Qual é a lei de Cristo?


Pergunta: "Qual é a lei de Cristo?"

Resposta:
Gálatas 6:2 afirma: "Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo". Qual é exatamente a lei de Cristo, e como é cumprida quando carregamos os fardos uns dos outros? Embora a lei de Cristo também seja mencionada em 1 Coríntios 9:21, a Bíblia em nenhum lugar define especificamente qual é precisamente a lei de Cristo. No entanto, a maioria dos professores bíblicos entendem a lei de Cristo como sendo o que Cristo declarou serem os maiores mandamentos em Marcos 12:28-31: "… Qual é o principal de todos os mandamentos? Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor! Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes."

A lei de Cristo, portanto, é amar a Deus com todo o nosso ser e amar ao próximo como amamos a nós mesmos. Em Marcos 12:32-33, o escriba que fez a pergunta a Jesus responde com: "Disse-lhe o escriba: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que ele é o único, e não há outro senão ele, e que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios." Nisto, Jesus e o escriba concordaram que esses dois comandos são o núcleo de toda a Lei do Antigo Testamento. Toda a Lei do Antigo Testamento pode ser colocada nas categorias de "amar a Deus" ou "amar ao próximo".

Várias escrituras do Novo Testamento afirmam que Jesus cumpriu, completou e concluiu a Lei do Antigo Testamento (Romanos 10:4, Gálatas 3:23-25, Efésios 2:15). No lugar da Lei do Antigo Testamento, os cristãos devem obedecer à lei de Cristo. Ao invés de tentar lembrar-se dos mais de 600 mandamentos individuais na Lei do Antigo Testamento, os cristãos devem simplesmente se concentrar em amar a Deus e amar aos outros. Se os cristãos verdadeiramente e sinceramente obedecessem a esses dois comandos, cumpriríamos tudo o que Deus requer de nós.

Cristo libertou-nos da escravidão das centenas de comandos na Lei do Antigo Testamento e, em vez disso, nos convida a amar. 1 João 4:7-8 declara: "Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor." 1 João 5:3 continua: "Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos."

Alguns usam o fato de que não estamos sob a Lei do Antigo Testamento como uma desculpa para o pecado. O apóstolo Paulo aborda essa questão em Romanos. "E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum!" (Romanos 6:15). Para o seguidor de Cristo, evitar o pecado deve acontecer por amor a Deus e pelos outros. O amor deve ser a nossa motivação. Quando reconhecemos o valor do sacrifício de Jesus em nosso favor, a nossa resposta deve ser o amor, a gratidão e a obediência. Quando entendemos o sacrifício que Jesus fez por nós e pelos outros, a nossa resposta deve ser seguir o exemplo dEle em expressar o amor aos outros. A nossa motivação para superar o pecado deve ser o amor, não o desejo de obedecer legalmente a uma série de mandamentos. Devemos obedecer à lei de Cristo porque o amamos, não para que possamos verificar uma lista de comandos aos quais obedecemos com sucesso.

English

Voltar à página principal em português

Qual é a lei de Cristo?

Assine a pergunta da semana