settings icon
share icon
Pergunta

O que é a impenitência? O que significa não se arrepender?

Resposta


Uma pessoa impenitente sabe que pecou e se recusa a pedir perdão a Deus ou se afastar do pecado. O impenitente não mostra remorso por seus erros e não sente a necessidade de mudar. A falta de arrependimento é a transgressão de voluntariamente permanecer no pecado.

O arrependimento é uma mudança mental que resulta em uma mudança de ação. O arrependimento leva à vida (Atos 11:18), e é uma parte necessária da salvação. Deus ordena que todos se arrependam e tenham fé em Cristo (Atos 2:38; 17:30; 20:21). A falta de arrependimento é, portanto, um pecado grave com consequências terríveis. O impenitente vive em um estado de desobediência a Deus, sem atender ao Seu chamado gracioso. Os impenitentes permanecem não-salvos até que abandonem os seus pecados e abracem o sacrifício de Cristo na cruz.

O rei Salomão, o homem mais sábio que já viveu, escreveu: “O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz será quebrantado de repente sem que haja cura” (Provérbios 29:1). Endurecer a cerviz significa ter um espírito teimoso e obstinado que torna a pessoa indiferente à orientação ou correção de Deus. Os obstinados são, por definição, impenitentes.

O apóstolo Paulo advertiu sobre as consequências de não se arrepender: “Mas, segundo a tua dureza e coração impenitente, acumulas contra ti mesmo ira para o dia da ira e da revelação do justo juízo de Deus, que retribuirá a cada um segundo o seu procedimento: a vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, procuram glória, honra e incorruptibilidade; mas ira e indignação aos facciosos, que desobedecem à verdade e obedecem à injustiça. Tribulação e angústia virão sobre a alma de qualquer homem que faz o mal” (Romanos 2:5-9; cf. Salmo 62:12). Há um julgamento vindouro. Os resultados da justiça serão lindos, mas as consequências do impenitente serão duras.

O livro do Apocalipse mostra quão acostumado ao pecado o pecador pode estar. Durante a tribulação, após três julgamentos diferentes de Deus, os ímpios permanecerão impenitentes, apesar do seu grande sofrimento (Apocalipse 9:20–21; 16:8–11). A tragédia é que, mesmo que algumas pessoas estejam experimentando as horríveis consequências de seus pecados, elas continuarão em seu estado impenitente.

Existe tal coisa como um cristão impenitente? Biblicamente, para se tornar um cristão, é preciso se arrepender e crer; um crente em Cristo é aquele que se arrependeu do pecado. O que dizer, então, dos crentes professos que vivem em pecado impenitente? Muito provavelmente, eles não são salvos; apenas professam ter fé, sem nenhuma obra do Espírito Santo em seus corações. O apóstolo João afirma isso sem rodeios: “Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade” (1 João 1:6). A outra possibilidade é que as pessoas que afirmam ser salvas, mas vivem em pecado impenitente, são salvas, mas estão agindo em desobediência - nesse caso, a sua impenitência é uma dureza temporária de coração, e a disciplina de Deus acabará por restaurá-los à comunhão (veja 1 Coríntios 5:1 -5).

O pecador impenitente precisa ouvir as boas novas da salvação de Deus. A bondade de Deus leva as pessoas ao arrependimento (Romanos 2:4), e Ele é um Deus de paciência e longanimidade. Os cristãos devem confessar os seus próprios pecados, orar pelos impenitentes e evangelizar os descrentes: “... disciplinando com mansidão os que se opõem [à verdade], na expectativa de que Deus lhes conceda não só o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, mas também o retorno à sensatez, livrando-se eles dos laços do diabo, tendo sido feitos cativos por ele para cumprirem a sua vontade” (2 Timóteo 2:25-26).

English



Voltar à página principal em português

O que é a impenitência? O que significa não se arrepender?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries