Individualismo versus coletivismo - o que a Bíblia diz?



 

Pergunta: "Individualismo versus coletivismo - o que a Bíblia diz?"

Resposta:
O individualismo pode ser definido como colocar os interesses do indivíduo acima dos do grupo. A ideia do coletivismo é que as necessidades do grupo têm precedência sobre cada indivíduo nele. Há culturas inteiras que se inclinam a uma dessas duas filosofias. Por exemplo, os Estados Unidos tem historicamente incentivado o individualismo, enquanto que a cultura na Coreia do Sul se inclina mais ao coletivismo. Do ponto de vista bíblico, um é melhor ou pior do que o outro? A resposta não é um simples: "Assim diz o Senhor". A verdade é que a Bíblia dá exemplos de ambos.

O individualismo coloca o foco em fazer o que for melhor para "mim", independentemente do efeito que tenha no "grupo". O coletivismo coloca o foco em fazer o que for melhor para "o grupo", independentemente do seu efeito sobre os indivíduos dentro dele. Do ponto de vista bíblico, nenhuma dessas ideologias - quando plenamente aplicadas - são o que Deus pretende. Em última análise, Deus criou os seres humanos por causa dEle (Isaías 43:7), não por causa de si mesmos ou de qualquer outra pessoa. Um foco divino seria fazer o que for melhor para Deus e Seu reino (Mateus 6:33a).

Há versículos na Bíblia que ilustram o coletivismo até certo ponto. A profecia inadvertida de Caifás que "vos convém que morra um só homem pelo povo e que não venha a perecer toda a nação" (João 11:50) é um caso de pensamento coletivista. Na igreja primitiva de Jerusalém, as pessoas juntavam seus recursos e davam aos necessitados para que ninguém carecesse de nada (Atos 2:44-45; 4:32-35). Em 2 Coríntios 8:12-14, Paulo encoraja a igreja em Corinto a dar financeiramente à igreja em Jerusalém "para que haja igualdade" (versículo 13). A chave a observar nestes exemplos, no entanto, é que as pessoas que deram puderam escolher. A sua doação era estritamente voluntária (Atos 5:4). Ninguém foi forçado a dar seus recursos em benefício do grupo, mas voluntariamente o fazia por amor ao Senhor e pela igreja. À medida que um indivíduo doava em benefício ao grupo, ele também era abençoado (2 Coríntios 9:6-8). Este princípio do Reino contém alguns elementos do coletivismo, mas vai além dele. Nossa motivação em servir a igreja não é apenas para beneficiá-la como um coletivo, mas para agradar a Deus (Hebreus 13:16).

Outros versículos na Bíblia ilustram o valor e o significado do indivíduo. Em uma de Suas parábolas, Jesus enfatiza a importância de crescer e administrar bem as coisas que Deus nos dá, porque individualmente somos responsáveis (Lucas 19:15). Em Lucas 15, Jesus conta a história de um pastor que deixou seu rebanho para buscar um cordeiro perdido e a história de uma mulher que varre toda a casa para encontrar o que havia perdido (ver Lucas 15:3-10). Ambas as parábolas ilustram o valor que Deus coloca no indivíduo sobre o grupo. No entanto, como vimos com o coletivismo, esses exemplos demonstram a ideia do individualismo apenas parcialmente. Às vezes Deus valoriza o indivíduo sobre o grupo porque isso lhe agrada e traz glória. Quando Deus é glorificado, todos beneficiam, os indivíduos e o grupo - note que, nas parábolas de Lucas 15, cada vez que o perdido era achado, todos se regozijavam (Lucas 15:6, 9).

Deus valoriza o indivíduo e o coletivo. A Bíblia realmente não argumenta nem a favor do individualismo ou do coletivismo como a ideologia correta. Em vez disso, oferece outra coisa completamente, ilustrada na descrição do Corpo de Cristo em 1 Coríntios 12. Paulo nos diz que os crentes individuais são como partes de um corpo, cada um desempenhando um papel incrivelmente importante e vital para que o corpo funcione como deveria (1 Coríntios 12:14, 27). As várias partes de um corpo funcionam apenas quando são parte do corpo como um todo. Um polegar pode fazer coisas que nenhuma outra parte do corpo pode fazer, mas somente quando está conectado à mão! (Veja 1 Coríntios 12:18-20). Do mesmo modo, o corpo como um todo é um organismo incrível, mas somente quando todas as partes são cuidadas individualmente (ver 1 Coríntios 12:25-26).

O debate sobre o que a Bíblia diz quanto ao individualismo versus o coletivismo com certeza continuará. No entanto, todos podemos aprender com CS Lewis sobre o assunto, independentemente da posição que tomemos: "Sinto um forte desejo de lhe dizer - e espero que você sinta um forte desejo de me dizer - qual desses dois erros [individualismo ou coletivismo] é o pior. Isso é o diabo nos influenciando. Ele sempre envia erros ao mundo em pares -- pares de opostos. E ele sempre nos encoraja a passar muito tempo pensando qual é o pior. Você vê o motivo, é claro? Ele depende de sua aversão extra pelo único erro para atraí-lo gradualmente ao oposto. No entanto, não nos deixe enganar. Nós temos que manter nossos olhos no objetivo e passar direto entre os dois erros. Não temos nenhuma outra preocupação com nenhum dos dois" (de Mero Cristianismo, livro 4, capítulo 6).


Voltar à página principal em português

Individualismo versus coletivismo - o que a Bíblia diz?