Como devem os cristãos responder à pobreza e fome no mundo?



 

Pergunta: "Como devem os cristãos responder à pobreza e fome no mundo?"

Resposta:
De acordo com as últimas estatísticas, mais de 840 milhões de pessoas no mundo são cronicamente desnutridas. Todos os dias, 26.000 crianças morrem devido à pobreza, fome e doenças evitáveis. Com tanto da população do mundo em tal condição lamentável, o que deve um cristão fazer? Como deve a Igreja responder?

Os cristãos devem responder à pobreza e à fome no mundo com compaixão. Ter verdadeira compaixão pelos necessitados, como modelado por Jesus (Marcos 8:2), significa que estamos conscientes da necessidade, preocupamo-nos com as pessoas envolvidas e estamos prontos para agir em seu favor. Ter compaixão de um irmão necessitado é a prova do amor de Deus em nós (1 João 3:17). Honramos a Deus quando somos bondosos para com os necessitados (Provérbios 14:31).

Os cristãos devem responder à pobreza e fome no mundo com ação. É claro, orar pelos necessitados é algo que todo cristão pode fazer. Além disso, os cristãos devem fazer todo o possível para aliviar o sofrimento causado pela pobreza e fome. Jesus disse: "Vendei os vossos bens e dai esmola…onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração" (Lucas 12:33-34). Como Tabita, devemos ser notáveis "pelas boas obras e esmolas" (Atos 9:36).

O crente que abnegadamente dá aos pobres será abençoado por Deus. "Quem se compadece do pobre ao SENHOR empresta, e este lhe paga o seu benefício" (Provérbios 19:17). Essas bênçãos divinas podem ser espirituais ao invés de materiais, mas a recompensa é garantida - dar aos pobres é um investimento na eternidade.

Existem várias organizações cristãs de ajuda humanitária que trabalham não só para combater a pobreza e a fome no mundo, mas também para compartilhar o evangelho de Jesus Cristo. Grupos como Compassion International se esforçam para atender às necessidades da pessoa como um todo, tanto físicas quanto espirituais.

Os cristãos devem responder à pobreza e fome no mundo com esperança. Os crentes podem agir em favor dos pobres com a confiança de que estão ajudando a avançar o trabalho de Deus no mundo: "Sei que o SENHOR manterá a causa do oprimido e o direito do necessitado" (Salmos 140:12). Os crentes trabalham com a esperança de que Jesus vai voltar, e "julgará com justiça os pobres e decidirá com equidade a favor dos mansos da terra" (Isaías 11:4).

Até aquele dia da equidade final, Jesus disse: "Porque os pobres, sempre os tendes convosco" (Mateus 26:11). Sendo esse o caso, temos oportunidades ilimitadas - e a obrigação urgente - de servir ao Senhor servindo aos outros.


Voltar à página principal em português

Como devem os cristãos responder à pobreza e fome no mundo?