Como deve um cristão ver a educação sexual?


Pergunta: "Como deve um cristão ver a educação sexual?"

Resposta:
As crianças com certeza aprenderão de alguém sobre a sexualidade. As opções são seus amigos, pornografia, na escola, por meio de experimentação ou de seus pais. O melhor lugar para a educação sexual é em casa, como parte natural do treinamento da criança "no caminho em que deve andar" (Provérbios 22:6). É responsabilidade dos pais, dada por Deus, de ensinar aos filhos a perspectiva de Deus em todas as áreas da vida, inclusive a sexualidade (Efésios 6:1-4).

Devido às complexidades intrínsecas da sexualidade humana, os aspectos físicos da reprodução biológica não podem ser separados da responsabilidade moral. Independentemente de se as crianças recebem educação sexual nas escolas ou mesmo na igreja, continua sendo a responsabilidade dos pais garantir que seus filhos são educados adequadamente sobre os aspectos biológicos e morais da sexualidade. Deixar o treinamento de valores para os outros é perigoso, especialmente em relação às questões de sexualidade em muitas culturas hoje.

Primeiro, o que a Bíblia diz sobre o sexo? A sexualidade é uma dádiva de Deus para nós e deve ser vista como tal. Deus criou o sexo para dois propósitos: procriação e união entre marido e mulher (Gênesis 1:28; Mateus 19:6; Marcos 10:7–8; 1 Coríntios 7:1–5). Qualquer outro uso do sexo é pecado (1 Coríntios 6:9, 18; 1 Tessalonicenses 4:3). Infelizmente, muitos em nosso mundo não acreditam nessas verdades. Como resultado, há muitas perversões da sexualidade e muita dor desnecessária causada por elas. Pais que educam corretamente seus filhos sobre o sexo podem ajudar seus filhos a discernir a verdade do erro, a andar em sabedoria e, em última análise, a ter uma experiência mais saudável do dom da sexualidade.

A maioria das instruções modernas de educação sexual apresenta perversão, fornicação, homossexualidade e convivência antes do casamento como expressões “normais” da sexualidade. Qualquer ensinamento de limites é limitado para evitar consequências negativas. Tudo isso é contrário às Escrituras (1 Coríntios 6:9; Levítico 20:15-16; Mateus 5:28). Os pais cristãos devem estar ativamente envolvidos em todos os aspectos da educação de seus filhos, especialmente nas áreas que a cultura ensina de forma contrária às Escrituras. Os pais devem estar cientes do que seus filhos estão aprendendo e corrigir qualquer desinformação dada a eles. Devem também educar seus filhos de tal maneira a equipá-los para discernir a verdade bíblica do erro cultural. Deus responsabiliza os pais pela educação de seus filhos (Efésios 6:4), não as escolas, igrejas ou governos.

Muitos pais acham o tema da sexualidade estranho e embaraçoso, mas não precisa ser. Os pais devem começar quando os filhos são muito jovens, falando com naturalidade aos pré-escolares sobre seus corpos e como homens e mulheres são feitos de forma diferente. Essas conversas se transformam naturalmente em áreas mais complexas à medida que a criança amadurece. É importante que uma criança saiba que pode falar com a mãe ou o pai sobre qualquer coisa que a confunda.

Informações sexuais bombardeiam-nos de todas as direções, então essas conversas entre pais e filhos devem começar muito cedo. Antes que os pais permitam que um sistema escolar instrua em sexualidade ou moralidade, eles devem ter certeza de que seus filhos já aprenderam a verdade. É então crucial manter-se a par do que as crianças estão aprendendo e como estão aplicando seus conhecimentos. Manter um diálogo aberto e constante com os filhos é a chave para se manter no comando do que estão aprendendo. Quando os pais são proativos na instrução de seus filhos, essas crianças têm uma base para reconhecer e rejeitar erros que o mundo promove como verdade.

English
Voltar à página principal em português

Como deve um cristão ver a educação sexual?

Assine a pergunta da semana