Qual é o estado eterno do crente?


Pergunta: "Qual é o estado eterno do crente?"

Resposta:
Um estudo do “estado eterno” é corretamente visto como uma subdivisão do estudo mais amplo da escatologia, ou a doutrina das últimas coisas. É preciso admitir primeiro que a única palavra segura de testemunho sobre este assunto é a Bíblia Sagrada; nenhum outro “livro sagrado” ou filosofia é tão confiável ou tão informativo quanto a Bíblia.

A palavra grega mais frequentemente traduzida como "eterna" na Bíblia é aionos. Essencialmente, esta palavra denota não ter começo nem fim, ou ter um começo mas não fim, com relação ao tempo. O significado exato é sempre determinado pelo contexto. Quando essa palavra é combinada com “vida” (zoe no grego), ela denota não apenas a vida sem fim, mas uma certa qualidade de vida que se distingue da mera vida biológica.

Sabemos que todos os crentes receberão corpos ressurretos (1 Coríntios 15:42). Assim, não existiremos como espíritos desencarnados, mas possuiremos corpos glorificados especialmente adequados para uma existência no estado eterno.

A Bíblia dá alguns detalhes de como esse estado será. As Escrituras dizem que Deus cria um novo céu e uma nova terra, e a Nova Jerusalém desce de Deus para a nova terra (Apocalipse 21:1-2). Nesta nova criação, “Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles” (Apocalipse 21:3). “... e, assim, estaremos para sempre com o Senhor” (1 Tessalonicenses 4:17).

A nossa existência no estado eterno será marcadamente diferente do que estamos acostumados agora: “...E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” (Apocalipse 21:4). A maldição que veio com o pecado nunca mais prevalecerá (Apocalipse 22:3). Nós dificilmente podemos imaginar um mundo sem dor ou tristeza, mas é o que Deus promete - uma realidade além da imaginação. “mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Coríntios 2:9; ver também Isaías 64:4).

Nem nossa existência no estado eterno será prejudicada por más lembranças da velha terra. A alegria engolirá toda angústia: “Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, jamais haverá memória delas” (Isaías 65:17).

O estado eterno envolverá servir ao Senhor (Apocalipse 22:3), ver Deus face a face (Apocalipse 22:4) e viver em perfeita saúde (Apocalipse 22:2). 2 Pedro 3:13 diz que no novo céu e nova terra “habita justiça.” O pecado não lançará sua sombra em nenhum lugar nesse reino.

Desde o início da criação, tem sido o plano de Deus trazer os Seus redimidos a este lugar de conclusão e glória (Romanos 8:30; Filipenses 1:6). Não mais pecado, não mais maldição, não mais morte, não mais adeus - tudo por causa do sacrifício de Jesus na cruz. No estado eterno, o plano perfeito de Deus será levado a uma realização gloriosa, e a humanidade realizará seu principal objetivo, que é "glorificar a Deus e desfrutá-lo para sempre" (Breve Catecismo de Westminster).

English
Voltar à página principal em português

Qual é o estado eterno do crente?

Assine a pergunta da semana