settings icon
share icon
Pergunta

Deve um cristão trabalhar onde se vende álcool e cigarros?

Resposta


Esta é uma pergunta com a qual muitos cristãos lutam porque se sentem convencidos de que, trabalhando em uma loja que vende álcool e cigarro, estão de alguma forma encorajando ou capacitando outros a pecar por beber e fumar. Embora a Bíblia não fale sobre a venda de álcool e cigarro, existem princípios bíblicos que podem ser aplicados a essa questão.

Muitas pessoas acreditam que fumar cigarros é pecaminoso no sentido de prejudicar intencionalmente o corpo. No entanto, comer demais, que é muito mais prevalente do que fumar, pelo menos nos EUA, é tão pecaminoso, se não mais, tendo em conta os mandamentos bíblicos para evitar a gula (Provérbios 23:2, 20). Será que isso significa que garçons de restaurantes e funcionários de fast-food estão fazendo com que outros pequem ao vender-lhes alimentos que engordam?

A questão do álcool é um pouco diferente. Beber vinho e/ou álcool não é identificado na Bíblia como pecado. O pecado é embriagar-se “com vinho, no qual há devassidão” (Efésios 5:18). Considere que o próprio Jesus bebeu do fruto da videira, e Paulo recomendou beber vinho ao seu aluno, Timóteo (1 Timóteo 5:23). É responsabilidade dos consumidores determinar por si mesmos quando parar de beber e, portanto, a responsabilidade pela bebida é do bebedor, não do fornecedor.

Com certeza, em algumas situações em que uma pessoa já está obviamente embriagada, ou situações que infringem a lei, seria errado vender álcool a um bêbado, ou vender álcool ou cigarro a menores. No entanto, no ambiente de trabalho do dia-a-dia, vender álcool não é mais pecaminoso do que trabalhar em uma mercearia. Entretanto, fora essas circunstâncias, é responsabilidade do bebedor regular sua ingestão, não do vendedor. Também é responsabilidade do indivíduo decidir se fumar ou comer demais é prejudicial à sua saúde e agir de acordo.

Em suma, embora não haja um mandato bíblico contra a venda de álcool ou cigarros, definitivamente há coisas a serem consideradas que podem tornar uma escolha errada para um cristão trabalhar nesses ambientes. Se alguém se sente convencido pelo Espírito Santo sobre a venda de álcool ou cigarros, talvez o Senhor esteja falando e seja hora de uma mudança de carreira. Os cristãos devem agir de acordo com sua fé quando se trata de assuntos como esses, confiando em nossas consciências para aprovar ou não nossas ações. Paulo aborda esse mesmo princípio sobre se era apropriado que os crentes comessem alimentos sacrificados a ídolos: “A fé que tens, guarda-a contigo mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque o que faz não provém da fé; e tudo o que não provém da fé é pecado” (Romanos 14:22-23). Em última análise, a decisão deve ser tomada em oração pedindo sabedoria, que Deus promete conceder a todos e sem censura (Tiago 1:5).

English



Voltar à página principal em português

Deve um cristão trabalhar onde se vende álcool e cigarros?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries