É errado participar de esportes radicais?


Pergunta: "É errado participar de esportes radicais?"

Resposta:
É claro que qualquer esporte pode ser considerado "radical", dependendo de como é praticado. No entanto, esportes radicais são comumente considerados como atividades atléticas que carregam um alto nível de risco inerente. A participação em esportes radicais requer habilidade e mais do que um pouco de bravura. Além da excitação, existe também um perigo adicional para o participante. Alguns esportes radicais populares são o paraquedismo, alpinismo, parkour/corrida de aventura, bungee jumping, bicicleta de montanha, wakeboard e base jumping.

A Bíblia não tem uma resposta clara para a questão dos esportes radicais. Existe algo imoral em colocar um paraquedas e saltar de um prédio? Não. Existe um mandamento bíblico contra a realização de pulos atrevidos em uma moto? Não. Portanto, não há nada que torne os esportes radicais em algo errado do ponto de vista estritamente bíblico. Participar ou não desses esportes se resume ao motivo e à consciência de um indivíduo (e coragem).

Antes de pegar o seu equipamento e ir surfar em um vulcão, no entanto, você deve pelo menos considerar alguns dos seguintes princípios bíblicos:

Devemos obedecer às leis da terra (Romanos 13:1–2). Se o nosso esporte radical de escolha nos obriga a quebrar uma lei, então provavelmente devemos encontrar uma nova atividade. Por exemplo, em quase todas as cidades, base jumping de edifícios ou outras estruturas é ilegal, e aqueles que saltam estão infringindo a lei. Os cristãos devem ser conhecidos por seu comportamento cumpridor da lei, não por suas façanhas violadoras da lei. Antes de praticar um esporte radical, devemos nos perguntar: "O que estou prestes a fazer é legal?"

Devemos ser bons mordomos ou zeladores do que Deus nos deu. Uma das coisas que Deus nos deu é o nosso corpo. 1 Coríntios 6:19–20 diz: “Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.” Antes de participar de esportes radicais, devemos nos perguntar: “Estou honrando a Deus com o meu corpo?”

Devemos ser colaboradores de Deus na divulgação do evangelho ao redor do mundo (Mateus 28:19–20). Antes de inscrever-se para os X Games, devemos nos perguntar: “Essa atividade está ajudando na propagação do evangelho?” (Pode facilmente ser o caso de que a melhor maneira de alcançar os envolvidos em esportes radicais seja através de um crente que também é um atleta radical.)

Devemos glorificar a Deus em tudo que fazemos. "Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus" (1 Coríntios 10:31). E devemos nos esforçar pela humildade. "Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará" (Tiago 4:10). Muitas vezes parece que os atletas radicais estão focados em glorificar a si mesmos e suas realizações ao invés de a glorificar a Deus. Antes de vestir o wingsuit e pular do penhasco, devemos nos perguntar: “Estou motivado a fazer isso pela minha glória ou pela glória de Deus?”

Os esportes radicais não agradam a todos, é claro. Há aqueles que não estão dispostos a colocar suas vidas em risco por uma descarga de adrenalina ou que consideram os esportes radicais um risco desnecessário e tolo. No entanto, há alguns cristãos que são capazes de permanecer humildes e magnificar a Deus através de esportes radicais. Eles usam o seu envolvimento nesses esportes para mostrar sua fé e ser uma testemunha de Cristo entre seus companheiros no esporte.

English
Voltar à página principal em português

É errado participar de esportes radicais?

Assine a pergunta da semana