demônios específicos. Por exemplo, um ministro da libertação pode procurar ajudar alguém a superar a raiva ao expulsar um espírito de raiva. Os ministérios de libertação também se concentram em derrubar fortalezas espirituais na vida de alguém, em encontrar a cura interior e reivindicar a vitória em Cristo sobre todos os inimigos. Muitos se referem aos vínculos da alma, maldições e aos "direitos legais" dos demônios. Biblicamente, demônios ou espíritos malignos são conhecidos como anjos caídos que se rebelaram no céu com Satanás (Apocalipse 12:4, 9, Isaías 14:12-20, Ezequiel 28:1-19).

Há certamente um bocado nas Escrituras sobre Satanás e sua horda de demônios. Pouco é dito sobre a libertação de estar sob o seu domínio, e nada dito sobre a libertação como um "ministério". Os ofícios da igreja são encontrados em Efésios 4:11. Primeiro foram os apóstolos e profetas - o fundamento da igreja - com Jesus sendo a Pedra Angular (Efésios 2:20). Em seguida estão os evangelistas, pastores e mestres. A capacidade de expulsar demônios não está listada como um dom espiritual ou um dever ministerial.

Os Evangelhos e Atos relatam que Jesus e os discípulos expulsaram demônios. As porções de ensino do Novo Testamento (de Romanos a Judas) se referem à atividade demoníaca, mas não discutem o método de expulsá-los, nem os crentes são exortados a fazê-lo. Temos a instrução de vestir toda a armadura de Deus para enfrentar a maldade espiritual (Efésios 6:10-18). Também nos é dito que devemos resistir ao diabo (Tiago 4:7) e não dar-lhe espaço em nossas vidas (Efésios 4:27). No entanto, não nos é dito como expulsar ele ou seus demônios de outras pessoas, ou que sequer devamos fazê-lo.

É interessante que não temos registro das instruções de Jesus aos Seus discípulos sobre como expulsar demônios, com a possível exceção de Mateus 12:43-45, onde recebemos algum conhecimento. Quando os discípulos descobriram que os demônios estavam sujeitos a eles no nome e autoridade de Jesus, ficaram alegres (Lucas 10:17, ver Atos 5:16; 8:7; 16:18; 19:12). Entretanto, Jesus disse aos discípulos: "Não obstante, alegrai-vos, não porque os espíritos se vos submetem, e sim porque o vosso nome está arrolado nos céus" (Lucas 10:20).

Em vez de receber um "ministério de libertação" específico, temos uma autoridade no poderoso nome de Jesus. Um dia, João disse a Jesus: "Disse-lhe João: Mestre, vimos um homem que, em teu nome, expelia demônios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não seguia conosco. Mas Jesus respondeu: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e, logo a seguir, possa falar mal de mim. Pois quem não é contra nós é por nós" (Marcos 9:38-40). A autoridade sobre os demônios é claramente o poder do Senhor trabalhando, quer o exorcista tenha ou não um ministério especial de libertação.

A ênfase na guerra espiritual é ressaltada em versículos como 1 João 4:4: "Filhinhos, vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas, porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo." A vitória é nossa por causa do Espírito Santo que habita em nós. Os crentes podem superar suas lutas com o passado, hábitos e vícios porque "todo o que é nascido de Deus vence o mundo" (1 João 5:4). Precisamos de oração, de conselho santo e do apoio de uma boa igreja, mas não necessariamente de um "ministro da libertação".

Somos advertidos: "Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé... Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar" (1 Pedro 5:8-10).

A chave para a vitória na vida cristã deve ser preenchida (controlada e fortalecida) pelo Espírito Santo em cada momento (Efésios 5:18). O Pai sabe quem são Seus: "Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus" (Romanos 8:14). O Espírito Santo não habitará em alguém que não tenha nascido de novo (João 3:3-8, 2 Timóteo 2:19, Atos 1:8, 1 Coríntios 3:16). Sendo assim, o primeiro passo na vitória espiritual é colocar nossa fé em Jesus Cristo. Então, alegre-se que Jesus está em você e que você tem o Seu poder e Sua vitória.


Voltar à página principal em português

O que é o ministério da libertação? Ele é bíblico?