settings icon
share icon
Pergunta

Existe alguma situação/circunstância em que não seria pecado se masturbar?

Resposta


Como pano de fundo, leia o nosso artigo sobre “a masturbação é um pecado?” Embora aquele artigo trate do assunto em um sentido genérico, o objetivo deste aqui é abordar a questão “é pecado se masturbar?” de um outro ângulo. Muitas vezes recebemos perguntas que basicamente listam desculpas para se masturbar ou explicam por que nem sempre é pecado fazê-lo. Nenhuma das desculpas ou justificativas são convincentes, mas há uma situação específica que levanta questões sobre se a masturbação é um pecado ou não.

A situação é esta: marido e mulher estão separados por um longo período de tempo, eles têm permissão um do outro para se masturbar e se masturbam sem pornografia ou tendo pensamentos lascivos ou imorais sobre os outros. Seria um pecado se masturbar nesse caso? Há algo de errado com um casal separado devido ao serviço militar, por exemplo, se masturbando longe um do outro? É verdade que a tensão sexual aumenta quando uma pessoa acostumada a fazer sexo é negada por um tempo significativo. Essa tensão sexual fisiológica pode tornar mais difícil resistir à tentação sexual – o adultério ou a pornografia se tornam mais arriscados. E é verdade que a masturbação pode aliviar a tensão sexual. Sendo assim, essa situação é um exemplo em que não é pecado se masturbar?

A melhor resposta que podemos dar é “talvez”. Ter a permissão do seu cônjuge significaria que o princípio de 1 Coríntios 7:4 não se aplicaria. Não haver absolutamente nenhuma pornografia ou pensamentos lascivos ou imorais removeria os aspectos claramente pecaminosos ligados à masturbação. (O que geralmente torna pecado a masturbação são os desejos lascivos associados ao ato.) Mas, na situação dos cônjuges separados, não devemos ignorar uma questão importante: qual é a alternativa à masturbação? O que aconteceria se uma pessoa nessa situação não se masturbasse? Dizer que ele ou ela seria incapaz de resistir à tentação é negligenciar o poder da habitação do Espírito Santo (1 João 4:4). A Bíblia nos instrui a fugir da tentação sexual (1 Coríntios 6:18; 10:13; 2 Timóteo 2:22). A Bíblia não nos diz para encontrar maneiras de tornar a tentação menos poderosa.

Portanto, embora talvez não seja pecado se masturbar na situação acima, a Bíblia nos diz para tomar decisões com mais certeza do que “poderia”, “talvez” ou “possivelmente”. Romanos 14:23 diz: “tudo o que não provém de fé é pecado.” Romanos 14:5 indica que “Cada um tenha opinião bem-definida em sua própria mente” antes de fazer ou não algo. O fato de que “ainda é pecado se masturbar?” está sendo perguntado mostra uma falta de garantia. O questionador está dando evidências de não “ter uma opinião bem-definida”. Perguntar “será que ______ deixa de ser pecado SE...?” é perigoso em sua essência porque tal questão busca brechas no que são padrões sólidos. Melhor do que tentar encontrar situações em que um pecado não seja mais pecaminoso é ficar o mais longe possível dele. Embora possa não ser pecado se masturbar na situação específica aqui abordada, sabemos disso com certeza: “Assim, pois, irmãos, somos devedores, não à carne, como se estivéssemos obrigados a viver segundo a carne” (Romanos 8: 12).

English



Voltar à página principal em português

Existe alguma situação/circunstância em que não seria pecado se masturbar?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries