settings icon
share icon
Pergunta

Por que os cristãos praticam a doutrinação de crianças?

Resposta


A definição de doutrinação é “instrução em um corpo de doutrina ou princípios; a instilação de um ponto de vista partidário ou ideológico”. A doutrinação é vista como o ato de transmitir fatos como verdades sem transmitir a capacidade de considerá-los criticamente. Desta forma, todos nós doutrinamos as crianças. Apresentamos roupas para vestir, camas para dormir e brinquedos para brincar. Toda sociedade é construída sobre uma base de princípios que permite que seus cidadãos se relacionem facilmente uns com os outros e trabalhem juntos por objetivos comuns. Os pais cristãos não são diferentes. Eles, como qualquer outro pai, muitas vezes decretam regras arbitrárias para garantir a paz ou a conveniência. Os pais cristãos também doutrinam seus filhos no cristianismo por três razões específicas.

Os pais acreditam que o cristianismo é a verdade. Transmitir a verdade deve ser o objetivo de qualquer pai e mãe. Fazer o contrário é, na melhor das hipóteses, preguiça e, na pior, abuso. Os pais e mães cristãos doutrinam seus filhos no cristianismo porque acreditam que é verdade. 1 Coríntios 2:12-13 diz: "Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente. Disto também falamos, não em palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas ensinadas pelo Espírito, conferindo coisas espirituais com espirituais.” Ao transmitir a verdade, os pais e mães mostram seu amor e respeito pelos filhos.

Os pais acreditam que as crianças se beneficiarão ao entender o cristianismo. Se o cristianismo for verdadeiro, então aprender sobre ele será benéfico. Receber treinamento em Deus, humanidade, pecado e salvação torna-se absolutamente vital. As Escrituras fornecem esse treinamento. 2 Timóteo 3:16-17 diz: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra." Deve haver um relacionamento entre a criança e o cristianismo – a criança aprende, aceita e vive suas crenças. Se o relacionamento se rompe em qualquer parte, a doutrinação torna-se especulação vã.

Os pais acreditam que estão vivendo suas crenças. Assim como a criança deve estar ativamente engajada no cristianismo para se beneficiar, os pais também devem. Isso inclui garantir que seus filhos realmente entendem a sua fé. Deuteronômio 6:7-9 diz: “... tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te. Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas.” Se os pais acreditam e seguem o cristianismo, então também acreditam e seguem a admoestação das Escrituras de transmitir essas crenças.

Os pais cristãos doutrinam seus filhos no cristianismo porque acreditam que o cristianismo é verdadeiro e que essa compreensão beneficiará seus filhos. Em um mundo de turbulência e violência, os pais cristãos se apegam à promessa que as Escrituras lhes dão: "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele" (Provérbios 22:6). O pensamento crítico tem um papel no processo de se tornar um seguidor de Cristo; cada criança deve tomar uma decisão pessoal de seguir a Cristo. É responsabilidade dos pais explicar a importância dessa escolha. A doutrinação nas Escrituras é a maneira mais eficaz de fazer isso.

English



Voltar à página principal em português

Por que os cristãos praticam a doutrinação de crianças?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries