Como deve um cristão ver medicamentos prescritos?


Pergunta: "Como deve um cristão ver medicamentos prescritos?"

Resposta:
Muitos cristãos lutam com suas decisões sobre a aceitação de terapias médicas válidas, inclusive o uso de medicamentos prescritos. A Bíblia não nos dá muito sobre este assunto, mas se examinarmos os propósitos dos medicamentos prescritos, podemos apresentar uma abordagem ideal para seus usos baseados em princípios bíblicos. Sabemos pelas Escrituras que problemas de saúde, a doença e a morte são o resultado do pecado no mundo. Grande parte do ministério terreno de Jesus envolveu o combate a essa maldição, pois Ele curava as pessoas em todos os lugares aonde ia (ver Mateus 15:31). Jesus é a representação exata de Deus (Hebreus 1:3) e, ao curar as pessoas, Ele nos mostrou a Sua compaixão e identidade como o Grande Médico que um dia restaurará toda a criação à saúde (Romanos 8:18-25).

Assim, o ministério de Jesus deixa claro que procurar cura não é errado; na verdade, é muito certo! Além disso, Lucas, o escritor do Evangelho de Lucas e Atos, era um médico (Colossenses 4:14). Dr. Lucas pode não ter dispensado prescrições da maneira que os médicos fazem hoje, mas ele estava no negócio de tratar doenças físicas das pessoas, usando os medicamentos e tratamentos de seu dia.

Nos dias anteriores aos medicamentos prescritos, as pessoas procuravam alívio da dor de outras formas. O álcool é mencionado em Provérbios 31:6–7 como sendo dado aos doentes terminais e outros que sofrem. Além disso, em 1 Timóteo 5:23, Paulo aconselha Timóteo a beber um pouco de vinho para aliviar sua indisposição estomacal. Como outras drogas ainda não haviam sido desenvolvidas, as bebidas fermentadas eram frequentemente usadas como remédios para a dor e sofrimento, e o uso de tais analgésicos é aprovado na Palavra de Deus.

Além disso, devemos ter em mente que a maioria dos medicamentos prescritos hoje em dia é baseada em elementos que ocorrem naturalmente na criação. Um médico pode prescrever Amoxil, por exemplo, mas de onde veio esse antibiótico? Ele veio de uma substância produzida por um fungo azul-verde chamado penicillium notatum. De onde veio o fungo? Deus o fez. Assim, podemos dizer que Deus criou o fungo de penicilina e deu-lhe a propriedade útil de matar bactérias infecciosas. Deus então permitiu que as pessoas descobrissem essa propriedade, isolassem o agente atuante e o purificassem para uso no corpo humano. É errado usar a criação do próprio Deus para melhorar a saúde da humanidade? De modo nenhum. De fato, Ele é glorificado em tais descobertas.

Tudo isso deve nos ajudar a decidir como devemos pensar sobre os medicamentos prescritos. Não há nada de errado em procurar ajuda de um médico quando estamos doentes. Não há nada de errado em tomar as drogas que o médico prescreve da maneira como são prescritas. Existem perigos e efeitos colaterais associados aos medicamentos prescritos? Sim, claro, e os médicos e farmacêuticos explicarão os riscos. É possível abusar de medicamentos prescritos, usá-los em excesso ou desenvolver dependências indesejáveis? Sim, e os filhos de Deus nunca devem deixar-se cair sob o controle habitual de uma substância (veja 1 Coríntios 6:12 para este princípio declarado em um contexto diferente).

No final, a decisão de um cristão de usar ou não medicamentos prescritos é entre aquele cristão e o Senhor. A Bíblia não comanda o uso de tratamentos medicinais, mas também não o proíbe. O filho de Deus deve cuidar de seu corpo como sendo o templo do Espírito Santo (1 Coríntios 6:19-20). Isso significa tomar cuidados preventivos, manter uma dieta saudável e fazer exercícios adequados. Também significa aproveitar a sabedoria que Deus deu a pesquisadores e médicos qualificados. Entendemos que Deus é o Curador, não importa de que maneira cure, e damos a glória a Ele.

English
Voltar à página principal em português

Como deve um cristão ver medicamentos prescritos?

Assine a pergunta da semana