O que é o derramamento do Espírito Santo?


Pergunta: "O que é o derramamento do Espírito Santo?"

Resposta:
O derramamento do Espírito Santo – ou seja, o derramamento do Espírito de Deus para encher e habitar as pessoas — foi profetizado no Antigo Testamento e realizado no Pentecostes (Atos 2). Este evento foi predito no Antigo Testamento. Em Isaías 44:3, Deus disse a Israel: "Porque derramarei água sobre o chão sedento e torrentes sobre a terra seca. Derramarei o meu Espírito sobre a sua posteridade e a minha bênção sobre os seus descendentes". O Espírito Santo é retratado como a "água da vida" que salva e abençoa um povo moribundo. No dia de Pentecostes, Pedro citou outra profecia como sendo cumprida: "E acontecerá, depois disso, que derramarei o meu Espírito sobre toda a humanidade. Os filhos e as filhas de vocês profetizarão, os seus velhos sonharão, e os seus jovens terão visões. Até sobre os servos e sobre as servas derramarei o meu Espírito naqueles dias…. E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo" (Joel 2:28–29, 32).

O derramamento do Espírito Santo inaugurou uma nova era, a era da igreja. No Antigo Testamento, o Espírito Santo era um presente raro que só era dado a poucas pessoas e, geralmente, por apenas curtos períodos de tempo. Quando Saul foi ungido rei de Israel, o Espírito Santo veio sobre ele (1 Samuel 10:10), mas quando Deus removeu a Sua bênção sobre Saul, o Espírito Santo o deixou (1 Samuel 16:14). O Espírito Santo veio por momentos ou épocas específicas na vida de Otniel (Juízes 3:10), Gideão (Juízes 6:34) e Sansão (Juízes 13:25; 14:6) também, a fim de capacitá-los a fazer Sua vontade e servir a Israel. No Pentecostes, o Espírito Santo foi derramado sobre todos os crentes em Cristo, e veio para ficar. Isso marcou uma grande mudança no trabalho do Espírito Santo.

Antes de ser preso, Jesus havia prometido enviar a Seus discípulos o Espírito Santo (João 14:15–17). O Espírito "habita com vocês e estará em vocês", disse Jesus (João 14:17). Essa foi uma profecia da habitação do Espírito, outra característica da era da igreja. O derramamento do Espírito Santo em Atos 2 marcou também o cumprimento das palavras de Jesus, quando o Espírito Santo veio sobre todos os crentes de uma maneira poderosa e visível (audível também). Lucas registra o evento: "De repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem" (Atos 2:2–4). Imediatamente, os crentes cheios do Espírito foram às ruas de Jerusalém e pregaram sobre Cristo. Três mil pessoas foram salvas e batizadas naquele dia; a igreja havia começado (versículo 41).

O derramamento do Espírito Santo sobre a humanidade foi a inauguração da Nova Aliança, a qual havia sido ratificada pelo sangue de Jesus (Lucas 22:20). De acordo com os termos da Nova Aliança, todo crente recebe o Espírito Santo (Efésios 1:13). Desde o Pentecostes, o Espírito Santo batiza todo crente em Cristo no momento da salvação (1 Coríntios 12:13), quando passa então a residir permanentemente nos filhos de Deus.

No livro de Atos, existem três "derramamentos" do Espírito Santo, para três grupos diferentes de pessoas em três momentos diferentes. O primeiro foi para judeus e prosélitos em Jerusalém (Atos 2). O segundo foi para um grupo de samaritanos crentes (Atos 8). O terceiro foi para um grupo de gentios crentes (Atos 10). Significativamente, Pedro esteve presente nas três manifestações. Três vezes, Deus enviou o Espírito Santo com sinais demonstráveis, enquanto a Grande Comissão estava sendo cumprida. O mesmo Espírito Santo vindo sobre judeus, samaritanos e gentios da mesma maneira na presença do mesmo apóstolo manteve a igreja primitiva unificada. Não havia igreja "judaica", igreja "samaritana" e igreja "romana" — havia uma igreja, "um só Senhor, uma só fé, um só batismo" (Efésios 4:5).

O derramamento do Espírito é diferente do preenchimento do Espírito. O derramamento foi uma vinda única do Espírito Santo à terra; o preenchimento acontece sempre que nos rendemos ao controle de Deus sobre nossas vidas. Somos ordenados a sermos cheios do Espírito (Efésios 5:18). Nesse sentido, é possível que o crente seja "cheio do Espírito" ou "apague" o Espírito (1 Tessalonicenses 5:19). Em qualquer um dos casos, o Espírito Santo permanece com o crente (em oposição à era do Antigo Testamento, quando o Espírito Santo ia e vinha). O preenchimento do Espírito vem como resultado direto da submissão à vontade de Deus, e o apagamento é resultado direto da rebelião contra a vontade de Deus.

Alguns ainda buscam um "derramamento" do Espírito Santo em um grupo específico de pessoas em um local ou hora específicos, mas não há apoio bíblico para a repetição de um evento no estilo de Pentecostes. A igreja já começou; os apóstolos já lançaram essa fundação (Efésios 2:20). Às vezes cantamos canções que pedem ao Espírito Santo que "venha"; a realidade é que Ele já veio até nós — no momento da salvação — e, quando vem, não vai mais embora. O derramamento do Espírito é uma profecia completa que inaugurou a era da igreja e a Nova Aliança, na qual todos os crentes recebem o Espírito Santo.

English


Voltar à página principal em português

O que é o derramamento do Espírito Santo?

Descubra como ...

receber a vida eterna



receber o perdão de Deus



Assine a pergunta da semana