Quem eram os espíritos em prisão?



 

Pergunta: "Quem eram os espíritos em prisão?"

Resposta:
Os "espíritos em prisão" são mencionados no contexto do que Jesus fez no tempo entre Sua morte e ressurreição. 1 Pedro 3:18-20 diz: "Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito, no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais, noutro tempo, foram desobedientes quando a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca". Note que o corpo de Jesus estava morto e aguardando a ressurreição, mas Ele estava espiritualmente vivo durante o tempo em que visitou os espíritos em prisão. Como pano de fundo, por favor leia o nosso artigo intitulado "Onde estava Jesus durante os três dias entre Sua morte e ressurreição?"

Sabemos quatro coisas sobre os espíritos mencionados em 1 Pedro 3:19. Eles são incorpóreos, estão presos, seu pecado foi cometido antes do dilúvio, e Jesus visitou o lugar do seu cativeiro para lhes fazer um anúncio. Quem exatamente esses espíritos eram tem sido objeto de alguma especulação ao longo dos anos.

Primeiro, vejamos a palavra espíritos. É uma tradução da palavra grega pneumasin, uma forma da palavra pneuma, que significa "ar, respiração, vento". É usada no Novo Testamento para se referir a anjos (Hebreus 1:14), demônios (Marcos 1:23), ao espírito de Jesus (Mateus 27:50), ao Espírito Santo (João 14:17) e à parte espiritual do homem (1 Coríntios 2:11). Enquanto a Bíblia deixa claro que os seres humanos possuem espíritos (Hebreus 4:12), a Bíblia nunca se refere aos seres humanos como simplesmente "espíritos". Em contraste, nunca se diz que o Espírito Santo, os anjos e os demônios sejam possuidores de espíritos. Na verdade, eles são espíritos. Então, o significado padrão da palavra espíritos na frase espíritos em prisão argumenta que os espíritos não são seres humanos.

Os espíritos em prisão não podem ser os santos anjos porque eles não pecaram e nem estão presos. E, se os espíritos em prisão não são os espíritos dos seres humanos falecidos, isso nos deixa com uma opção - os espíritos em prisão são demônios. Agora, é claro que nem todos os demônios estão presos. O Novo Testamento dá muitos exemplos de atividade demoníaca na terra. Portanto, os espíritos em prisão devem ser um seleto grupo de demônios que, ao contrário do resto de seus aliados demoníacos, estão sendo mantidos em cativeiro.

Qual seria ser uma boa razão para que alguns, mas não todos, dos demônios fossem presos? Judas 1:6 nos dá uma pista importante: "e a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia". Há alguns anjos caídos que cometeram um crime flagrante de algum tipo. Judas 1:6 não dá detalhes, mas o pecado desses demônios estava relacionado com a forma como eles "não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio". Apocalipse 9:1-12, 14-15 e 2 Pedro 2:4 também falam de um grupo de anjos muito perversos que estão atualmente presos.

O pecado que os espíritos em prisão cometeu pode ser o mencionado em Gênesis 6:1-4, que registra os "filhos de Deus" se acasalando com as "filhas dos homens" e produzindo uma raça de gigantes, os nefilins. Se os "filhos de Deus" fossem anjos caídos, então o pecado de Gênesis 6 envolveu os anjos deixando o lugar ao qual pertenciam em um ato de desobediência antes do dilúvio - e isso corresponde ao que o apóstolo menciona em 1 Pedro 3:19. Parece provável que os demônios que convivem com mulheres humanas foram presos por Deus para impedir que repetissem esse pecado e para desencorajar outros demônios de tentarem o mesmo.

De acordo com 1 Pedro 3:19, Jesus "pregou" a esses espíritos em prisão. A palavra traduzida como "pregou" significa "declarar publicamente" ou "anunciar". Pedro diz que Jesus foi ao Abismo e proclamou a Sua vitória aos anjos caídos presos lá. Eles perderam, e Ele ganhou. A cruz triunfa sobre todo o mal (veja Colossenses 2:15).


Voltar à página principal em português

Quem eram os espíritos em prisão?