settings icon
share icon
Pergunta

O que a Bíblia diz sobre a ética de trabalho? O que é uma ética cristã de trabalho?

Resposta


Colossenses 3:23-25 diz: “Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo; pois aquele que faz injustiça receberá em troco a injustiça feita; e nisto não há acepção de pessoas.” Efésios 6:7-8 compartilha um conceito semelhante: "...servindo de boa vontade, como ao Senhor e não como a homens, certos de que cada um, se fizer alguma coisa boa, receberá isso outra vez do Senhor, quer seja servo, quer livre." Basicamente, esta é a ética de trabalho cristã. Somos ordenados a fazer o nosso melhor esforço, a trabalhar de todo o coração e com nossa força em tudo o que fazemos. Somos responsáveis perante Deus e administradores dos dons que Ele nos deu. Nosso trabalho é fruto de nossa gratidão a Ele.

Deus instituiu o trabalho com a criação, antes da queda. Gênesis 2:15 diz: “Tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar”. Depois que Adão e Eva pecaram, o trabalho se tornou árduo (Gênesis 3:17-19), mas o trabalho em si faz parte do que "era bom" na criação (Gênesis 1:31).

Ao longo do Antigo Testamento, Deus deu aos israelitas instruções específicas sobre como realizar seu trabalho. Ele também deu instruções sobre como prover para aqueles que tinham menos: "Quando segardes a messe da vossa terra, não rebuscareis os cantos do vosso campo, nem colhereis as espigas caídas da vossa sega; para o pobre e para o estrangeiro as deixareis. Eu sou o Senhor, vosso Deus" (Levítico 23:22). Este mandato confirma a importância do trabalho. Deus não diz ao povo para colher tudo e depois dar comida aos pobres. Em vez disso, Ele lhes diz que deixassem grãos suficientes para que os pobres trabalhassem por si mesmos. O trabalho nos dá um senso de propósito, produtividade e dignidade.

Existem alguns ditos sábios sobre o trabalho em Provérbios e Eclesiastes. Provérbios 14:23 diz: "Em todo trabalho há proveito; meras palavras, porém, levam à penúria." Provérbios 6:6-11 diz: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio. Não tendo ela chefe, nem oficial, nem comandante, no estio, prepara o seu pão, na sega, ajunta o seu mantimento. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono? Um pouco para dormir, um pouco para tosquenejar, um pouco para encruzar os braços em repouso, assim sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade, como um homem armado.” Eclesiastes 9:10 diz: "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma." Uma forte ética de trabalho é confirmada, assim como os alertas sobre a preguiça.

O Novo Testamento contém outro princípio importante sobre o trabalho: "Porque, quando ainda convosco, vos ordenamos isto: se alguém não quer trabalhar, também não coma" (2 Tessalonicenses 3:10); isto é, a recusa de um homem capaz a trabalhar deve ter como consequência a falta de comida. Paulo também diz que um homem "que ande desordenadamente” e que se recuse a trabalhar não deve fazer parte da igreja (versículo 6). Paulo e seus companheiros deram um bom exemplo de trabalho duro: "... pois vós mesmos estais cientes do modo por que vos convém imitar-nos, visto que nunca nos portamos desordenadamente entre vós, nem jamais comemos pão à custa de outrem; pelo contrário, em labor e fadiga, de noite e de dia, trabalhamos, a fim de não sermos pesados a nenhum de vós" (versículos 7-8).

Os cristãos devem trabalhar duro. O trabalho é parte integrante da vida, e considerar o trabalho como algo dado por Deus nos permitirá desfrutá-lo mais. Podemos trabalhar com alegria e sem reclamar porque trabalhamos para o Senhor que nos ama e nos redimiu. Uma boa ética de trabalho também pode ser um testemunho para os outros (Mateus 5:16). O mundo percebe nossos esforços e se pergunta por que fazemos o que fazemos.

É importante notar que a Bíblia não tolera o vício em trabalho. Não trabalhamos simplesmente para acumular riquezas materiais (na verdade, Mateus 6:19-34 nos adverte sobre isso). Trabalhamos para dar glória a Deus. Tampouco trabalhamos a ponto de prejudicar nossa saúde ou fazer nossas famílias sofrerem.

Deus está mais interessado no relacionamento conosco do que no que fazemos. Deus instituiu o dia de sábado no início da criação. Ele fez a obra da criação por seis dias e então cessou. Deus é onipotente; Ele não precisava descansar; Ele estava nos dando um exemplo. Nos Dez Mandamentos, Deus confirmou a importância do trabalho e do descanso. “Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro” (Êxodo 20:9-10). Então vemos que Deus até exigiu um dia de descanso para os campos (veja Levítico 27). Embora as leis específicas sobre o sábado não se apliquem mais aos crentes, somos informados de que "o sábado foi estabelecido por causa do homem" (Marcos 2:27). É um presente que devemos aceitar. Assim, enquanto os cristãos são chamados a ter uma forte ética de trabalho e a trabalhar duro em tudo o que fazem, eles também são chamados a tomar tempos de descanso.

English



e
Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre a ética de trabalho? O que é uma ética cristã de trabalho?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries