O que é a imutabilidade de Deus?



 

Pergunta: "O que é a imutabilidade de Deus?"

Resposta:
A imutabilidade de Deus (a Sua qualidade de nunca mudar) é claramente ensinada em toda a Escritura. Por exemplo, em Malaquias 3:6 Deus afirma: “Porque eu, o SENHOR, não mudo” (Ver também Números 23:19; 1 Samuel 15:29; Isaías 46:9-11 e Ezequiel 24:14).

Tiago 1:17 ensina também a imutabilidade de Deus: "Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança." A "sombra de mudança" refere-se a nossa perspectiva sobre o sol: é eclipsado, se move e lança sua sombra. O sol nasce e se põe, aparece e desaparece a cada dia; ele sai de um trópico e entra outro em certas épocas do ano. Mas com Deus, que, espiritualmente falando, é a própria luz, não há treva alguma; não há nenhuma mudança, nem nada parecido. Deus é imutável em Sua natureza, perfeições, propósitos, promessas e dádivas. Ele, sendo santo, não pode voltar-se para o que é mau; sendo a fonte de luz, não pode ser a causa da escuridão. Uma vez que cada boa e perfeita dádiva vem dele, não pode ser a fonte do mal, nem pode tentar ninguém a pecar (Tiago 1:13). A Bíblia é clara que Deus não muda de ideia, de vontade ou de natureza.

Há várias razões lógicas por que Deus deve ser imutável, isto é, por que é impossível que Deus mude. Em primeiro lugar, se alguma coisa muda, deve fazê-lo em alguma ordem cronológica. Deve haver um ponto no tempo antes da mudança e um ponto no tempo após. Portanto, para que a mudança ocorra, deve acontecer dentro das limitações de tempo; no entanto, Deus é eterno e existe fora das restrições de tempo (Salmo 33:11; 41:13; 90: 2-4; João 17: 5; 2 Timóteo 1:9).

Em segundo lugar, a imutabilidade de Deus é necessária para a Sua perfeição. Se algo muda, deve mudar para melhor ou pior porque uma mudança que não faz diferença não é uma mudança. Para que a mudança ocorra, ou algo necessário é adicionado, o que é uma mudança para melhor, ou algo necessário é perdido, o que é uma mudança para o pior. Mas, uma vez que Deus é perfeito, Ele não precisa de nada. Portanto, Ele não pode mudar para melhor. Se Deus perdesse algo, Ele não seria mais perfeito; portanto, Ele não pode mudar para pior.

Em terceiro lugar, a imutabilidade de Deus está relacionada com a Sua onisciência. Quando alguém muda de ideia, muitas vezes é porque nova informação veio à luz que não era anteriormente conhecida ou porque as circunstâncias mudaram e exigem uma atitude ou ação diferente. Porque Deus é onisciente, Ele não pode aprender algo novo que não já soubesse. Então, quando a Bíblia fala de Deus mudando de ideia, deve ser entendido que a circunstância ou situação mudou, e não Deus. Quando Êxodo 32:14 e 1 Samuel 15:11-29 falam de Deus se arrependendo, é simplesmente descrevendo uma mudança de dispensação e relações externas para com o homem.

Números 23:19 apresenta claramente a imutabilidade de Deus: "Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá?" Não, Deus não se arrepende. Estes versículos afirmam a doutrina da imutabilidade de Deus: Ele é imutável e inalterável.


Voltar à página principal em português

O que é a imutabilidade de Deus?