O que a Bíblia diz sobre a falta de oração?


Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre a falta de oração?"

Resposta:
A oração é a força vital da caminhada de um cristão com Deus. A oração nos conecta com Deus, é uma maneira ativa de amar e conectar-nos com os outros, e a oração faz espaço no coração do orador para a voz corretiva de Deus. A Bíblia diz para "orar sem cessar" (1 Tessalonicenses 5:17), então qualquer coisa além de uma atitude contínua de oração e comunhão com Deus é pecado. Qualquer coisa que interrompa nossa conexão com Deus ou leve à autossuficiência é errada.

Poderíamos observar as ações de Adão e Eva em Gênesis 3 como um tipo de falta de oração. Eles comem da árvore do conhecimento do bem e do mal e estão muito envergonhados para falar com o Senhor quando Ele vem buscá-los no jardim. Estão desconectados de Deus em seus pecados; a sua comunicação com Ele é interrompida. A "falta de oração" de Adão e Eva era pecado e foi causada pelo pecado.

Você pode imaginar alguém afirmando ser seu melhor amigo, mas nunca falar com você? Qualquer que fosse a amizade, certamente haveria tensão. Da mesma forma, um relacionamento com Deus é empobrecido e esgotado sem comunicação. A falta de oração é antitética a um bom relacionamento com Deus. O povo de Deus terá um desejo natural de se comunicar com o seu Senhor. "De manhã, SENHOR, ouves a minha voz; de manhã te apresento a minha oração e fico esperando" (Salmo 5:3). Os mandamentos bíblicos para orar são acompanhados de promessas maravilhosas: "Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade" (Salmo 145:18).

Cristo é o nosso melhor exemplo de oração. Ele mesmo era um homem de oração (ver Lucas 3:21; 5:16; 9:18, 28; 11:1), e ensinou os Seus seguidores a orar (Lucas 11:2-4). Se o Filho do Homem tinha uma necessidade pessoal de orar, quanto mais devemos ver a mesma necessidade em nós mesmos?

A falta de oração ignora o dom da intercessão que Deus nos deu. Somos chamados a orar por nossos irmãos e irmãs em Cristo (Tiago 5:16). Paulo frequentemente solicitava as orações do povo de Deus em seu favor (Efésios 6:19; Colossenses 4:3; 1 Tessalonicenses 5:25), e foi fiel em orar por eles (Efésios 1:16; Colossenses 1:9). O profeta Samuel via orações em favor do povo de Israel como uma parte necessária do seu ministério: "Quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o SENHOR, deixando de orar por vós" (1 Samuel 12:23). De acordo com Samuel, a falta oração é um pecado.

A falta de oração é um desafio à ordem de Deus para amar os outros. E não devemos apenas orar por pessoas que são fáceis de orar. "Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens" (1 Timóteo 2:1). Jesus nos diz que também devemos orar por aqueles que nos perseguem (Mateus 5:44). Esta é a mensagem de Cristo: amar e apoiar todos com oração, mesmo aqueles que são difíceis de amar.

A oração abre espaço para a voz corretiva de Deus. A falta de oração enfraquece nossa capacidade de ouvir Cristo quando Ele sussurra palavras de correção ou convicção aos nossos espíritos. Hebreus 12:2 nos lembra que Cristo é o "Autor e Consumador da fé". Sem o Seu Espírito vivendo em nossos corações, estaríamos em uma estrada difícil seguindo nossos próprios julgamentos. Ao orar para que vontade de Deus seja feita "assim na terra como no céu" (Mateus 6:10), a contradição de nossas próprias vontades é revelada.

Mateus 26:41 oferece outra admoestação: "Vigiai e orai, para que não entreis em tentação". A falta de oração nubla nossos corações às tentações que nos cercam e leva a um pecado maior. Apenas nos tornamos sábios nos caminhos de nossos corações através da iluminação e da direção do Espírito. E é somente no poder do Espírito que nossas orações são efetivas (ver Romanos 8:26-27).

A oração é nossa linha de vida e conexão com Deus. Cristo mostrou o oposto da falta de oração em Sua caminhada na terra e modelou uma vida cheia de oração.

English


Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre a falta de oração?

Assine a pergunta da semana