settings icon
share icon

Como posso meditar na Palavra de Deus?

Resposta


A prática espiritual da meditação não é exclusiva do Cristianismo. Muitas religiões não-cristãs e grupos seculares praticam meditação. No entanto, quando a Bíblia fala de meditação, como frequentemente faz, não é o tipo de meditação que busca desengajar, silenciar ou esvaziar a mente, como nas formas transcendentais ou budistas de meditação. As Escrituras ensinam meditação que envolve ativamente a mente com o propósito de compreender a Palavra de Deus e colocá-la em prática. Como podemos meditar na Palavra de Deus para que produza em nós uma vida frutífera e santa diante de Deus?

No antigo mundo hebraico, a meditação sempre envolvia exercitar e envolver a mente. Thomas Watson, um ministro puritano do século XVII, devotou grande parte de sua vida à meditação bíblica, tanto praticando quanto ensinando sobre ela. Ele definiu apropriadamente a disciplina em seu livro Heaven Taken by Storm como "um exercício sagrado da mente, por meio do qual trazemos as verdades de Deus à lembrança, e ponderamos seriamente sobre elas, e as aplicamos a nós mesmos".

Pela definição de Watson, podemos meditar na Palavra de Deus ao trazer à memória Suas verdades. Recordar-se requer uma lembrança ativa e cognitiva do que sabemos sobre Deus por meio de Sua Palavra: “quando me lembro de ti no meu leito, e medito em ti nas vigílias da noite” (Salmo 63:6). De acordo com o Salmo 1:2, uma pessoa bem-aventurada, frutífera e justa se deleita na Palavra do Senhor “e na sua lei medita de dia e noite.” Esta meditação é constante ("dia e noite") e focada na Palavra de Deus ("sua lei"). Meditamos na Palavra de Deus quando enchemos nossas mentes com ela dia e noite.

Deus chamou Josué para uma meditação vigorosa e contínua: “Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido” (Josué 1:8). Aqui, a meditação bíblica progride de meramente pensar a falar (“da tua boca”). A passagem também declara o propósito da meditação, ou seja, obediência à Palavra de Deus, que produz prosperidade e sucesso diante de Deus.

A descrição de meditação por parte de Watson inclui contemplação ou ponderação séria da verdade de Deus. O Salmo 119:15 diz: “Em teus preceitos medito, e observo os teus caminhos.” Portanto, a meditação bíblica envolve uma profunda reflexão e estudo da Palavra de Deus. Quando lemos a Bíblia, será que a estamos lendo de forma lenta e intencional? Estamos pensando sobre o significado das palavras e como elas se relacionam com nossas vidas e com a vida de outras pessoas? Se sim, então estamos meditando na Palavra de Deus.

A meditação requer tempo e esforço. Não pode ser algo apressado. Envolve afastar-nos das distrações desta vida para que possamos fixar nossos pensamentos em Deus e em Sua Palavra. Excluindo o barulho deste mundo, somos mais capazes de focar nossa atenção em Deus e entender Seus caminhos: “Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação” (Salmo 119:99).

Finalmente, conforme Watson abordou, a meditação bíblica busca aplicar a Palavra de Deus às nossas vidas. O Salmo 19:14 ilustra esta verdade: “Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!” Meditar na Palavra de Deus se torna agradável aos olhos de Deus porque resulta na transformação de nossas vidas. À medida que lemos e falamos a verdade de Deus e nela ponderamos ativamente, o Espírito Santo nos permite colocar essa verdade em prática. Em Filipenses 4:8-9, o apóstolo Paulo nos dá esta bela e completa imagem da meditação bíblica: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus de paz será convosco.”

A meditação é uma forma de internalizar a Palavra de Deus - levando-a profundamente em nossos corações - para que o Espírito Santo possa trabalhar por meio dela para nos guiar, ensinar, purificar e transformar por dentro. Podemos escutar, ler e memorizar as Escrituras para colocá-las em nossas mentes, mas também devemos ponderar sobre elas continuamente em nossos corações para que tenhamos um entendimento mais profundo e como se aplicam a nossas vidas.

Aqui estão quatro dicas práticas para meditar na Palavra de Deus:

1. Selecione um horário e local específicos a cada dia quando você tem menos probabilidade de ser interrompido ou distraído para ficar sozinho e meditar na Palavra de Deus.

2. Comece com uma oração e peça a Deus para ajudá-lo em sua meditação. Você pode pedir ao Senhor para aproximá-lo dEle, abrir seus olhos para a Sua verdade, ajudá-lo a aplicar essa verdade em sua vida e transformá-lo na medida em que medita na Palavra de Deus.

3. Escolha uma pequena seção das Escrituras. Pense no que a passagem significa. Estude-a em profundidade para que possa entendê-la no contexto. Faça anotações. Faça perguntas. Memorize a passagem. Pergunte a Deus o que Ele quer dizer a você por meio do texto.

4. Pense em como você pode aplicar a passagem à sua vida de maneiras práticas e peça a Deus que o ajude a seguir em frente em obediência ao que Ele lhe mostra.

English



Voltar à página principal em português

Como posso meditar na Palavra de Deus?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries