Como posso me curar da dor de um relacionamento quebrado?


Pergunta: "Como posso me curar da dor de um relacionamento quebrado?"

Resposta:
O mundo está cheio de pessoas com corações partidos, espíritos quebrados e relacionamentos quebrados. A dor de um relacionamento quebrado inclui um sentimento muito real de perda pessoal, não muito diferente do luto. Às vezes, a mágoa é tão grande que impede as pessoas de funcionarem corretamente e, em casos extremos, pode resultar em colapso mental ou até mesmo no desejo de cometer suicídio. O mundo propõe várias maneiras de amenizar a dor: tomar antidepressivos, escrever uma carta raivosa e rasgá-la, ir às compras, fazer uma reforma na aparência, etc. Alguns defendem o poder do pensamento positivo. A “cura” mais comum é o tempo. Embora a intensidade da dor de um rompimento possa diminuir com o tempo, somente um filho de Deus pode experimentar a completa recuperação porque somente o cristão tem acesso ao poder do Espírito de Deus, Aquele que "sara os de coração quebrantado e lhes pensa as feridas" (Salmos 147:3).

Jesus entende a dor da rejeição. "Veio para o que era seu, e os seus não o receberam" (João 1:11). Jesus foi traído por um dos seus mais próximos colaboradores (João 6:71; ver também Salmo 41:9). Ao lidarmos com a dor de um relacionamento rompido, devemos levar nossos fardos ao Senhor (1 Pedro 5:7). Ele chora com aqueles que choram (João 11:35; Romanos 12:15), e é capaz de “compadecer-se das nossas fraquezas” (Hebreus 4:15).

Um relacionamento quebrado pode ser a fonte de muitas emoções negativas. Os cristãos entendem a futilidade de permitir que suas emoções os guiem. Jesus Cristo tem nos abençoado com todas as bênçãos espirituais e nos tornou aceitos nEle (Efésios 1:3,6). Essa aceitação transcende todos os sentimentos de rejeição que possamos ter porque não se baseia em “esperança vaga”, mas em “esperança certa”. Sabemos que Deus nos aceitou porque a Palavra de Deus nos diz isso, e quando nos apropriamos dessa verdade pela fé, isso muda nossos corações e vidas.

Todo mundo experimenta a dor de um relacionamento quebrado em um momento ou outro. É certo que seremos feridos e desapontados nessa vida, pois vivemos em um mundo caído. O que escolhemos fazer com essa mágoa e desapontamento pode nos fortalecer em nossa caminhada com o Senhor. Deus promete caminhar pelas decepções da vida conosco (Hebreus 13:5), e quer que saibamos que Sua provisão para nós é certa. Sua graça e conforto são nossos quando descansamos nEle.

Todo renascido filho de Deus tem bênçãos em Cristo, mas temos que escolher utilizá-las. Viver em constante tristeza e abatimento por um relacionamento desfeito é como ter um milhão de dólares no banco e viver como um pobre porque nunca fazemos uma sacada. Também é verdade que não podemos usar o que não sabemos que temos. Portanto, todo crente deve procurar crescer “na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2 Pedro 3:18) e ser transformado “pela renovação da vossa mente” (Romanos 12:2). Devemos encarar a vida armados com uma compreensão real do que significa andar pela fé.

Como crentes, não somos definidos pelos fracassos, desapontamentos ou rejeições do nosso passado. Somos definidos pelo nosso relacionamento com Deus. Somos Seus filhos, nascemos de novo para a novidade da vida, dotados de todas as bênçãos espirituais e aceitos em Cristo Jesus. Nós temos a fé que vence o mundo (1 João 5:4).

Deus preparou para cada um de nós oportunidades únicas para enfrentar “todas as coisas” desta vida. Podemos andar com nossas próprias forças e com o que o apóstolo Paulo chama de nossa “carne”, ou podemos andar no poder do Espírito Santo. É a nossa escolha. Deus nos deu uma armadura, mas cabe a nós usá-la (Efésios 6:11–18).

Podemos sofrer decepções nesta vida, mas somos filhos do Rei, e a rejeição que sentimos é uma dor momentânea comparada à glória eterna. Podemos permitir que isso nos deixe derrotados, ou podemos reivindicar a herança de um filho de Deus e seguir em frente em Sua graça. Como Paulo, podemos esquecer-nos “das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão” (Filipenses 3:13).

Perdoar os outros é importante para o processo de cura. Prender-nos à amargura ou nutrir rancor apenas envenena nosso próprio espírito. Sim, podemos ter sido verdadeiramente injustiçados e, sim, a dor é real, mas há liberdade no perdão. O perdão é um dom que podemos dar porque foi dado a nós pelo Senhor Jesus Cristo (Efésios 4:32).

Que conforto conhecer bem o que Deus disse: “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei” (Hebreus 13:5). Deus está sempre perto para confortar o crente. “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação! É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus” (2 Coríntios 1:3–4). Deus, que não pode mentir, tem prometido passar por nossas provações conosco: “Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando, pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti” (Isaías 43:2).

“Confia os teus cuidados ao SENHOR, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado” (Salmos 55:22). Na realidade, os sentimentos vêm dos pensamentos, então, para mudar a forma como nos sentimos, devemos mudar a forma como pensamos. E é isso que Deus quer que façamos. Filipenses 2:5 diz aos cristãos: "Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus". Em Filipenses 4:8, os cristãos são instruídos a pensar em coisas que são verdadeiras, nobres, justas, puras, amáveis, de boa fama e louváveis. Colossenses 3:2 diz para pensar “nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra”. Ao fazermos isso, nossos sentimentos de rejeição diminuem.

Superar a dor de um relacionamento desfeito requer um dia de cada vez, orando pela orientação de Deus, e lendo e meditando na Palavra de Deus. A cura nunca pode vir de nossos próprios esforços; vem somente do Senhor. Ajuda quando tiramos nossos olhos de nós mesmos e focamos em Deus. Ele pode nos completar, tomar o nosso quebrantamento e nos tornar no que quer que sejamos. Um relacionamento quebrado é doloroso, mas o Senhor é gracioso. Ele pode dar significado, propósito e alegria a nossas vidas. Jesus disse: "o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora" (João 6:37). O relacionamento de nosso Senhor com Seus filhos é um que nunca será quebrado.

English
Voltar à página principal em português

Como posso me curar da dor de um relacionamento quebrado?

Assine a pergunta da semana