Quais são alguns exemplos inegáveis da intervenção divina?



 

Pergunta: "Quais são alguns exemplos inegáveis da intervenção divina?"

Resposta:
A intervenção divina é simplesmente quando Deus intervém nos assuntos do mundo. A intervenção divina pode ser Deus fazendo com que algo aconteça ou evitando que algo aconteça. Os ateus, os agnósticos e os deístas podem encontrar explicações alternativas até mesmo para os eventos mais milagrosos. Alguns crentes veem exemplos de intervenção divina em todos os lugares, interpretando eventos aparentemente aleatórios como instruções claras de Deus para seguir uma direção em vez de outra. Então, Deus intervém nos assuntos do mundo? Em caso afirmativo, existem exemplos inegáveis dessa intervenção divina? Deus deixou alguma impressão digital em Sua obra?

O crente pode apontar muitos exemplos da intervenção de Deus. Tudo, desde a derrota da armada espanhola até a existência do moderno Israel, é citado como prova de que Deus interveio na história. Claro, também há os milagres da Bíblia, registrados pelas testemunhas oculares dos eventos, e a própria criação — "os céus declaram", como disse Haydn.

No entanto, para os ateus, agnósticos e deístas, há uma explicação alternativa para tudo. Houve recentemente um programa de televisão exibido nos Estados Unidos que tentou explicar os milagres da Bíblia. Um episódio foi dedicado ao cruzamento do Mar Vermelho (ver capítulo 14 do Êxodo). Os cientistas apresentaram várias teorias, incluindo pontes terrestres temporárias causadas pela atividade vulcânica subaquática ou um terremoto subaquático que causou um tsunami, o que resultou na profundidade da água sendo temporariamente baixa na localização onde Moisés e os israelitas cruzaram o Mar Vermelho. Embora as teorias fossem cientificamente possíveis, não havia explicação de como o evento ocorreu precisamente no momento certo para os israelitas cruzarem, mas os egípcios foram destruídos quando tentaram seguir. Mesmo que o próprio evento possa ser explicado naturalmente, negar o tempo sobrenatural do evento é de esticar a credulidade. No entanto, novamente, para a pessoa que nega a existência e/ou a atividade de Deus no mundo, qualquer milagre pode ser explicado ao atribuí-lo à coincidência, histeria ou ilusão. Se você procura por razões para não acreditar, certamente encontrará algumas.

No extremo oposto do espectro estão os crentes que veem praticamente tudo como um exemplo de intervenção divina. Um bom preço na feira semanal é claramente um milagre de Deus. Uma súbita rajada de vento ou o encontro casual de um amigo é claramente um sinal de Deus para seguirmos uma direção diferente. Embora esta mentalidade seja mais bíblica do que a abordagem que um deísta possa assumir, ela levanta sérios problemas. Interpretar praticamente tudo como intervenção divina pode levar a conclusões muito subjetivas. Isso nos leva a ter a tendência de ver o que queremos ver. É tentador estudar o formato das nuvens no céu a fim de encontrarmos "prova" para o que queremos que a vontade de Deus seja em vez de realmente procurar a vontade de Deus de uma maneira bíblica (Romanos 12:1-2).

Biblicamente falando, Deus definitivamente intervém nos assuntos do mundo (veja Gênesis até Apocalipse). Deus é soberano (Salmos 93:1, 95:3, Jeremias 23:20, Romanos 9). Não acontece nada que Deus não ordene, cause ou permita. Estamos constantemente envolvidos com a intervenção divina, mesmo quando a ignoramos ou não a enxerguemos. Nunca saberemos de todas as vezes e todas as formas em que Deus intervém em nossas vidas. A intervenção divina pode vir na forma de um milagre, como uma cura ou sinal sobrenatural. A intervenção divina também pode vir na forma de um evento aparentemente aleatório que nos direciona na forma como Deus quer que sigamos.

No entanto, a Bíblia não nos ensina a buscar significados espirituais escondidos nos eventos da vida cotidiana. Embora devamos estar cientes de que Deus intervém, não devemos passar cada minuto de vigília tentando decodificar mensagens secretas de cima. Os crentes procuram direção na Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16-17) e são liderados pelo Espírito Santo (Efésios 5:18). Devemos obedecer a única fonte na qual sabemos que Deus realmente falou — a Sua Palavra (Hebreus 4:12).


Voltar à página principal em português

Quais são alguns exemplos inegáveis da intervenção divina?