O que é a hipótese documental?


Pergunta: "O que é a hipótese documental?"

Resposta:
A hipótese documental, também conhecida como hipótese documentária, é essencialmente uma tentativa de tirar o sobrenatural do Pentateuco e negar sua autoria mosaica. Os relatos da travessia do Mar Vermelho, do maná no deserto, da provisão de água de uma rocha sólida, etc., são considerados histórias da tradição oral, tornando os acontecimentos miraculosos em meros produtos de narradores imaginativos e não de eventos que realmente aconteceram e foram registrados por testemunhas oculares. A hipótese documental, juntamente com a teoria JEDP, nega que Moisés tenha escrito o Pentateuco e, em vez disso, atribui sua autoria a quatro (ou mais) diferentes autores/redatores espalhados por várias centenas de anos. A hipótese documental é a tentativa da teologia liberal de questionar a veracidade do Pentateuco.

Os proponentes da hipótese documentária colocam a escrita do Pentateuco por volta de 400 a.C., cerca de 1000 anos após a morte de Moisés (por volta de 1400 a.C.). Uma narrativa de mil anos, mesmo quando transmitida da maneira mais fiel possível, mudará o registro dos eventos originais. Lembre-se que o Pentateuco ainda estava sendo escrito durante o tempo em que os israelitas vagaram no deserto por causa de sua rebelião contra Deus. Finalmente registrar essa jornada cerca de mil anos depois do ocorrido é convidar especulações sobre a genuinidade da jornada original. Os teólogos liberais têm tentado, ao longo dos anos, enfraquecer a Palavra de Deus, e uma das maneiras de fazer isso é lançar dúvidas sobre a historicidade e a autoria do Pentateuco.

A questão é se essa visão teológica liberal tem alguma base. Se, como afirmam os proponentes da hipótese documental, o Pentateuco foi escrito a partir de 400 a.C., depois do cativeiro babilônico, então Moisés não poderia ter sido o autor. No entanto, Jesus disse em Marcos 12:26: “Quanto à ressurreição dos mortos, não tendes lido no Livro de Moisés, no trecho referente à sarça, como Deus lhe falou: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó?” Jesus afirma claramente que Moisés escreveu o relato da sarça ardente em Êxodo 3. Datar o Pentateuco cerca de 1.000 anos após a morte de Moisés é negar as palavras de Jesus, pois Ele especifica que Êxodo faz parte do “livro de Moisés”.

Há fortes evidências de que Moisés também escreveu os outros livros do Pentateuco, refutando toda a hipótese documental. Pedro, em Atos 3:22, comenta Deuteronômio 18:15 e credita Moisés como sendo o autor dessa passagem. Paulo, em Romanos 10:5, diz: "Moisés escreveu", e então passa a citar Levítico 18:5.

A hipótese documental lança dúvida aos testemunhos de Jesus, Pedro e Paulo, pois todos eles testificaram que Moisés escreveu pelo menos três dos livros do Pentateuco. A história e tradição judaica também creditam Moisés como o autor do Pentateuco, não dando qualquer apoio à hipótese documentária. A hipótese documental é apenas uma hipótese; ela nunca foi provada, independentemente de quantos teólogos liberais afirmem que tenha sido.

English
Voltar à página principal em português

O que é a hipótese documental?

Assine a pergunta da semana