settings icon
share icon
Pergunta

O que é a igreja institucional?

Resposta


Uma instituição é uma organização pública estabelecida. O termo igreja institucional se refere a grupos organizados de cristãos professos que se reúnem em prédios designados e seguem horários prescritos para adoração e ensino semanais. As igrejas institucionais geralmente oferecem classes separadas por idade, como creches para pré-escolares e cultos para crianças e jovens, além de cultos semanais regulares. O culto semanal típico geralmente inclui adoração corporativa por meio de música, ofertas e ensino de um pastor. Muitas igrejas institucionais também oferecem estudos bíblicos ou outras aulas durante a semana. Alguns também incentivam reuniões semanais de pequenos grupos (grupos comunitários) nas casas. Uma igreja institucional pode ser denominacional, como batista, luterana ou metodista, ou pode ser não- ou inter-denominacional, mas todas as igrejas institucionais são “estabelecidas” no sentido de que seguem padrões gerais de organização e adoração.

A palavra traduzida como “igreja” no Novo Testamento é a palavra grega ekklésia, que significa “uma assembleia convocada”. Ela é usada em todo o Novo Testamento para se referir a reuniões de crentes cristãos. Alguns reclamam que a igreja institucional não se parece com a ekklésia que Jesus tinha em mente quando disse que construiria Sua igreja (Mateus 16:18). De acordo com alguns, as igrejas tradicionais institucionalizadas não atendem à necessidade de comunhão íntima conforme descrita no livro de Atos (Atos 2:42-46). Eles citam as muitas referências a "igrejas em casa" nas cartas de Paulo e acreditam que as pequenas reuniões pessoais se encaixam melhor no modelo bíblico (Romanos 16:5; Filemom 1:2; Colossenses 4:15; 1 Coríntios 16:19). Em suma, eles veem a igreja institucional como uma criação feita pelo homem que não cumpre os propósitos pelos quais Jesus estabeleceu Sua ekklésia.

Alguns cristãos se afastam da igreja institucional frustrados por certos elementos que consideram desagradáveis; outros rejeitam o próprio conceito de igrejas institucionais. Os rituais e tradições que se acumularam em várias igrejas institucionais parecem para eles sufocar a verdadeira obra do Espírito Santo. Muitas pessoas que abandonam igrejas institucionais têm uma fome real de Deus e não estão encontrando essa necessidade satisfeita das formas tradicionais. Esses cristãos não estão deixando a igreja tanto quanto estão deixando uma certa maneira de "fazer igreja".

Alguns que não gostam da igreja institucional dizem que, em muitos casos, a adoração promovida é uma formalidade fria que não se parece em nada com a paixão ardente evidente no Novo Testamento. É verdade que muitas igrejas tradicionais substituíram a adoração pela religião e inseriram elementos feitos pelo homem que parecem chocantes para os corações que desejam se encontrar com Deus; no entanto, também é verdade que muitas igrejas tradicionais praticam a adoração sincera a Deus.

Quer a pessoa faça parte de uma igreja institucional ou frequente uma igreja caseira, o padrão bíblico para a igreja deve ser seguido. Esse padrão inclui os seguintes aspectos:

1. Pastor e/ou presbíteros. A presença da liderança titular tem sido parte das reuniões da igreja desde o início. A liderança começou com os apóstolos, que designaram homens qualificados para serem pastores à medida que a igreja crescia. Esses líderes nunca foram autodesignados ou selecionados aleatoriamente. Era preciso mais do que simplesmente aspirar ao cargo para se tornar um pastor. Diretrizes estritas deveriam ser cumpridas para qualquer pessoa que desejasse o cargo de presbítero ou diácono. 1 Timóteo 3:1–15 detalha as qualidades exigidas para os líderes espirituais. Em Atos 20:28, Paulo exortou os anciãos em Éfeso: “Cuidai pois de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue.” Hebreus 13:17 incumbe os cristãos a honrarem as autoridades espirituais “porque velam por vossas almas como quem há de prestar contas delas”. E 1 Timóteo 5:17 afirma que os presbíteros/pastores fiéis são dignos de dupla honra.

2. Adoração corporativa. De forma consistente em todo o Antigo Testamento, Deus chamou Seu povo para vir diante dEle como um grupo (Êxodo 33:10; 2 Reis 10:18; Deuteronômio 31:12). Deus ainda deseja que Seu povo se reúna como um e levante a voz e o coração para invocar Seu nome. O Novo Testamento não contém evidências de que cristãos obedientes alguma vez decidiram que "não gostavam da igreja" e se recusaram a participar.

3. Boa Administração dos Recursos. Poucos anos depois que a igreja começou, as igrejas em uma cidade estavam se comunicando e enviando apoio às igrejas em outras cidades (2 Coríntios 8–9; Atos 11:30). Quando Paulo ou seus representantes visitaram uma igreja, a congregação doou os fundos que havia coletado para ajudar a atender às necessidades de irmãos e irmãs em outras regiões. Reunindo finanças e mão de obra, as igrejas são capazes de fazer muito bem no mundo.

Os membros de uma igreja institucional devem se certificar de que estão seguindo um pastor bíblico, adorando juntos em espírito e em verdade e praticando a boa administração dos recursos da igreja. Eles devem ser participantes ativos no ministério da igreja, tanto para outros membros da igreja quanto para evangelizar os descrentes. O mesmo pode ser dito para os membros de uma igreja doméstica. O que não devemos fazer é sair da igreja ou nos afastar do Corpo de Cristo.

English



Voltar à página principal em português

O que é a igreja institucional?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries