A Bíblia exerce controle mental?



 

Pergunta: "A Bíblia exerce controle mental?"

Resposta:
Algumas pessoas acusam os cristãos de usarem a Bíblia como uma ferramenta de controle mental. A única maneira de construir uma igreja e reter membros, dizem eles, é usar táticas de lavagem cerebral para coagir as pessoas em mudanças de estilo de vida e atitudes. A acusação é infundada, mas aqueles que não conhecem o poder do Espírito Santo precisam de alguma maneira explicar a mudança na vida das pessoas.

Embora seja verdade que algumas seitas, muitas das quais afirmam ser cristãs, praticam formas de controle mental, o Cristianismo verdadeiro não é coercivo de nenhuma maneira. Os pastores que amam o Senhor desejam nutrir, edificar e proteger suas congregações (João 21:15-19). Os líderes da igreja devem servir de forma altruísta e humilde, sem pensar no ganho pessoal (1 Pedro 5:2-3). Então, não, a Bíblia não é um controle mental, e não defende o controle mental no sentido de lavagem cerebral ou programação psicológica.

No entanto, a Bíblia fala de controlar a mente. O arrependimento envolve uma mudança de mentalidade. Os cristãos são renovados "no espírito do vosso entendimento" (Efésios 4:23). Eles devem se unir de modo a evitar brigas (Filipenses 2:2). Eles receberam a mente de Cristo (1 Coríntios 2:16). O resultado é uma nova atitude e um novo comportamento – de fato, uma nova criação por completo (2 Coríntios 5:17). A mudança não se deve ao plano tortuoso de um guru ou a um ambiente cuidadosamente controlado. A mudança é interna, espiritual e real. É devida ao trabalho do Espírito Santo, não a um agente humano (Tito 3:5).

O homem tem uma natureza pecaminosa herdada de Adão (Romanos 5:12). Essa natureza exerce controle sobre as pessoas e faz com que diversos pecados sejam manifestos (Gálatas 5:17-21; Efésios 5:17-19). Controlado por essa natureza pecaminosa, o homem não pode de modo algum conhecer ou agradar a Deus. Na verdade, ele é um inimigo de Deus (Romanos 5:10; 8:5-7). A Bíblia diz que o pecador, controlado por sua natureza pecaminosa, precisa de uma nova natureza e libertação do poder do pecado. A pessoa que aceita Jesus Cristo como Salvador pessoal recebe essa nova natureza (2 Pedro 1:4) e é habitada pelo Espírito Santo, o qual confere ao crente o poder de dizer "não" ao pecado e "sim" à justiça de Deus (Gálatas 5:16; Romanos 6:12-23). O crente em Cristo tem sido liberto (João 8:32). Ele não é mais obrigado a obedecer aos ditames da natureza do pecado, pois tem a liberdade em Cristo de fazer o que Deus quer e de glorificá-lo com sua vida.

A Bíblia não é um controle mental. Em vez disso, a Bíblia oferece uma alternativa a uma vida controlada pelo pecado. A Bíblia nos mostra como podemos ser controlados pelo Espírito. Sim, um crente terá uma mudança de mente, pois ele rejeita as mentiras em que já acreditou e adota a verdade em Cristo. O crente cheio do Espírito terá uma vida de aventura com Deus — uma vida livre para servir a Deus com entusiasmo, realização eterna e esperança.


Voltar à página principal em português

A Bíblia exerce controle mental?