Qual é a diferença entre um cristão e um discípulo?


Pergunta: "Qual é a diferença entre um cristão e um discípulo?"

Resposta:
Os termos discípulo e cristão são relacionados, mas não sinônimos.

O termo grego para "discípulo" no Novo Testamento é mathetes, o qual significa mais do que apenas "aluno" ou "aprendiz". Um discípulo é um "seguidor", alguém que se adere completamente aos ensinamentos de outro, tornando-os seu domínio de vida e conduta. Os fariseus se orgulhavam de serem discípulos de Moisés (João 9:28). Os seguidores de Jesus foram chamados de "discípulos" muito antes de serem chamados de "cristãos". Seu discipulado começou com o chamado de Jesus e exigiu que exercitassem a vontade de segui-lo (Mateus 9:9).

Jesus foi bastante explícito sobre o custo de segui-lo. O discipulado requer uma vida totalmente comprometida: "Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo" (Lucas 14:33). O sacrifício é de se esperar: "Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me" (Mateus 16:24).

Nem todos os seguidores de Jesus puderam assumir esse compromisso. Havia muitos que abandonaram Jesus depois de algum tempo. "À vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não andavam com ele" (João 6:66).

Jesus usou o termo discípulo, mas nunca cristão. A primeira instância da palavra cristão é encontrada no livro de Atos: "... Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos" (Atos 11:26). A maioria dos estudiosos bíblicos concorda que é improvável que os próprios fiéis tenham pensado no nome de "cristãos". A igreja primitiva tinha outros nomes para si próprios, como "discípulos" (Atos 13:52; 20:1; 21:4), "santos" (Romanos 1:7; 1 Coríntios 16:1; Efésios 1:1) e "irmãos" (1 Coríntios 1:9; 1 Pedro 3:8).

O nome "cristão", que significa "pertencer a Cristo", parece ter sido inventado pelos que não pertenciam à igreja. Provavelmente foi usado como um termo depreciativo. Apenas duas outras vezes a palavra aparece no Novo Testamento (Atos 26:28; 1 Pedro 4:16). A ideia de que o termo cristão foi originalmente um termo pejorativo encontra algum apoio em 1 Pedro 4:16: "mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome."

Falando biblicamente, um cristão é um discípulo de Cristo. Um cristão é alguém que colocou sua fé no Senhor Jesus Cristo (João 1:12). Um cristão nasceu de novo pelo poder do Espírito Santo (João 3:3). Um cristão "pertence a Cristo" e é transformado diariamente na semelhança de Cristo (2 Coríntios 3:18).

Um verdadeiro cristão (e não um apenas em nome) terá que ser um discípulo de Cristo também. Ou seja, ele contou o custo e tem comprometido sua vida para seguir Jesus. Ele aceita o chamado ao sacrifício e segue aonde o Senhor conduz. O discípulo cristão adere ao ensino de Jesus, faz de Cristo sua prioridade número um e vive em conformidade. Ele está ativamente envolvido em fazer outros discípulos cristãos (Mateus 28:19-20).

Um verdadeiro discípulo cristão é um crente em Cristo e possui nova vida através do Espírito Santo que habita nele. Por amor a Cristo, um cristão também será um discípulo obediente (João 14:15). Paulo descreve a realidade de ser um discípulo cristão: "logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim" (Gálatas 2:20).

English


Voltar à página principal em português

Qual é a diferença entre um cristão e um discípulo?

Assine a pergunta da semana