O que a Bíblia diz sobre os direitos humanos?


Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre os direitos humanos?"

Resposta:
Qualquer estudo honesto da Bíblia deve reconhecer que o homem, como criação especial de Deus, foi abençoado com certos "direitos humanos". Qualquer verdadeiro estudante da Bíblia será estimulado na direção de ideais como equidade, justiça e benevolência. A Bíblia diz que o homem é criado à imagem de Deus (Gênesis 1:27). Por causa disso, o homem tem uma certa dignidade e foi dado domínio sobre o resto da criação (Gênesis 1:26).

A imagem de Deus no homem também significa que o assassinato é um crime hediondo. "Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a sua imagem" (Gênesis 9:6). A gravidade da punição ressalta a gravidade da ofensa. A Lei mosaica é repleta de exemplos de como Deus espera que todos sejam tratados com humanidade. Os Dez Mandamentos contêm proibições contra assassinato, roubo, cobiça, adultério e falso testemunho. Essas cinco leis promovem o tratamento ético de nossos semelhantes. Outros exemplos na Lei incluem comandos para tratar bem os imigrantes (Êxodo 22:21; Levítico 19:33-34), para prover aos pobres (Levítico 19:10; Deuteronômio 15:7-8), para conceder empréstimos sem juros para os pobres (Êxodo 22:25), e para liberar a cada cinquenta anos todos os servos contratados (Levítico 25:39-41).

A Bíblia ensina que Deus não discrimina nem demonstra favoritismo (Atos 10:34). Cada pessoa é uma criação única Sua, e Ele ama cada um (João 3:16; 2 Pedro 3:9). "O rico e o pobre se encontram; a um e a outro faz o SENHOR" (Provérbios 22:2). Por sua vez, a Bíblia ensina que os cristãos não devem discriminar com base em raça, sexo, antecedentes culturais ou posição social (Gálatas 3:28; Colossenses 3:11; Tiago 2:1-4). Devemos ser gentis com todos (Lucas 6:35-36). A Bíblia dá advertências estritas contra tirar vantagem dos pobres e oprimidos. "O que oprime ao pobre insulta aquele que o criou, mas a este honra o que se compadece do necessitado" (Provérbios 14:31).

Em vez disso, o povo de Deus deve ajudar quem está em necessidade (Provérbios 14:21; Mateus 5:42; Lucas 10:30-37). Ao longo da história, a maioria dos cristãos entendeu sua responsabilidade de ajudar seus semelhantes. Inúmeros hospitais e orfanatos em nosso mundo foram fundados por cristãos preocupados. Muitas das grandes reformas humanitárias da história, inclusive a abolição, foram encabeçadas por homens e mulheres cristãos em busca de justiça.

Hoje em dia, os cristãos ainda estão trabalhando para combater os abusos aos direitos humanos e promover o bem-estar de todas as pessoas. Enquanto pregam o Evangelho ao redor do mundo, eles estão cavando poços, plantando, dando roupas, distribuindo remédios e fornecendo educação para os necessitados. Isto é como deveria ser.

Há um sentido em que o cristão não tem "direitos" próprios, porque entregou sua vida a Cristo. Cristo "possui" o crente. "…... Acaso, não sabeis… que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço" (1 Coríntios 6:19-20). Entretanto, a autoridade de Deus sobre nós não nega a imagem de Deus em nós. Nossa submissão à vontade de Deus não anula o mandamento de Deus de "Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mateus 22:39). De fato, servimos a Deus mais quando servimos aos outros (Mateus 25:40).

English
Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre os direitos humanos?

Assine a pergunta da semana