Como o nosso corpo de ressurreição será diferente do nosso corpo atual?


Pergunta: "Como o nosso corpo de ressurreição será diferente do nosso corpo atual?"

Resposta:
Em sua primeira carta à igreja em Corinto, Paulo discute as grandes diferenças entre nossos corpos terrenos e nossos corpos ressurretos (ver 1 Coríntios 15:35-57). Contrastando nossos corpos terrenos com o esplendor de nossos corpos celestiais (ressurretos), Paulo diz: “Semeia-se o corpo na corrupção, ressuscita na incorrupção. Semeia-se em desonra, ressuscita em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscita em poder. Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual” (1 Coríntios 15:42-44, ênfase adicionada). Em resumo, nossos corpos ressurretos são espirituais, imperecíveis e ressuscitados em glória e poder.

Através do primeiro Adão, recebemos nossos corpos naturais, perfeitamente adequados a um ambiente terrestre. No entanto, eles se tornaram perecíveis como consequência da Queda. Devido à desobediência, a humanidade se tornou mortal. Envelhecimento, deterioração e eventual morte afetam a todos nós. Do pó viemos e ao pó voltaremos (Gênesis 3:19; Eclesiastes 3:20). Nossos corpos ressurretos, por outro lado, serão “ressuscitados na incorrupção”. Eles nunca experimentarão doença, decadência, deterioração ou morte. E “quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade… então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória” (1 Coríntios 15:54).

Como resultado da Queda, somos “semeados em desonra”. Fomos originalmente criados perfeitos e à imagem de Deus (Gênesis 1:27), mas o pecado trouxe desonra. No entanto, os crentes têm a promessa de que nossos corpos imperfeitos e desonrados serão um dia ressuscitados em glória. Livres das restrições impostas pelo pecado, nossos corpos ressurretos serão honrados e perfeitamente adequados para agradar e louvar o nosso Criador por toda a eternidade.

Nossos corpos atuais também são caracterizados por fraqueza e debilidade. Nossos “templos” terrestres são inegavelmente frágeis e suscetíveis à infinidade de doenças que assolam a humanidade. Também somos enfraquecidos pelo pecado e pela tentação. Um dia, porém, nossos corpos serão elevados em poder e glória, e não estaremos mais sujeitos às falhas e fragilidades que permeiam a vida hoje.

Por último, o corpo ressurreto será espiritual. Nossos corpos naturais são adequados para viver neste mundo, mas este é o único domínio em que podemos viver. "a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus" (1 Coríntios 15:50). Após a ressurreição, teremos um “corpo espiritual” perfeitamente adequado para viver no céu. Isso não significa que seremos apenas espíritos - os espíritos não têm corpos -, mas que nossos corpos ressurretos não precisarão de sustento físico e nem dependerão dos meios naturais de sustentar a vida.

Temos um vislumbre de como serão nossos corpos ressurretos quando nos lembramos das aparições pós-ressurreição de Jesus. Ele ainda tinha feridas visíveis, e Seus discípulos podiam tocá-lo fisicamente, mas Ele podia viajar sem esforço e aparecer e desaparecer à vontade. Ele podia atravessar paredes e portas, mas também podia comer, beber, sentar e conversar. As Escrituras nos informam que nossos “corpo de humilhação” serão apenas iguais “ao corpo de sua glória” (Filipenses 3:21). De fato, as limitações físicas impostas pelo pecado que impedem nossa capacidade de servi-lo plenamente na terra terão desaparecido para sempre, nos libertando para louvá-lo, servi-lo e glorificá-lo por toda a eternidade.

English
Voltar à página principal em português

Como o nosso corpo de ressurreição será diferente do nosso corpo atual?

Assine a pergunta da semana