O que é a hermenêutica bíblica?



 

Pergunta: "O que é a hermenêutica bíblica?"

Resposta:
A hermenêutica bíblica é o estudo dos princípios e métodos de interpretação do texto bíblico. Segundo Timóteo 2:15 comanda os crentes a se envolverem na hermenêutica: "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." O propósito da hermenêutica bíblica é nos ajudar a saber como interpretar, entender e aplicar a Bíblia corretamente.

A lei mais importante da hermenêutica bíblica é que a Bíblia deve ser interpretada literalmente. Devemos entender a Bíblia em seu significado normal ou simples, a menos que a passagem obviamente tenha a intenção de ser simbólica ou se figuras de linguagem estiverem sendo empregadas. A Bíblia diz o que quer dizer e quer dizer o que diz. Por exemplo, quando Jesus fala de ter alimentado "os cinco mil" em Marcos 8:19, a lei da hermenêutica diz que devemos entender cinco mil literalmente - havia uma multidão de cinco mil pessoas esfomeadas e que foram alimentadas com verdadeiros pães e peixes por um Salvador milagroso. Qualquer tentativa de "espiritualizar" o número ou negar um milagre literal é fazer injustiça ao texto e ignorar o propósito da linguagem, que é comunicar. Alguns intérpretes cometem o erro de tentar buscar nas entrelinhas das Escrituras significados esotéricos que não estão realmente no texto, como se cada passagem tivesse uma verdade espiritual oculta que devemos tentar decifrar. A hermenêutica bíblica nos mantém fiéis ao significado intencionado das Escrituras e longe de alegorizar versículos bíblicos que devem ser interpretados literalmente.

A segunda lei fundamental da hermenêutica bíblica é que passagens devem ser interpretadas historicamente, gramaticalmente e contextualmente. Interpretar uma passagem historicamente significa que devemos procurar compreender a cultura, pano de fundo e a situação que deu origem ao texto. Por exemplo, a fim de compreender plenamente a fuga de Jonas em Jonas 1:1-3, devemos pesquisar como a história dos assírios se relaciona com a de Israel. Interpretar uma passagem gramaticalmente requer que sigamos as regras gramaticais e reconheçamos as nuances do hebraico e grego. Por exemplo, quando Paulo escreve sobre "nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo" em Colossenses 1:13, as regras gramaticais afirmam que Deus e Salvador são termos paralelos e ambos estão em aposição a Jesus Cristo - em outras palavras, Paulo claramente chama Jesus de "nosso grande Deus." Interpretar uma passagem contextualmente envolve considerar o contexto de um versículo ou passagem ao tentar determinar o seu significado. O contexto inclui os versículos imediatamente anteriores e posteriores ao capítulo ou livro e, mais amplamente, toda a Bíblia. Por exemplo, muitas declarações enigmáticas em Eclesiastes tornam-se mais claras quando mantidas em contexto -- o livro de Eclesiastes é escrito a partir da perspectiva terrena "debaixo do sol" (Eclesiastes 1:3). Na verdade, a frase debaixo do sol é repetida cerca de trinta vezes no livro, estabelecendo o contexto para tudo o que é "vaidade" neste mundo.

A terceira lei da hermenêutica bíblica é que a Escritura é sempre a melhor intérprete da Escritura. Por esta razão, sempre devemos comparar Escritura com Escritura ao tentarmos determinar o significado de uma passagem. Por exemplo, Isaías condena o desejo de Judá de buscar ajuda do Egito. É importante saber que a sua dependência em uma cavalaria forte (Isaías 31:1) era motivada, em parte, pela proibição explícita de Deus de que Seu povo não deveria ir ao Egito para buscar cavalos (Deuteronômio 17:16).

Algumas pessoas evitam estudar a hermenêutica bíblica por acreditarem erroneamente que isso limitaria a sua capacidade de aprender novas verdades da Palavra de Deus ou sufocaria a iluminação das Escrituras por parte do Espírito Santo. Entretanto, os seus receios são infundados. A hermenêutica bíblica trata-se de encontrar a correta interpretação do texto inspirado. O propósito da hermenêutica bíblica é nos proteger da má aplicação da Escritura ou de que qualquer outra concepção influencie a nossa compreensão da verdade. A Palavra de Deus é a verdade (João 17:17). Queremos ver a verdade, conhecer a verdade e viver a verdade da melhor forma possível, e é por isso que a hermenêutica bíblica é vital.


Voltar à página principal em português

O que é a hermenêutica bíblica?